CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Podia ter acontecido

Caminhavam lado a lado. O jardim florido, arborizado, os bancos desertos. Tudo tão presente, belo, esperando a atenção merecida. Contudo,

as pessoas passavam, concentradas em si mesmas e nem um olhar afável se lhes dirigia…

- Mas afinal entendes-me? Sabes o que penso, o que sinto?

Esperava, pelo menos, um leve sinal de assentimento.

- Vês, parece que nem me ouves! Puro de-sin-te-re-sse! – concluiu marcando as sílabas numa vaga esperança de o acordar daquela letargia.

Desta vez pareceu-lhe que os lábios iriam pronunciar algo parecido a um “estás enganada”. Mas nenhum som foi audível. Seriam fantasmas

de  si próprios? Perpasssou-lhe a ideia de estar a caminhar sozinha. Que a sua mente projetava uma companhia. Olhou para trás para se

certificar se via a sombra que, certamente, o sol ardente faria desenhar no passeio onde espreitavam parcas relvas ressequidas. Sim, havia

uma sombra.

Atreveu-se. Estacou e postou-se à sua frente, enlaçando-o.

- Por favor, diz alguma coisa! Esse mutismo é atroz. Exaspera!

- Que queres ouvir? – volveu quase rispidamente.

Emudeceu. Desconcertada ouvia o silêncio em que as suas palavras se haviam transformado.

Amedrontada, afastou-se ligeiramente. Um vago receio do que poderia ser dito, devolveu-lhe a consciência do papel ridículo que estava a

fazer. Tinha de sair daquela cena.

- Corta! O guião não previa esta deixa!

Estugou o passo, saiu do cenário mas ainda vislumbrou, de soslaio, o outro personagem sentar-se num banco do jardim postiço, sorrindo

estupidamente. Pelo menos assim lhe pareceu…

Odete Ferreira 22-01-2012

Submited by

domingo, fevereiro 5, 2012 - 03:03

Prosas :

Average: 5 (1 vote)

Odete Ferreira

imagem de Odete Ferreira
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 22 semanas 6 dias
Membro desde: 01/11/2011
Conteúdos:
Pontos: 1918

Comentários

imagem de SuzeteBrainer

Lendo, parece uma cena de

Lendo, parece uma cena de cinema poeticamente descrita e claro com esse teu talento e sensibilidade, nos remete a reflexão sobre a solidão,a carência, a existência(e seus cenários)...

Sempre adoro ler-te!!wink

Beijinhosmiley

imagem de Odete Ferreira

P/ Suzete Brainer (Podia ter acontecido)

Querida amiga Suzete: sempre atenta e acertando na "mouche" , com o seu comentário, na mensagem...

Muito grata pela presença e carinhosmiley

Bjo noheart

imagem de Teresa Almeida

Li com interesse.

Li com interesse. Gostei

Poderia ter acontecido, certamente.

É tristemente comum.

Por vezes, é só ao sair de cena, que damos conta que estávamos no filme errado.

 

Beijinhos Odete. Continua. yes

imagem de Odete Ferreira

P/Teresa Almeida(Podia ter acontecido)

Obg, querida Teresa pela tua leitura e comentário.

Não querendo repetir o que já deixei em anteriores respostas, acrescento que , em cinema, recebe-se para se fazer determinado papel.

Na vida real, muitas vezes, paga-se bem caro essa representação! Contudo, este é apenas mais um texto fantasiado, com algum enredo

podendo ser parte de um guião para um filme...Diria mesmo que há por aqui algum non-sense pois pode deixar dúvidas no leitor...

Bjos, amigasmiley

imagem de Nostalgia

Uma cena patéticamente

Uma cena patéticamente real. 
A falta de comunicação/entendimento entre as pessoas sobrepôe-se a inúmeros outros valores.
É caso para perguntar: afinal o que procuramos, o que desejamos?
Realidade e surrealismo num confronto inglório, é um facto.
Parabéns pelo texto, magníficamente escrito, e pelo enredo, soberbamente escolhido.
A Odete já nos habituou à sua excelência (Sua Excelência :-))de escrita, e nós deleitamo-nos...

Bjs kiss

 

imagem de Odete Ferreira

P/Nostalgia (Podia ter acontecido)

Que exagero, amiga Nostalgia! Escrevo mas daí à excelência!!!

Sei que é impossível ler tudo uns dos outros. Isto para dizer que, sobretudo em prosa, escrevo em diversas tipologias

(reflexão pessoal, carácter jornalístico, tipo crónica, fantasia e este género, uma espécie de guião para filme smiley

- frequentemente há o fator surpresa, o non-sense, humor, enfim...).

Este é isto mesmo "podia ter acontecido" ou acontece mesmo...

Bjos (com toda a minha humildade, na questão literária.)

imagem de Jorge Humberto

Parabéns!

De amor próprio se fala, e como ele é tão mais importante neste mundo cada  vez mais egoista. Gostei

Beijinhos
Jorge Humberto

imagem de Odete Ferreira

P/ Jorge Humberto (Podia ter acontecido)

Obg, amigo Jorge, pela leitua, apreciação e comentário adequado.

Não sei que tipo de egoísmo magoa mais, há-os bem escalonados...

O pior será o que eu considero de "desprezo/indiferença" pelos sentimentos de outrém,

em favor do seu próprio bem estar.

Bjo, amigo

imagem de Odete Ferreira

P/Pearl (Podia ter acontecido)

Concordo, Pearl...

Contudo, nem sempre se cosegue estar nesse patamar, por falta, a meu ver, de amor-próprio!

Obg pela leitura e comentário certeiro!

Bjosmiley

imagem de Pearl

Há cenas das quais não

Há cenas das quais não devemos fazer parte muito menos protagonizar.

 

:)

 

 

um beijo

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odete Ferreira

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Intervenção E a festa veste-se em cada madrugada 0 383 04/25/2016 - 02:29 Português
Prosas/Outros No sopé da montanha 0 311 12/30/2015 - 22:42 Português
Poesia/Meditação À míngua 0 499 12/30/2015 - 22:36 Português
Poesia/Fantasia Surrealidades 0 447 12/13/2015 - 19:07 Português
Poesia/Intervenção Não invoquem o meu nome em vão 0 576 11/25/2015 - 02:18 Português
Poesia/Fantasia Surreal XXVIII 2 407 09/05/2015 - 19:00 Português
Prosas/Outros Da alma 0 297 09/01/2015 - 19:58 Português
Poesia/Intervenção Da destemperança 0 593 08/26/2015 - 01:35 Português
Poesia/Meditação E no entre-Tanto faço caminho 0 396 07/02/2015 - 23:55 Português
Poesia/Meditação E continuamos pequeninos! 0 457 06/02/2015 - 20:15 Português
Poesia/Intervenção Nem te renego nem me nego 0 488 04/25/2015 - 02:08 Português
Poesia/Dedicado Laudatória 0 360 03/24/2015 - 19:03 Português
Poesia/Dedicado És...Mulher 0 740 03/08/2015 - 18:53 Português
Poesia/Amor Vida(s) 0 590 02/14/2015 - 18:07 Português
Poesia/Amor Moras nos meus sonhos 0 637 02/13/2015 - 16:30 Português
Poesia/Dedicado Olhares 0 912 01/22/2015 - 01:58 Português
Prosas/Outros Do exato momento da VIragem 0 641 12/30/2014 - 14:27 Português
Poesia/Geral Semeio-me de Natal 0 601 12/23/2014 - 00:14 Português
Poesia/Meditação Beleza horizontal 0 666 12/05/2014 - 20:07 Português
Poesia/Geral Tens o milagre na mão 0 541 11/17/2014 - 02:27 Português
Poesia/Dedicado E eu seguia-te 0 516 11/08/2014 - 17:06 Português
Poesia/Soneto Resgate 0 649 11/03/2014 - 01:47 Português
Poesia/Tristeza Vazios 0 675 10/21/2014 - 16:01 Português
Poesia/Geral Versos molhados 0 524 10/09/2014 - 00:52 Português
Poesia/Fantasia Da vida extraímos sinfonia 0 532 10/03/2014 - 00:57 Português