CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Escafandro

Escafandro: armadura de borracha e metal feita para mergulhadores.

De muito pensar em mar, eis que sonhou
inventos miraculosos para mergulhos.
De tanto se afogar, eis que imaginou
inventos miraculosos para os adentros.
De tanto desejar fazer morada
a casa de águas salgadas,
águas de banho, moinho e recriação,
eis que desaprendeu o nado e o óbvio,
eis que se lançou ao vazio dos homens
e tomou ansarinha-malhada e sereno,
eis que se tornou manto branco
para o corpo duplo da saudade.
Sem direção, sem encaminhamento,
eis que se tornou os pedidos no barco,
os pedidos de amor machucado,
as pragas de assombração,
as ambições mendigadas,
eis que se banhou de seda, perfume e promessa:

Oh, mãe das águas...
Cuida bem de meu amante
que esse já não me volta.
Dá-lhe abrigo e pesca
lanterna e bitácula,
holofote, farol.
Toda luz é pouca,
todo mar é fundo,
oh, mãe das águas.
Dá-lhe os meus respiros,
minha embarcação,
meu leme e vigia
pela madrugada
no alto disperso.
E sem nós no prumo
na proa sem rota
dá-lhe de existir
com a minha sorte
no seu escafandro.

Oh, mãe das águas...
Cuida bem de seu amante

Patrícia Porto

Submited by

sábado, janeiro 16, 2010 - 19:42

Ministério da Poesia :

No votes yet

PatriciaPorto

imagem de PatriciaPorto
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 10 anos 21 semanas
Membro desde: 01/10/2010
Conteúdos:
Pontos: 103

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of PatriciaPorto

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Intervenção Os ventos da passagem 0 315 11/19/2010 - 19:19 Português
Ministério da Poesia/Dedicado Zildanjo 0 309 11/19/2010 - 19:19 Português
Ministério da Poesia/Intervenção Transparências 0 333 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Meditação Prece para um dia novo. 0 607 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Amizade Amigos... 0 331 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Amor Se essa rua fosse minha... 0 270 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Amor Terminal 0 329 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Amor Agulhas 0 355 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Amor Namorados 0 302 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Amor Beija-flor. 0 297 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Intervenção Amanhã 0 797 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Intervenção Agre e Doce 0 937 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Intervenção O encontro com o barqueiro 0 626 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Intervenção do mirante 0 762 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Intervenção Poemeto 0 713 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Dedicado Ana 0 745 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Intervenção Escafandro 0 751 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Amor O operário e a bailarina 0 682 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Intervenção Rubia cor das tias. 0 876 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Intervenção Revelia 0 827 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Intervenção Memórias 0 680 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Amor Ora, 0 780 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Intervenção Olhos do Céu. 0 642 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Intervenção Boa sorte 0 830 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Intervenção Sê Livre 0 575 11/19/2010 - 19:20 Português