CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

A mulher que fugiu de Sodoma

A única coisa que conseguiu ver foi uma silhueta
Que esgueirava pelas colinas
E tentava furtivamente se esconder da luz do sol
Escaldante e impiedoso que ofuscava sua visão.
Um pesadelo terrível perpassava sua mente
Causando pavor e angústia como nunca havia sentido
E nem imaginado sentir na sua longa vida
De luxo naquela cidade extravagante.
Agora podia avistar ao longe apenas uma bola de fumaça
Que erguia-se ao céu como um cogumelo gigante
E que não podia obstruir o pavor que causava aos olhos
Que outrora havia contemplado as belezas da campina verdejantes.
Lágrimas de desespero corriam em sua face
Agora tão ruborizada como um coração rasgado
E os pesadelos de noites intermináveis teimavam em corroer-lhe
A alma já fatigada pelo desespero de uma vida sem sentido.
A ordem explícita de não olhar para trás
Ainda ecoavam em seus ouvidos
E era combatida pelo desejo de ver seus bens adquiridos
Ao longo dos anos em que ali estivera a batalhar.
Nada parece fazer mais sentido nesta vida miserável
Porque uma fúria silenciosa tomava conta de seu coração
Tudo que lutou para juntar agora viraria poeira e cinza
E que coisa tão injusta isso poderia ser.
Na sua angústia durante a fuga vertiginosa
Não pode conter o desejo que a envolvia
O que de pior poderia lhe acontecer ainda?
E, ao olhar para a cidade em chamas,
Tornou-se uma estátua de sal castigada pelo vento.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

 

Submited by

terça-feira, julho 21, 2020 - 18:50

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 8 horas 58 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 4572

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Desilusão Quem sabe? 0 3 09/30/2020 - 19:27 Português
Poesia/Desilusão A face do mal 0 12 09/28/2020 - 21:44 Português
Poesia/Meditação Nas garras da ambição 0 10 09/25/2020 - 19:16 Português
Poesia/Meditação Viver 0 12 09/24/2020 - 19:50 Português
Poesia/Desilusão De mim só terá a saudade 0 10 09/23/2020 - 18:57 Português
Poesia/Amor As coisas que tenho na alma 0 13 09/22/2020 - 19:19 Português
Poesia/Meditação À sombra da ausência de Deus 0 16 09/21/2020 - 20:00 Português
Poesia/Paixão Seus olhos se encontraram na luz suave 0 16 09/17/2020 - 21:34 Português
Poesia/Desilusão Coração rasgado 0 19 09/16/2020 - 18:47 Português
Poesia/Desilusão E eu não estarei mais no mesmo lugar 0 22 09/11/2020 - 21:35 Português
Poesia/Tristeza Perseguindo as sombras 0 41 09/10/2020 - 19:07 Português
Poesia/Pensamentos As artimanhas da noite 0 55 09/08/2020 - 18:44 Português
Poesia/Paixão Não quero beber do teu desejo 0 62 09/07/2020 - 14:50 Português
Poesia/Paixão O amor que transpira no meu ser 0 48 09/02/2020 - 19:26 Português
Poesia/Dedicado Corinthians, Tu és o Maior 0 40 09/01/2020 - 21:27 Português
Poesia/Amor Na tarde silenciosa de verão 0 37 08/31/2020 - 20:20 Português
Poesia/Meditação Tempestade no céu 0 60 08/28/2020 - 14:42 Português
Poesia/Desilusão Aprende a não ter saudade 0 46 08/27/2020 - 16:18 Português
Poesia/Dedicado Nietzsche 0 45 08/26/2020 - 18:43 Português
Poesia/Amor Dor e saudade 0 54 08/25/2020 - 15:13 Português
Poesia/Paixão Pensar que custei tanto a te sentir 0 37 08/24/2020 - 19:31 Português
Poesia/Meditação O que penso eu do mundo 0 50 08/21/2020 - 19:51 Português
Poesia/Desilusão Inquisição 0 54 08/20/2020 - 19:13 Português
Poesia/Amor Ainda bem 0 37 08/19/2020 - 14:42 Português
Poesia/Tristeza As rosas não falam 0 62 08/18/2020 - 14:43 Português