CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

UMA PEQUENA TRAVESSURA,,,

E continuo a escrever. Faço-o por capricho, pelo gosto de captar o momento, pois sei que dele depressa se faz outro e outro e outro ainda, como acontece na vida, com os amigos e com as vãs promessas de amor eterno.

 

Escreverei pois assim:

 

Há homens que, de olhar pasmado, olham as coisas, o mundo, a vida e as pessoas e, resignados às circunstâncias, se limitam a perguntar "porquê". Mas também os há, todavia, que sonham o inverosímil e perguntam "porque não".

 

A diferença entre a normalidade e a genialidade, reside na atitude que norteia a acção de um e de outro, não esquecendo nunca porém, que na sua imobilidade, sem se dar conta, o cobarde age também.

 

O "normal", conforma-se com a realidade tal como esta se lhe apresenta. Vive sem qualquer mecanismo de obturação e não só se revela incapaz de intuir a existência de outras formas de olhar, como, no cúmulo da sua cegueira, não vê, nem percebe, que navega à deriva num mar  de imprevistos que se esqueceu de domar. Assim, lutando contra os ventos e as marés do inusitado, absoluto refém de um universo que criminosamente limitou à sua cobarde visão, por força da inércia, não chega a lado algum.

 

Já o "génio" com descarado arrojo, diverte-se a extrapolar a sua realidade. Inventa, salta de um lado para o outro, brinca com ela e desnuda-a descobrindo-a multifacetada. Vislumbra outras verdades ocultas para lá da parede que se forma entre o ângulo obtuso do "normal" e o esplendoroso arco-íris do espectro universal. Pelo percurso, ignora os brados do "normal" que o apelida de tolo, insano e irresponsável, pois sabe que no fim, aquele o aplaudirá em delírio, deleitando-se no rasto de luz que atrás de si deixará derramado.

 

E assim se faz a história dos homens... Dos que fazem e que, enquanto o fazem, são abomináveis loucos arrogantes, irresponsáveis agitadores do equilíbrio das coisas sãs; e dos que não fazem, por comodismo e cobardia e que, normalmente a título póstumo, se lambuzam nos caminhos pelos primeiros desbravados.

Submited by

segunda-feira, maio 9, 2011 - 21:59

Prosas :

No votes yet

miguelmancellos

imagem de miguelmancellos
Offline
Título: Moderador Música
Última vez online: há 1 ano 44 semanas
Membro desde: 07/29/2010
Conteúdos:
Pontos: 372

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of miguelmancellos

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral Por Saber 2 899 06/11/2011 - 22:23 Português
Poesia/Geral Promessas vãs 1 623 05/25/2011 - 19:04 Português
Poesia/Geral O Pensamento 3 596 05/16/2011 - 19:26 Português
Poesia/Geral O Nada, O Absurdo e a Minha Ignorância 2 487 05/16/2011 - 19:20 Português
Prosas/Pensamentos A Arte e o Mundo 1 681 05/14/2011 - 22:05 Português
Poesia/Tristeza Hipocrisia Sem Nome 1 835 05/10/2011 - 01:08 Português
Prosas/Pensamentos UMA PEQUENA TRAVESSURA,,, 0 617 05/09/2011 - 21:59 Português
Poesia/Geral Sentes??? 2 732 05/08/2011 - 18:32 Português
Poesia/Geral Soturno Silêncio 3 1.206 05/08/2011 - 01:31 Português
Poesia/Geral Loucura??? 1 716 05/07/2011 - 15:29 Português
Prosas/Pensamentos O Egoísmo e a Armadilha dos Conceitos 0 657 05/07/2011 - 11:45 Português
Poesia/Geral Quando Partiste 6 956 04/29/2011 - 11:00 Português
Prosas/Pensamentos Se temos o poder de criar, se nos fazem felizes o céu e a eternidade... Porque não? 1 992 04/22/2011 - 03:11 Português
Poesia/Geral bora fazer daquilo uma TERTÚLIA 1 945 04/21/2011 - 01:06 Português
Prosas/Pensamentos Pensando o "ser homem" 2 766 04/18/2011 - 16:01 Português
Prosas/Pensamentos Se Não Fores Tu a Acreditar em Ti, Quem o Fará? 0 1.090 04/11/2011 - 19:43 Português
Poesia/Geral Digo..! 2 870 04/08/2011 - 10:29 Português
Poesia/Geral Há Palavras Assim 6 718 03/28/2011 - 16:50 Português
Videos/Outros O amigo verdadeiro está sempre LÁ!!! Ver em Full screan. 0 1.409 03/28/2011 - 16:32 Português
Poesia/Geral O Valor, as Coisas e… 2 718 03/11/2011 - 21:02 Português
Poesia/Geral Difícil Dizer 1 604 03/09/2011 - 00:47 Português
Poesia/Geral Distância 1 778 03/04/2011 - 23:02 Português
Poesia/Geral Até Quando? 1 702 03/03/2011 - 21:45 Português
Poesia/Geral Gorada Melancolia 0 731 02/28/2011 - 19:53 Português
Poesia/Geral Solidão 0 462 02/28/2011 - 19:21 Português