CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Senhora Clemência

Procurando tais linhas em branco
Às vezes retratado como antagonista
Que vive à custa de entender o que o outro faz;
E que não se importa com o futuro,
‘Ele vive chateado’, em seu próprio bolso
‘Ele pensa ser iluminado’, mas vive em um quarto escuro
Só que não é bem assim Senhora Clemência.

Todos estes sentimentos infortúnios: são irracionais.
Até mesmo a mais bela flor murcha em determinada estação,
Os camarões torrão no verão e desfilam pelas praias.
E continuamos a girar incompreendidos em volta das cabeças uns dos outros.

E os poetas vivem no limbo,
Arrefecendo a terra e aquecendo os infernos pessoais
Alguns menos sábios, entre esses humanistas
Vez em quando pregam a igualdade nesse tempo de diferença banal
E é bem assim Senhora Clemência.

Essa é a maneira que os estereótipos encontraram para parecerem justos
O cais livre de piratas e um céu azul
Fingindo que essa narrativa não tem fim
Sendo que toda articulação se desgasta

A hipocrisia que nos abate em diversos tons de cinza
Espera com litros de bebidas caras nas mãos,
Inaugurando cordéis de derrotas.
É mais ou menos assim Senhora Clemência
O mundo é menos do que eu disse e apenas mais do que virá.

Submited by

sábado, abril 10, 2010 - 04:08

Ministério da Poesia :

No votes yet

alamarezi

imagem de alamarezi
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 9 anos 29 semanas
Membro desde: 04/10/2010
Conteúdos:
Pontos: 114

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of alamarezi

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Videos/Perfil 1137 0 348 11/24/2010 - 23:10 Português
Videos/Perfil 1136 0 366 11/24/2010 - 23:10 Português
Fotos/ - 3439 0 538 11/24/2010 - 00:55 Português
Fotos/ - 3440 0 539 11/24/2010 - 00:55 Português
Fotos/ - 3441 0 469 11/24/2010 - 00:55 Português
Fotos/ - 3437 0 510 11/24/2010 - 00:55 Português
Fotos/ - 3438 0 549 11/24/2010 - 00:55 Português
Ministério da Poesia/Fantasia A razão 0 392 11/19/2010 - 19:28 Português
Ministério da Poesia/Tristeza O garoto cosmopolita 0 440 11/19/2010 - 19:28 Português
Ministério da Poesia/Desilusão A vendinha da esquina cabe no seu bolso 0 495 11/19/2010 - 19:28 Português
Ministério da Poesia/Intervenção #2 0 572 11/19/2010 - 19:28 Português
Ministério da Poesia/Comédia Obra prima 0 411 11/19/2010 - 19:28 Português
Ministério da Poesia/Tristeza Dias assim 0 435 11/19/2010 - 19:28 Português
Ministério da Poesia/Meditação Fingindo fé, fedendo fato 0 374 11/19/2010 - 19:28 Português
Ministério da Poesia/Intervenção Sobre o sarcasmo termo eterno e terreno 0 432 11/19/2010 - 19:28 Português
Ministério da Poesia/Geral A capital do indiferente 0 493 11/19/2010 - 19:28 Português
Ministério da Poesia/Meditação Sem rumo 0 442 11/19/2010 - 19:28 Português
Ministério da Poesia/Meditação A certeza de estar no lugar errado 0 461 11/19/2010 - 19:28 Português
Ministério da Poesia/Desilusão Senhora Clemência 0 323 11/19/2010 - 19:28 Português
Ministério da Poesia/Meditação Conscritos 0 436 11/19/2010 - 19:28 Português
Ministério da Poesia/Meditação Figurante 0 496 11/19/2010 - 19:28 Português
Ministério da Poesia/Comédia Laico 0 469 11/19/2010 - 19:28 Português
Ministério da Poesia/Paixão Swing romântico 0 353 11/19/2010 - 19:28 Português
Ministério da Poesia/Desilusão Laura 0 481 11/19/2010 - 19:28 Português
Ministério da Poesia/Intervenção Insolação 0 333 11/19/2010 - 19:28 Português