CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O ensejo da soma

Dissoluto fatídico entusiasmo daquele que tenta alcançar o desejo
Desejando sempre outro e outro desejo deste mesmo desejo,
Certeza?
Não, não há,
Nunca há.
Sensível?
Pode ser que poderias ser,
Não sendo...
Sendo, sendo aqui além, dentro fora, no ar na terra
Enterra vontade num intento por toda ação negadora
Duma realidade subjetiva.

Nunca tentamos nascer dentro de nós mesmos,
Mas sempre enterramos a nós mesmos...
Nós de nós.

Nós de nós
Na forca apertada que forçosamente abraça gargantas de ânsias,
Com línguas da dissociação arrastadas para fora pela falta de satisfação.

Passível tão passível força - ação mínguas descentradas
Assevera tornado tornando manifestação do equívoco.
Inquietude.

Submited by

quarta-feira, dezembro 16, 2009 - 23:56

Ministério da Poesia :

No votes yet

FranciscoEspurio

imagem de FranciscoEspurio
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 9 anos 29 semanas
Membro desde: 11/08/2009
Conteúdos:
Pontos: 450

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of FranciscoEspurio

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Fotos/ - 2085 0 1.198 11/24/2010 - 00:45 Português
Ministério da Poesia/Geral Tentativas inúteis na sacada 0 583 11/19/2010 - 19:10 Português
Ministério da Poesia/Geral Odisséia 0 804 11/19/2010 - 19:10 Português
Ministério da Poesia/Dedicado No caminho das pedras brilhantes (São Thomé das Letras) 0 1.614 11/19/2010 - 19:10 Português
Ministério da Poesia/Geral O viço dos seios 0 939 11/19/2010 - 19:10 Português
Ministério da Poesia/Intervenção A pele iraquiana 0 1.025 11/19/2010 - 19:10 Português
Ministério da Poesia/Geral O revés 0 744 11/19/2010 - 19:10 Português
Ministério da Poesia/Geral O guardião 0 751 11/19/2010 - 19:10 Português
Ministério da Poesia/Geral O Demônio Interior 0 702 11/19/2010 - 19:10 Português
Ministério da Poesia/Geral Morte ao amanhecer 0 692 11/19/2010 - 19:10 Português
Ministério da Poesia/Geral Death to be born wise 0 714 11/19/2010 - 19:10 Português
Ministério da Poesia/Dedicado O texto de um pai 0 1.332 11/19/2010 - 19:10 Português
Ministério da Poesia/Fantasia Ninfas 0 987 11/19/2010 - 19:10 Português
Ministério da Poesia/Geral Atado ao Umbigo 0 628 11/19/2010 - 19:10 Português
Ministério da Poesia/Intervenção Pentáculo 0 819 11/19/2010 - 19:10 Português
Ministério da Poesia/Dedicado Jean Baptiste Grenouille 0 1.211 11/19/2010 - 19:10 Português
Ministério da Poesia/Geral O estocástico 0 518 11/19/2010 - 19:10 Português
Ministério da Poesia/Geral Sido Ser 0 772 11/19/2010 - 19:10 Português
Ministério da Poesia/Geral Grão latente 0 1.609 11/19/2010 - 19:10 Português
Ministério da Poesia/Geral O salto das horas 0 911 11/19/2010 - 19:10 Português
Ministério da Poesia/Geral Segure minhas mãos 0 837 11/19/2010 - 19:10 Português
Ministério da Poesia/Intervenção Decepção da obra e do poder 0 826 11/19/2010 - 19:10 Português
Ministério da Poesia/Geral O ensejo da soma 0 861 11/19/2010 - 19:10 Português
Ministério da Poesia/Geral Perdição 0 657 11/19/2010 - 19:10 Português
Ministério da Poesia/Dedicado Figura de madeira disforme que orna a proa de minha embarcação (Carrancas) 0 674 11/19/2010 - 19:10 Português