CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

MEU TEMPO, MEU REINO

Do meu tempo eu reino no trono
Enquanto a vida me banca
Nesse passar que ninguém tranca
-É a lei do fim e do abandono

Vejo mais um entardecer
E a noite já quase me alcança
Vai ser mais uma na esperança
De outro dia eu poder ver

Só resta assim esperar
Não existe mesmo outro jeito
Um dia desses eu me deito
E nunca mais vou levantar

Eu sei que nunca vou saber
Se vai ser de noite ou de dia
O fim da tristeza e alegria
Que carrego no meu viver

Enquanto o fim não acontece
Na ausência do eterno sono
Vou desfrutar o meu abono
Saudando o dia que amanhece

Sérgio da Silva Teixeira
BAGÉ/RS/BRASIL

Submited by

segunda-feira, agosto 5, 2019 - 20:04

Poesia :

No votes yet

Sérgio Teixeira

imagem de Sérgio Teixeira
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 4 horas 50 minutos
Membro desde: 01/24/2011
Conteúdos:
Pontos: 484

Comentários

imagem de J. Thamiel

coment

Você, meu bom amigo,
será sempre o rei da rima.
Rimas que eu não consigo,
pra isso não tenho clima.

Mas, eu vou te admirando,
e querendo fazer rima
pra ver se alguém aprecia;
eu continuo tentando
soar a de baixo com a de cima,
e as vezes nasce poesia.

imagem de Sérgio Teixeira

RESPOSTA

Na verdade eu diria
Prezado poeta amigo
-Fazer rimas eu consigo
Mas não consigo poesia
E após a rima discreta
-Suor pingando em papel
Lembro o poeta Thamiel
Que é de verdade um poeta.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Sérgio Teixeira

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral PLANOS PARA O FUTURO 1 230 02/28/2021 - 10:18 Português
Poesia/Soneto SONETO DO MORTO VIVO 2 557 01/27/2021 - 16:26 Português
Poesia/Geral A DERROTA DA MORTE 1 188 01/27/2021 - 15:20 Português
Poesia/Geral DÉCIMAS DO ATORMENTADO 2 183 01/27/2021 - 15:16 Português
Poesia/Soneto SONETO ANTAGÔNICO 3 315 01/27/2021 - 15:13 Português
Poesia/Geral DESEJO DE MORTE 4 136 01/24/2021 - 22:24 Português
Poesia/Geral DÉCIMAS DA PANDEMIA 1 315 12/04/2020 - 12:03 Português
Poesia/Soneto SONETO DA ESCURIDÃO 2 249 10/30/2020 - 11:15 Português
Poesia/Geral POEMA DO HOMEM INVISÍVEL 0 207 10/10/2020 - 19:45 Português
Poesia/Soneto SONETO À ESPERANÇA 1 200 09/21/2020 - 12:05 Português
Poesia/Geral DESPEDIDA 0 306 07/04/2020 - 20:40 Português
Poesia/Geral POR UNS E OUTROS MOTIVOS (RACISMO) 3 550 06/16/2020 - 20:07 Português
Poesia/Geral SOMOS TODOS IGUAIS (?) 2 593 05/25/2020 - 20:23 Português
Poesia/Geral O CANTAR DO MEU SILÊNCIO 2 466 05/06/2020 - 15:26 Português
Poesia/Soneto SONETO ÀS FLORES DA SEXTA-FEIRA SANTA 0 474 04/10/2020 - 15:10 Português
Poesia/Geral DÉCIMAS DO MAL QUE FEZ A PAZ MUNDIAL 2 525 03/27/2020 - 00:51 Português
Poesia/Geral ANALISTA DE MIM MESMO 0 389 03/17/2020 - 13:38 Português
Poesia/Soneto SONETO DA EXPERIÊNCIA 0 511 02/17/2020 - 16:52 Português
Poesia/Soneto SONETO DO ACASO 0 505 02/07/2020 - 10:45 Português
Poesia/Geral INÚTIL SABER (DÉCIMAS) 0 556 01/22/2020 - 21:41 Português
Fotos/Pessoais LIVRO RECENTE 0 649 01/05/2020 - 13:06 Português
Fotos/Pessoais LIVRO RECENTE 0 884 01/05/2020 - 12:59 Português
Poesia/Geral AGONIA DO ANO 0 424 12/29/2019 - 23:45 Português
Poesia/Geral DEVANEIO 2 759 12/22/2019 - 11:08 Português
Poesia/Geral ADEUS À PRIMAVERA 0 920 12/22/2019 - 10:36 Português