CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Esculpidos na pedra

Trote selvagem, riso aberto até às pontas do cabelo esvoaçante.
Monta como vive, ignora o perigo.
«Só assim sei que vivo!» - Costuma dizer.
Não sem aviso, parte, uma vez mais, sozinha rumo à trilha desconhecida.
Tenta um caminho diferente por mera precaução. O destino está cravado no coração e a pele sabe o caminho de cor.
Procura água e vai ao seu encontro.
Não é uma água qualquer... A fonte é subterrânea, a corrente é subtil. É um lago com vida, sempre fresco e limpo. Aqui e ali pequenos animais salpicam a superfície.
O lugar está escondido dos demais e nunca lá se viu viva alma. [Apenas a sua se despe e mergulha lá o corpo.]
Nada nua, em comunhão, sem perturbar o ambiente. O gesto não cai no vazio. A sincronia do movimento é objectiva na trajectória. No meio do lago existe uma pedra com o seu corpo desenhado, esculpida nas horas que ali permaneceu deitada.
«Que se esconda o lugar para que me possa revelar.» - Pensamento que descobre quando o sol se vira para a mimar. Dá-lhe o corpo a dourar e adormece tranquila.
Trote selvagem, riso aberto até às pontas de um cabelo rebelde.
Monta como vive, ignora o perigo.
«Só assim sei que vivo!» - Costuma dizer.
Não sem aviso, parte, uma vez mais, sozinho e sem rumo definido.
Tenta um caminho diferente por mera excitação. Acredita na voz que lhe chega do coração e que pulsa sob a pele:
«Procura água e vai ao seu encontro. Não é uma água qualquer...» - Pensamento que descobre sempre que aperta as rédeas na mão.
A sincronia do movimento é objectiva na trajectória, o gesto não cai no vazio. Procura sinais de água e segue-os em seu caminho.
Num lugar remoto, erguem-se majestosos canaviais, muito faladores entre si. Escondem o burburinho do rio que passa ali. Fingindo distracção engana os guardas de cana, descobre a corrente e segue-a.
Entre os rochedos, o lago abre-se imenso e cristalino. Sem perturbar o ambiente, observa os animais que aqui e ali chapinham na água. No meio, uma pedra embala e ela dorme...
Despe a alma e mergulha o corpo. Nada de olhar ancorado na alma nua que desperta serena.
Ela é sua...
Ele é dela...
Reza a história que numa pedra, no meio de um lago, se podem ver os amantes imortalizados… Talvez tenham sido naturalmente esculpidos nas horas que ali permaneceram deitados.

Submited by

sábado, janeiro 12, 2013 - 22:15

Prosas :

No votes yet

Ema Moura

imagem de Ema Moura
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 ano 33 semanas
Membro desde: 03/15/2011
Conteúdos:
Pontos: 317

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Ema Moura

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Amor Nada mais (nona carta) 0 715 09/22/2014 - 17:54 Português
Prosas/Contos «Pele...» 0 661 09/22/2014 - 17:52 Português
Prosas/Erótico Proposta 0 826 09/22/2014 - 17:50 Português
Poesia/Pensamentos Confissões de um conquistador 0 799 09/22/2014 - 17:47 Português
Poesia/Pensamentos Pintura introspectiva 0 971 09/20/2014 - 10:19 Português
Poesia/Pensamentos Silencia o teu amor 0 728 09/20/2014 - 10:17 Português
Prosas/Pensamentos Monólogo da memória 0 655 09/20/2014 - 10:15 Português
Poesia/Paixão Obsessão 0 812 09/20/2014 - 10:10 Português
Poesia/Erótico Tortura, anseio... 1 891 01/27/2013 - 21:47 Português
Prosas/Contos Inspira, relaxa e divaga... Suspira! 2 829 01/27/2013 - 16:40 Português
Prosas/Erótico Outra vez! 2 1.423 01/27/2013 - 16:36 Português
Poesia/Paixão Quero-te outra vez... 0 708 01/27/2013 - 16:08 Português
Poesia/Amor Ouve-me 1 819 01/27/2013 - 15:50 Português
Poesia/Erótico Amarro-te! 3 1.273 01/27/2013 - 15:45 Português
Poesia/Meditação Ofélia 0 764 01/12/2013 - 22:34 Português
Prosas/Contos Brilho 0 901 01/12/2013 - 22:20 Português
Prosas/Contos Esculpidos na pedra 0 704 01/12/2013 - 22:15 Português
Poesia/Amor Espero 0 953 01/12/2013 - 22:10 Português
Prosas/Romance Hoje, o céu é meu... 0 1.068 08/11/2011 - 13:09 Português
Poesia/Meditação Saudade poética 2 987 07/09/2011 - 01:59 Português
Prosas/Erótico O desejo é muito mais que um brilho no olhar... 0 1.071 07/07/2011 - 22:17 Português
Prosas/Erótico Tortura 0 912 07/07/2011 - 22:13 Português
Prosas/Pensamentos Hoje 0 1.038 07/07/2011 - 22:06 Português
Prosas/Erótico «Surpresa. Hoje é dia de pagamento!» 0 1.087 07/07/2011 - 21:59 Português
Prosas/Erótico Saltos inquietos 0 1.010 07/07/2011 - 21:56 Português