CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Voto nulo - Bernardo Almeida

Voto nulo

No campo de batalha
As mentiras possuem verdades de ferro
E as camisas de força estão atadas aos libertários
Helicópteros que sobrevoam em intensidade
As condições e incisões desiguais
Da cidade que suga o capitalismo com um consumo
Que foge ao seu próprio plano estratégico
E o sucesso, e o fracasso, e a mordaça
É a proposição mais fértil da coragem rebelde
Daqueles que resistem por toda a cidade
Mas não confiam plenamente nas promessas
De liberdade de expressão disseminadas
Por uma armada democrática pós-ditadura
E o Estado consegue exibir intenções de paz e liberdade
Por trás de contas em paraísos fiscais de agressões
Subornos, extorsões, truculências e censuras
E o país emite promessas - que jamais farão cessar a fome
Mas que renderão votos dos famintos
Nas eleições dos crápulas e verdugos (imóveis – pierrôs que constrangem em carnaval de música monossilábica) malditos
Na assunção dos cafetões que prostituem
O trabalho do trabalho brasileiro

Bernardo Almeida

Submited by

segunda-feira, fevereiro 28, 2011 - 01:06

Poesia :

No votes yet

Bernardo Almeida

imagem de Bernardo Almeida
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 7 anos 49 semanas
Membro desde: 02/08/2011
Conteúdos:
Pontos: 336

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Bernardo Almeida

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Canção Canção para ninar crocodilo 1 661 02/16/2011 - 16:14 Português
Poesia/Pensamentos Palavra - Bernardo Almeida 0 434 02/28/2011 - 00:26 Português
Poesia/Pensamentos Crença e aparência 0 221 02/28/2011 - 00:27 Português
Poesia/Amor Bilheteria 0 257 02/28/2011 - 00:28 Português
Poesia/Intervenção Augusta 0 317 02/28/2011 - 00:33 Português
Poesia/Amor Prescindível 0 308 02/28/2011 - 00:34 Português
Poesia/Amor Pagão 0 249 02/28/2011 - 00:35 Português
Poesia/Amor Devoção - Bernardo Almeida 0 327 02/28/2011 - 00:36 Português
Poesia/Pensamentos Carne, osso e memórias - Bernardo Almeida 0 315 02/28/2011 - 00:36 Português
Poesia/Alegria De braços dados 0 332 02/28/2011 - 00:38 Português
Poesia/Pensamentos Geração exonerada 0 329 02/28/2011 - 00:39 Português
Poesia/Meditação Anônimo 0 284 02/28/2011 - 00:40 Português
Poesia/Dedicado Deveras, homem! 0 217 02/28/2011 - 00:41 Português
Poesia/Amor Aventura idílica 0 227 02/28/2011 - 00:43 Português
Poesia/Amor À venda 0 297 02/28/2011 - 00:44 Português
Poesia/Pensamentos Novo de novo 0 254 02/28/2011 - 00:44 Português
Poesia/Intervenção Condenação sócio-laboral 0 348 02/28/2011 - 00:45 Português
Poesia/Pensamentos O brinde da moeda humana 0 209 02/28/2011 - 00:46 Português
Poesia/Fantasia Atemporal 0 265 02/28/2011 - 00:46 Português
Poesia/Amor Retorno 0 305 02/28/2011 - 00:47 Português
Poesia/Pensamentos Leito 0 263 02/28/2011 - 00:47 Português
Poesia/Alegria Vale-vida 0 265 02/28/2011 - 00:53 Português
Poesia/Meditação Deuses e demônios 0 248 02/28/2011 - 00:54 Português
Poesia/Meditação Morfina 1 457 02/28/2011 - 00:56 Português
Poesia/Pensamentos Molho requentado 0 364 02/28/2011 - 00:57 Português