CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Vibrações Enocentes

Por vezes afogo-me nas lágrimas e morro
E já não me lembram, da Pátria, os tiranos
Nem as cores da bandeira, que erguem novos panos...
Só o futuro que está no amor
E o orgulho d`essa cor...

E tu, meu amor, que me deste o teu futuro
`No coração do Mundo, onde pulsa a hípocrisia humana`
À sombra da minha dor, onde a lágrima se derrama...
Faço-te minha redentora,até ao seio da sepultura...

É na terra da verdade, que a ceifeira reserva
Aonde se escolhe o trigo, nascido da boa ou má terra;
Acesa, mantém a fornalha, o fogo da iníquidade
E as línguas da hípocrisia, que sujam a terra com vaidade.

Despertam tormentos que desejo não ter vívido;
Lembranças do passado ao rubro da angústia;
Tempos que não são meus, mas, em mim foram erguidos...
Como pódios de sofrimento, `por simpatia tulhidos`

Serenos são olhares contemplados
Varridos pelo vento rude da falsidade
E dos tiranos, enredos complicados...
Porém, colhidos pelo fruto da ternura, no esplendor da bondade...

Rebentam as lágrimas nas fragrancias d`um turbilhão
Como finas essências coadas no coração...
Pequenas pérolas, fendidas pela injustiça,
Apelando à monção que me turva a vista

Para viver o amor, como Deus manda,
Exclui-me, com ele, da comédia humana...
Assim, fui delatado pela indulgente area dos delitos```
Que não ouvem enocentes, só os provocam com gritos.

Submited by

quinta-feira, abril 15, 2010 - 04:27

Ministério da Poesia :

No votes yet

antonioduarte

imagem de antonioduarte
Offline
Título: Moderador Poesia
Última vez online: há 1 ano 1 semana
Membro desde: 01/09/2010
Conteúdos:
Pontos: 2570

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of antonioduarte

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Soneto “Cheguei Tardio” 4 1.517 03/15/2018 - 11:17 Português
Poesia/Poetrix “Quadra a ti” Acto 7º 1 970 06/13/2014 - 23:54 Português
Poesia/Soneto “Delicado” 3 1.327 12/04/2013 - 22:15 Português
Prosas/Lembranças “Tornado Pedra” 0 1.851 11/07/2013 - 02:30 Português
Poesia/Soneto “Terra” 0 2.301 11/07/2013 - 02:02 Português
Poesia/Soneto “Milagre de Flores” 0 1.158 04/03/2013 - 03:00 Português
Poesia/Haikai Quadra a ti” Acto 5º 0 2.115 03/22/2013 - 05:17 Português
Poesia/Soneto “Ecos Distantes” 0 1.553 02/22/2013 - 01:16 Português
Poesia/Soneto “Tantos… Tantos” 0 1.167 01/10/2013 - 04:34 Português
Poesia/Haikai “Quadra a ti” - ( Ato 6º ) 0 1.093 10/24/2012 - 15:11 Português
Poesia/Haikai "Quadra a ti: ( Géneros Distraídos) 0 1.725 10/24/2012 - 14:56 Português
Poesia/Amor “Numa lembrança de ti” 2 1.186 10/23/2012 - 16:35 Português
Prosas/Pensamentos "Sobra de Mim" 0 1.619 10/22/2012 - 23:21 Português
Poesia/Soneto “De Mim, Fundo No Olhar” 0 1.382 10/18/2012 - 23:47 Português
Poesia/Soneto “Porte Belo” 0 1.027 10/07/2012 - 13:09 Português
Poesia/Soneto “Míopes” 0 939 10/04/2012 - 21:55 Português
Poesia/Soneto “Perto do Céu” 4 1.991 10/03/2012 - 23:52 Português
Poesia/Arquivo de textos “Quando estás longe de mim” 2 1.257 10/03/2012 - 23:35 Português
Poesia/Soneto Ao despertar 0 2.151 10/03/2012 - 23:22 Português
Poesia/Soneto “Na Praia” 0 1.317 09/30/2012 - 11:53 Português
Poesia/Soneto "Caminho de Parecer" 1 2.135 09/27/2012 - 16:37 Português
Poesia/Meditação “Do céu ao mar” 1 1.797 09/16/2012 - 18:06 Português
Poesia/Arquivo de textos Versão destrocida: "Numa Lembrança de ti" 0 2.040 09/12/2012 - 11:58 Português
Poesia/Arquivo de textos “Estrela Proibida” 0 1.053 09/09/2012 - 22:04 Português
Poesia/Pensamentos “Teu rosto foi o primeiro” 0 1.782 08/04/2012 - 02:02 Português