CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Hiroshima

Quem poderia imaginar o terror?
A maldade humana sem limites
Quem poderia imaginar que nunca mais veria as flores
A inocente criança que corria pelo jardim
Da praça em flores e borboletas?
O som vindo do céu não é de paz
A vingança desce como uma guilhotina
Separando a cabeça da humanidade
Sangue e cinzas
Gritos e desesperos de vidas perdidas
No limbo da Grande Guerra.
Quem poderá dizer que não havia esperança
Que era preciso destruir a paz?
O que é o homem na sua fúria cega
Na sua maldade cruel?
O sonho desfeito na última manhã da jovem apaixonada
O último olhar da criança para a pipa a voar
Tudo dissipado pela explosão ensurdecedora
E derretido pelo calor atômico
Da destruição em massa.
Memórias de uma atrocidade sem justificativa
De uma ação humana
Que não pode ser mais repetida.
Somos humanos que pensam
Desejamos um mundo melhor em que prevaleça a paz
Não se pode destruir sonhos inocentes
Pela loucura da guerra!

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

quarta-feira, fevereiro 10, 2021 - 18:53

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Online
Título: Membro
Última vez online: há 1 hora 44 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 5451

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Desilusão Amor de perdição 0 33 04/17/2021 - 15:55 Português
Poesia/Desilusão Quero viver junto a ti 0 49 04/16/2021 - 12:59 Português
Poesia/Amor Muito além das palavras 0 43 04/15/2021 - 12:52 Português
Poesia/Tristeza Um amor tão impossível 0 82 04/14/2021 - 12:49 Português
Poesia/Fantasia A ideia tola de escrever um livro 0 115 04/13/2021 - 14:43 Português
Poesia/Meditação Não tenho medo 0 58 04/12/2021 - 19:33 Português
Poesia/Tristeza Meu lado sombrio 0 100 04/11/2021 - 19:24 Português
Poesia/Desilusão Pedaços de emoção 0 60 04/10/2021 - 19:31 Português
Poesia/Pensamentos Vejo o Rio Paraguai que desliza 0 162 04/09/2021 - 16:40 Português
Poesia/Amor Só mais uma vez... 0 103 04/08/2021 - 14:19 Português
Poesia/Intervenção Terra do pecado 0 92 04/07/2021 - 19:17 Português
Poesia/Pensamentos As palavras no mundo 0 100 04/07/2021 - 15:24 Português
Poesia/Meditação Paleolítico 0 103 04/06/2021 - 17:03 Português
Poesia/Tristeza Não sei se vou me acostumar 0 74 04/05/2021 - 18:55 Português
Poesia/Amizade Uma breve canção à amizade 0 125 04/04/2021 - 22:08 Português
Poesia/Meditação Ao derramar poeira de luto na cabeça 0 83 04/03/2021 - 13:24 Português
Poesia/Fantasia A reflexão do último dia da existência não absoluta do mortal 0 118 04/02/2021 - 14:42 Português
Poesia/Fantasia Nos jardins secretos da alma 0 304 04/01/2021 - 14:25 Português
Poesia/Meditação Recria tua vida 0 108 03/31/2021 - 13:30 Português
Poesia/Amor Revelação 0 88 03/30/2021 - 21:50 Português
Poesia/Amor Quando se pensa neste amor 0 98 03/30/2021 - 19:37 Português
Poesia/Intervenção Necropsia 0 164 03/29/2021 - 21:11 Português
Poesia/Meditação Se eu for fiel 0 110 03/28/2021 - 15:15 Português
Poesia/Meditação Covas abertas quando se falta o ar 0 188 03/27/2021 - 20:16 Português
Poesia/Fantasia As pedras entre os espinhos 0 156 03/26/2021 - 19:32 Português