CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Os ventos da passagem

Vou escrevendo
no lugar do amor as nódoas,
selecionando reticências,
às vezes abreviando as horas em hi-atos quase perfeitos.
Se me dessem novamente a chance de nascer,
certamente eu voltaria em forma de onda
ou vento
sem mais véus entre mim e o sagrado futuro
das quedas.

Seria então a verdade refluxa nos mares,
desceria aos montes para
as águas pacíficas,
os mares de Açores,
mares mediterrâneos,
mares de trânsito em São Mateus
um porto insólito...

E seria do vento a voz
a correr sem ordem,
a dar de comer o
o corpo da vida
pelos corredores frios
das cidades acesas .

E vento e mar
ao me sentir, enfim, o chegado estrangeiro
perceberia ele então minha mensagem
E ao me adentrar
perceberia ele então minha miragem
E ao me deixar
ou molhar as pontas visíveis
ou o invisível do mergulho
ou me calar
– e me colocar sempre muda –
nas pedras – quiçá -
de tão estranhos enigmas,
eu me quebrando,
quebrando toda na areia
...
perceberia então o encanto do vosso silêncio
e a candura da vossa passagem
sentindo a fundo a solidão comungada dos pássaros.

Assim quebrante
de alma e viagem
lá onde reina
a vossa insemelhante beleza,
vosso amor de encarnados
de naturezas,
eu, vento e mar, onda e areia,
tomada do corpo estrangeiro
diria:

só lamento a incompletude
na inabilidade de criar-vos, meu próprio Deus.

Patrícia Porto

Submited by

domingo, janeiro 10, 2010 - 23:41

Ministério da Poesia :

No votes yet

PatriciaPorto

imagem de PatriciaPorto
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 9 anos 3 dias
Membro desde: 01/10/2010
Conteúdos:
Pontos: 103

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of PatriciaPorto

Tópico Título Respostasícone de ordenação Views Last Post Língua
Ministério da Poesia/Intervenção Os ventos da passagem 0 258 11/19/2010 - 19:19 Português
Ministério da Poesia/Dedicado Zildanjo 0 298 11/19/2010 - 19:19 Português
Ministério da Poesia/Intervenção Transparências 0 318 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Meditação Prece para um dia novo. 0 419 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Amizade Amigos... 0 312 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Amor Se essa rua fosse minha... 0 257 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Amor Terminal 0 315 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Amor Agulhas 0 340 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Amor Namorados 0 290 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Amor Beija-flor. 0 287 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Intervenção Amanhã 0 459 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Intervenção Agre e Doce 0 694 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Intervenção O encontro com o barqueiro 0 446 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Intervenção do mirante 0 525 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Intervenção Poemeto 0 515 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Dedicado Ana 0 541 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Intervenção Escafandro 0 580 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Amor O operário e a bailarina 0 449 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Intervenção Rubia cor das tias. 0 647 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Intervenção Revelia 0 620 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Intervenção Memórias 0 483 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Amor Ora, 0 510 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Intervenção Olhos do Céu. 0 446 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Intervenção Boa sorte 0 563 11/19/2010 - 19:20 Português
Ministério da Poesia/Intervenção Sê Livre 0 397 11/19/2010 - 19:20 Português