CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Estou chateado, e provo-o...

Escrever, para menos que viver. Será esse o antídoto certo para quem ilude o acto de criar, com o simples acto de viver? Mas será que resta alguma ilusão por descrever? Menos certo que o amanhã vir adocicado, é o hoje que somos obrigados a consumir amargo. Com todos os requintes de envolvência medricas que sublinham, a negro, os detalhes insignificantes da nossa vida. Aliás vida que, a existir, morre logo no dealbar de uma existência desnorteada.
Para informação coerente, que fique registado a minha opinião pessimista. Nem sequer penso chegar a qualquer das ilusões poéticas que já criei. Não passo de indecisão. Como o próximo, comisero em doses irregulares. Interrogo o que nunca se justificaria interrogar, e no fim ganho o som agudo da flatulência indiscreta de um sonho discriminatório.
Sinto-me perseguido, angustiado, massacrado pela irregular torrente de paranormalidades que nos atacam diariamente. As nossas vontades estão presas ao chão, porque nunca se conseguirão soltar do agrilhoamento efectivo. A escola, tirei-a com a certeza de que no fim ‘orientei’ um mapa para me orientar na displicência que é estar vivo.
O mundo borrifa-se para a plena realização do homem, porque o homem nunca existiu. A felicidade é a prova disso. Estamos felizes, na mesma medida em que o apetite da morte sabe bem a um canceroso em fase terminal. Jesus foi prova disso, porque Cristo é o apelido dos inexistentes. Dos falhos de espírito. Figuras ridículas somos nós, com capa de gordos, magros, pobres, ricos, gays, fodilhões, lésbicas vedetas de televisão, velhas com mini-saias e tatuagens. Tudo são soluções para problemas que recalcitram o nosso viver. A morte poderá ser um acrescento à indecisão. Mas no fim, a emoção deve morrer aconchegada, em noite de chuva ácida.
Só nos resta mesmo um mícron de pedantismo, para que a envolvência do desvanecimento, seja um quadro surreal com assinatura descompassada....

Submited by

sábado, julho 4, 2009 - 15:30

Prosas :

No votes yet

psicolito

imagem de psicolito
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 14 semanas 4 dias
Membro desde: 06/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 415

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of psicolito

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Fantasia Noite recortada em ti 0 175 05/13/2018 - 13:55 Português
Poesia/Intervenção Que se passa..... 2 303 12/30/2011 - 10:05 Português
Poesia/Meditação Costureirinha 0 658 10/08/2011 - 17:53 Português
Poesia/Meditação Duas cabeças 1 598 07/02/2011 - 14:38 Português
Poesia/Meditação Não 0 464 06/14/2011 - 17:34 Português
Poesia/Intervenção Democracia Verdadeira Já.... 0 450 06/04/2011 - 19:21 Português
Poesia/Dedicado A dormir se é feliz.... 0 983 05/22/2011 - 09:30 Português
Poesia/Geral ...sobre coisas 0 376 05/13/2011 - 18:22 Português
Poesia/Meditação Estaminé 1 717 04/19/2011 - 22:37 Português
Poesia/Meditação Indecisa a força maior de todos nós 5 781 02/16/2011 - 10:09 Português
Poesia/Dedicado Mais ou menos assim.... 0 924 02/11/2011 - 13:20 Português
Poesia/Meditação Povo somos ninguém 0 417 01/30/2011 - 15:39 Português
Prosas/Fábula Como morri... 8 983 01/21/2011 - 10:33 Português
Poesia/Meditação O amor é confuso.... 0 629 01/20/2011 - 10:14 Português
Prosas/Mistério Retalhar 0 1.007 12/18/2010 - 12:39 Português
Fotos/ - 1591 0 756 11/23/2010 - 23:39 Português
Fotos/ - 1590 0 738 11/23/2010 - 23:38 Português
Prosas/Romance Sentia-se Maria 0 856 11/18/2010 - 23:08 Português
Prosas/Pensamentos Oferece-me assim ao dia que raia... 0 692 11/18/2010 - 23:02 Português
Prosas/Pensamentos Lamaçal de ideias 0 629 11/18/2010 - 22:48 Português
Prosas/Pensamentos Estou chateado, e provo-o... 0 719 11/18/2010 - 22:48 Português
Prosas/Outros Formato das coisas podres 0 636 11/18/2010 - 22:47 Português
Prosas/Pensamentos Morte enpacotada 0 827 11/18/2010 - 22:47 Português
Prosas/Ficção Cientifica Assexuado 0 661 11/18/2010 - 22:47 Português
Poesia/Desilusão Inspirado em quem se inspirou na morte para homenagear 0 776 11/18/2010 - 15:32 Português