CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Dimensões I - Amor

Capaz de me inteirar de um mundo que cai sobre os meus ombros, é saber onde reside a força que me ligará ao pai, e que por ligação directa, me direccione à mãe. É nesta que me entrego, esperando que me forneça os ingredientes necessários, de modo a poder vivenciar uma dimensão que me escolheu num momento preciso. È onde sempre te procuro, sem no entanto conseguir que os meus olhos se abram, tal a cegueira que me tolheu e me desenraizou. Sei de outras realidades, e que o véu que nos separa, pode a qualquer momento denunciar-nos, nesta vertente estimuladora, onde deposito o meu corpo, a minha mente e o meu espírito. Resta saber então, de que lado eu quero estar, quando por forças extras que tão bem conheço, me entrego a esta sujeição, onde a dor é pertença única por meios que me são adversos.

Contudo, saber que são as mesmas forças que me criaram, é entregar a minha vida a uma loucura emergente de uma fonte esgotada. A Fonte é e será única. Na terra pousaram já todos os enviados, alicerçados na conjuntura de um mundo, que aguarda por todos os outros, que ainda nascerão de um ventre revigorado e preparado para a nova ordem dimensional, paradigma de uma inteligência emocional, onde a verdade se enraizará e fortalecerá. Fizeram voar as suas mensagens, enveredando por outros caminhos mais consentâneos com as suas verdades, mas nesta minha instabilidade emocional, eu posso entregar o meu corpo e ficar com uma parte dessa visibilidade que me traz sempre à superfície, para respirar. Há outra intermitente força, pintada em tela fresca da minha memória, que me faz desejar-te: amor no meu amor, vida na minha vida, suor no meu suor, pele na minha pele, absorvendo e expelindo odores até ao último suspiro.

Serão estes momentos, que farão submergir as figuras desenhadas, pela minha capaz e interior motivação para voltar à origem. Nela, visualizo os traços que me fazem ir e voltar nesta roda-viva que é a vida. Um olhar novo, focalizado e entrecruzado geometricamente, indicando-me sempre vários caminhos, quando neles encontrar, uma ou várias formas de o desenhar. Se escutar os sinais, que me dirão de um mundo traçado em justaposição com a união vs concentração de vórtices giratórios, encontrarei na base de um triângulo, a forma capaz de me dizer de uma vida, em função de um sonho paralelo que me aguarda na junção das duas arestas que se confinam na união de dois pontos. Para que as formas se mantenham intactas ao meu olhar, terei que abrir o véu, dar um passo em frente e entrar numa outra dimensão, capaz de me elevar a outros mundos que sempre lá estiveram à minha espera. Serão sempre notas em escalas ínfimas de dó a dó…

Aí permanecem todos os seres que habitam um corpo, se ele se dispuser a viver para o mundo e com ele renascer

Submited by

segunda-feira, julho 19, 2010 - 17:05

Prosas :

No votes yet

ÔNIX

imagem de ÔNIX
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 8 anos 20 semanas
Membro desde: 03/26/2008
Conteúdos:
Pontos: 4027

Comentários

imagem de vitor

Re: Dimensões I - Amor

LINDO MAS NÃO MENOS COMPLEXO
O SENTIMENTO SOBRE O AMOR.

MARAVILHOSO TEXTO COM UM SENTIDO POÉTICO
E NUMA DIMENSÃO PARA LÁ DE OUTRAS VIDAS, VIDA.

BEIJINHOS.
VITOR.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of ÔNIX

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação Acordar da Manhã 2 1.575 03/22/2018 - 22:16 Português
Poesia/Amor Céu 2 1.627 03/14/2018 - 22:25 Português
Poesia/Meditação Vida lá fora 5 1.255 03/14/2018 - 22:24 Português
Poesia/Dedicado Saudações 2 1.943 03/01/2018 - 11:13 Português
Fotos/Corpos Rendas 1 2.964 03/27/2016 - 03:20 Português
Poesia/Meditação Selváticas Emoções 0 1.168 01/17/2012 - 23:36 Português
Poesia/Meditação Talvez 2 1.365 01/17/2012 - 21:35 Português
Poesia/Meditação Jardins Aquáticos 1 1.268 01/04/2012 - 23:07 Português
Poesia/Meditação Eram rosas os meus olhos 1 1.940 12/27/2011 - 23:48 Português
Poesia/Meditação Verdes lembranças 0 1.776 12/15/2011 - 15:50 Português
Poesia/Meditação Se eu fosse só eu 0 1.543 12/09/2011 - 11:19 Português
Poesia/Meditação Bruma Intemporal 1 1.615 12/07/2011 - 02:03 Português
Poesia/Meditação Eras 1 1.697 12/06/2011 - 21:49 Português
Poesia/Meditação Vão-se os Modos, Esvai-se o Tempo 0 1.092 12/01/2011 - 21:29 Português
Poesia/Meditação Pensamento invulgar 1 1.881 11/30/2011 - 00:21 Português
Poesia/Meditação Dor 0 4.128 11/24/2011 - 13:45 Português
Poesia/Meditação Extraviados 6 2.886 11/23/2011 - 12:12 Português
Poesia/Meditação Bom Dia 1 2.470 09/29/2011 - 22:16 Português
Poesia/Tristeza Um nada somente 1 1.589 09/14/2011 - 12:23 Português
Prosas/Outros Sol da Manhã 0 1.548 09/12/2011 - 10:24 Português
Poesia/Amor Nu 0 1.862 09/07/2011 - 11:07 Português
Poesia/Amor Tu 2 1.386 08/30/2011 - 01:57 Português
Poesia/Meditação Só Alma 1 1.346 08/26/2011 - 10:23 Português
Poesia/Meditação O Avesso de Mim 2 1.394 08/23/2011 - 22:26 Português
Poesia/Meditação Grãos D'Ouro 3 1.693 08/23/2011 - 22:22 Português