CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

E eu escrevo...

Eu escrevo, quando a minha alma remói
Sobre uma dor, ou um acontecimento
Sobre uma reacção tida, sem fundamento
Quantas vezes, eu escrevo, sobre alguém
Que, em mim, suscita um qualquer sentimento
Alguém, que eu acolho, com ternura
Ou, alguém, que eu escorraço, com bravura

Eu escrevo, quando o meu coração sorri
Perante um, qualquer, facto da vida,
Perante uma alegria surgida
Na vida de uma pessoa querida
E, ou, na minha vida, também
Mas eu escrevo, também, quando ele chora
Se, em mim, porventura, a dor mora

Eu escrevo, quando recordo as alegrias,
Que um dia eu vivi e, por elas, sorri
Se, elas se transformam, em agonias
Ou, que, num repente, se vão embora
Tal como a traiçoeira paixão, ardente
Que vem forte e esvai-se, num repente
Relançando-nos na rotina de outrora

Escrevo, para entender os meus sentimentos
Quando a minh`alma, assim, o reclama
Escrevo, quando, em mim, arde aquela chama
Que se alastra, pelos meus lamentos,
Quando, em meu coração, a dor, aclama.
E, também, escrevo, naqueles momentos
Em que me tomam os meus tormentos

Eu escrevo, naqueles momentos,
Em que me confrontando, com a vida
E vendo-me, em situação reprimida
Que não me trará emolumentos
Este meu coração, então, deserta
De uma batalha franca e aberta
Deixando-me, assim, sem argumentos

Eu escrevo, quando tomado, pela solidão
Eu sinto apertar-se-me o meu coração
Sinto-o, como se a atulhar-se, numa alverca
Vagueando, por incertos pressentimentos
Pois, que a fome de amor me acerca
Para que, na saudade, eu não me perca
E consiga libertar-me, desses sentimentos

Eu escrevo, naqueles momentos,
Quando a luz do dia se atenua
E eu olho, quem passa na rua
E o que eu vejo, é passar tormentos
E, quando minh` alma se corrói
Por ver um mundo, que se destrói,
Por, claramente, insólitos argumentos

Eu escrevo, naqueles momentos
Em que vejo esqueletos vivos
Definhando, porque cativos
Das políticas, para os alimentos
E, quando, o pão, a alguém, se nega
Pois, que a mesquinharia é cega
E baseia-se, em singulares argumentos

Eu escrevo, naqueles momentos
Em que os meus sonhos se destroem
E, em minha alma e coração, remoem
Os mais absurdos desapontamentos
Pois, quando os meus sonhos desmoronam
Logo, as esperanças me abandonam
E escurecem-se os meus pensamentos

Eu escrevo, naqueles momentos
Em que, o mundo no seu girar
Faz, a inocente criança, chorar
Sobre egoístas fundamentos
E em que a minha alma, dilacerada
Por não ser capaz de fazer nada
Percorre a rota dos discernimentos

Eu escrevo, naqueles momentos
Em que alguém parte, deste mundo
Gerando um pesar, profundo
Gerando tristeza e saudade
Situações angustiantes, de verdade
Que parecem obra do Espírito Imundo
Deixando fome e demais sofrimentos

Eu escrevo, naqueles momentos
Em que minha alma se liberta
Das amarras de uma vida incerta
Que me amordaça os sentimentos
Ou, quando a noite, se transforma em dia
Em que o choro, é choro de alegria
E dispensa, quaisquer, argumentos

Eu escrevo, naqueles momentos
Em, que a solidão não me dá tréguas
E vendo a felicidade a por-se a léguas
Procuro, alguém, que me conforte
Alguém, que me estenda a sua mão
Alguém, que me acolha, em seu coração.
Escrevo se procuro e não tenho a sorte…

apsferreira

Submited by

quarta-feira, julho 14, 2010 - 18:43

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

apsferreira

imagem de apsferreira
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 4 anos 15 semanas
Membro desde: 09/21/2009
Conteúdos:
Pontos: 3457

Comentários

imagem de Joel

E dispensa, quaisquer, argumentos

E dispensa, quaisquer, argumentos

imagem de Joel

eu

leio

imagem de Elizaete

Amo esse poema

Amo esse belo poema, muito bem escrito pelo meu amigo poeta Albano. Eles descreve exatamente o meu inicio na escrita poética...

Amigo saudade de ti.

imagem de Henrique

Re: E eu escrevo...

E muito bem escrito!!!

A confissão do poeta!!!

:-)

imagem de nunomarques

Re: E eu escrevo...

Escreve, e escreve superiormente as inquietações da alma.
Um belíssimo poema

Abraço
Nuno

imagem de Susan

Re: E eu escrevo...

Senhor Albano ,sem dúvida é um poeta completo aonde deste o menor grão de sentimento visto ou gerado para além dos maiores não passam desapercebidos diante de seus olhos poéticos e estados da Alma.
Parabéns pela tua escrita !!!
Abraços
Susan

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of apsferreira

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral E eu escrevo... 6 1.906 02/25/2018 - 21:03 Português
Poesia/Amor Incúria 8 997 11/20/2013 - 17:49 Português
Poesia/Dedicado Saudade 2 920 01/30/2013 - 23:43 Português
Poesia/Aforismo As Pessoas, Que São Boas 0 925 01/28/2013 - 03:20 Português
Poesia/Aforismo Brumas, no Olhar 2 1.222 01/21/2013 - 02:54 Português
Poesia/Aforismo Ah, Catraia Tonta... 0 1.428 01/20/2013 - 20:54 Português
Poesia/Amor A Irracionalidade do Amor 2 988 01/20/2013 - 20:34 Português
Poesia/Amizade O Teu Sorriso 2 776 01/18/2013 - 23:29 Português
Poesia/Amor Pedido, à Minha Estrelinha 2 1.058 10/19/2012 - 13:41 Português
Poesia/Amor Será, Que Tu Já Te Apercebeste, Meu Amor? 0 1.039 10/18/2012 - 05:55 Português
Poesia/Dedicado A Cor da Vida 0 1.343 10/11/2012 - 22:19 Português
Poesia/Fantasia Eu Sonho O Teu Despertar 0 1.523 10/09/2012 - 12:14 Português
Poesia/Dedicado Quer Quer Viver Para Sempre? 0 945 10/05/2012 - 07:53 Português
Poesia/Amor Ouve, Meu Amor... 0 1.165 10/04/2012 - 08:01 Português
Poesia/Paixão Apenas, Imaginação... 0 1.082 09/30/2012 - 11:13 Português
Poesia/Amor Eu quero-te, porque te quero 0 1.262 09/26/2012 - 03:53 Português
Poesia/Dedicado Desejos de Amor 0 1.083 09/24/2012 - 05:38 Português
Poesia/Meditação Porquê? 0 867 09/22/2012 - 04:03 Português
Poesia/Meditação Senhor... 0 1.517 09/19/2012 - 04:28 Português
Poesia/Dedicado Eu Viajo com o Teu Sorriso 0 915 09/17/2012 - 11:49 Português
Poesia/Soneto Alma de Mulher 0 1.452 09/09/2012 - 20:48 Português
Poesia/Aforismo Quando Muda O Mês 0 1.023 09/01/2012 - 19:41 Português
Poesia/Meditação Por "Trinta Dinheiros" 2 1.682 08/28/2012 - 17:51 Português
Poesia/Amor Incursão 0 1.147 08/21/2012 - 19:55 Português
Poesia/Aforismo Este Meu Fado 1 1.587 08/08/2012 - 02:48 Português