CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

FLAGELAÇÃO

Nesta gare, cega estação,
Muro agonizante e distorcido,
Há carne a definhar em podridão,
Num canto qualquer, perdido.

Houve enlevos de reconciliação.
Mas o olho lânguido, abatido,
Nunca clamou sua rendição:
Repreendeu mesmo qualquer sentido.

E o cheiro agridoce do recanto,
Mostra a saliva fria do desencanto,
O ardil que consumou a tua vil trama.

Por isso, vagabundo, a tua sina
É uma doença, que te mina,
Que termina contigo na cama.

In Saiu A Fera De Mim

Submited by

segunda-feira, maio 28, 2012 - 09:40

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

Jorge Humberto

imagem de Jorge Humberto
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 ano 4 semanas
Membro desde: 01/15/2012
Conteúdos:
Pontos: 1766

Comentários

imagem de Nanda

Jorge

Excelente soneto. Por vezes há que deitar para fora o que a alma precisa gritar.
Beijo
Nanda

imagem de Jorge Humberto

Olá querida Nanda, bom dia!

Olá querida Nanda, bom dia!

muito me apraz teu cometário. Este poema está incluido no meu 1º livro,
onde narro, etapa a etapa, uma vida que me desgraçou, por falta de conhecimento, que não havia na altura, porquanto ainda estava muito viva a revolução dos cravos, e muita gente exagerou, e não havia onde recorrer. É um livro muito pessoal, também de alerta, para os muitos jovens (cada vez mais) se encontram sem expectativas de vida. E como sempre, em cada esquina, há quem observe esses jovens, descobrindo-lhes a fragilidade, para depois
os interpelar com mindos e fundos.

Beijinhos meus em ti
Jorge Humberto

imagem de Adolfo

:))

Ótimo soneto, meu caro Jorge!
E bem vindo de volta!!!

Um abraço.

imagem de Jorge Humberto

Olá querido amigo, dos belos sonetos, Adolfo,

Olá querido amigo, dos belos sonetos, Adolfo,

fico feliz que me tenhas visitado e deixado teu apreço a meu soneto.

Ando muito triste e doente, pois tenho ânsias tais que chego a ficar desidratado,
vão meses passados, em que as dores no meu corpo, afligem-me dia após dia, e, agora, para piorar, tenho o lado esquerdo de meu corpo, do cimo da cabeça, apanhando braços, pernas e pés, completamente adormecidos (dormentes). E não há nada a fazer, pois meu organismo rejeita toda a medicação. Até tomo umas cápsulas muito potentes, e nome Tramadol, que são à base de ópio, e nada. Quam sabe o tempo me venha ajudar, pois a aminha alegria era estar junto de todos vós, ler vossos poemas e deixar comentários. Abri o Waf para ver se tinha palavras dos meus amigos. É muito bom não ser esquecido. Mas só consigo estar no PC por uns 10 minutos. Espero que a inspiração seja sempre contigo, e que desculpes este teu amigo que te quer muito bem. Julgo que aí estás a viver a linda estação do outono, com o inverno a chegar a passos rápidos. Aqui a primavera tem estado muito esquisita, pois numa semana as temperaturas estão bem acima dos 30 graus, e na semana seguinte chove e as temperaturas descem até aos 22/23, não há corpo que resita.

Abraço meu bem forte
Jorge Humberto

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Jorge Humberto

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral AH, UMA LÁGRIMA! 1 390 12/31/2018 - 00:01 Português
Poesia/Geral A minha presunção 0 321 09/01/2018 - 18:08 Português
Poesia/Amor SIMPLESMENTE TU 11 1.243 08/05/2015 - 00:33 Português
Poesia/Amor PARA TI NANCI LAURINO 2 1.029 04/26/2015 - 20:28 Português
Poesia/Tristeza PARA TI MEU QUERIDO PAULINHO! 1 811 04/26/2015 - 20:25 Português
Prosas/Pensamentos A CRIANÇA QUE HÁ EM NÓS 12 1.396 04/26/2015 - 19:50 Português
Poesia/Soneto FELIZ NATAL, MEU AMIGO, MEU IRMÃO! 1 822 06/19/2014 - 22:21 Português
Poesia/Geral FESTAS FELIZES, A TODOS OS AMIGOS DA WAF! 6 936 03/18/2014 - 14:15 Português
Poesia/Amor AMAR A QUEM UM SORRISO BASTASSE 6 1.133 12/04/2013 - 15:17 Português
Poesia/Soneto QUANDO DEIXEI A DROGA 4 962 12/04/2013 - 14:56 Português
Poesia/Aforismo Cada um, à sua maneira, escreve e é escritor. 0 1.292 07/27/2013 - 15:58 Português
Poesia/Soneto TUA LINDA MÃO 0 1.088 07/27/2013 - 15:54 Português
Poesia/Dedicado AMOR DE PAI! (No cumprir de seu 1º Aniversário, sem nós! 1 1.203 07/20/2013 - 18:20 Português
Poesia/Geral A CRIATURA 0 626 06/17/2013 - 12:20 Português
Poesia/Amor DOIRA O SOL E OS CORAÇÕES! 0 523 06/10/2013 - 14:02 Português
Poesia/Meditação Aranhas tecem espelhos.... 2 901 03/30/2013 - 11:11 Português
Poesia/Dedicado AO ABANDONO - De Profundis 2 1.009 03/28/2013 - 20:20 Português
Poesia/Pensamentos À ESTUPIDEZ 2 1.058 03/26/2013 - 19:52 Português
Poesia/Meditação A CRIATURA 2 814 03/20/2013 - 10:47 Português
Poesia/Gótico PROCURO O MEU JUSTO SUICÍDIO 2 1.203 03/13/2013 - 15:04 Português
Poesia/Tristeza NOTA DE FALECIMENTO DE MEU PAI! 14 2.336 03/10/2013 - 17:09 Português
Poesia/Intervenção DE SANGUE SUOR E LÁGRIMAS 6 1.283 06/20/2012 - 11:03 Português
Poesia/Fantasia PIREXIA 2 1.278 06/16/2012 - 10:09 Português
Poesia/Tristeza FLAGELAÇÃO 4 1.059 05/31/2012 - 09:26 Português
Poesia/Pensamentos CRU 2 1.002 05/28/2012 - 09:48 Português