CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Os Profetas do Círculo Negro

Nos sonhos inescrutáveis desta noite
A batalha chega ao fim
E apenas quatro almas permanecem vivas para ajudar
No silêncio que é preciso caminhar
Como quem entra em ninhos de serpentes
É melhor estar mudo quando se caminha para a morte certa.
Fizeram um ato profano e monstruoso
Quando resolveram enfrentar os demônios
Da mesma forma que combatem os seres humanos.
Por um momento o silêncio total reina
Nos corações perturbados pelo tempo
Como um vento afiado que açoita as árvores
Em dias tempestuosos.
Sozinhos e nervosos rosnam blasfêmias
E assustam-se com risadas de escárnios
Que chegam aos seus ouvidos, até então, insensíveis.
Quando olham para as pessoas
Seus olhares sugerem maldades
São quatro figuras de túnicas negras que ficam paradas
Quando ninguém as viu chegando
Apenas estão lá,
Os profetas do círculo negro.
E, em meio a um barulho como de um trovão
Pode ser ouvido um último e lamurioso murmúrio de terror.
Mas, a voz de um anjo soa como o sino de um templo
Trazendo até nós o regozijo para a alma.
Por fim, mesmo com medo e o sangue fervendo,
Ela se deixa prender em seus braços
E aperta os lábios antes do beijo final.
O silêncio reina outra vez
E tudo é dissipado pela luz do sol que entra pela janela.
A última coisa que consegue ouvir
É o sussurrar de uma voz de gratidão:
- Eu sabia que você não me abandonaria
Neste antro desprezível de demônios!

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

sábado, março 13, 2021 - 13:41

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 16 horas 51 segundos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 5716

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Amor É o que posso dizer 0 28 06/12/2021 - 20:20 Português
Poesia/Intervenção Sob pressão 0 51 06/11/2021 - 16:41 Português
Poesia/Paixão Quem sabe ela ouvirá 0 124 06/10/2021 - 14:17 Português
Poesia/Paixão Pra sentir seu cheiro 0 61 06/09/2021 - 19:31 Português
Poesia/Amor Fale sem medo 0 74 06/08/2021 - 21:05 Português
Poesia/Desilusão Não me faça promessas 0 64 06/07/2021 - 20:48 Português
Poesia/Meditação Jesus Cristo é a cura para o coração 0 35 06/06/2021 - 15:24 Português
Poesia/Paixão Não há barreiras que possam impedir 0 57 06/05/2021 - 12:56 Português
Poesia/Desilusão Uma certa canção de liberdade 0 48 06/04/2021 - 12:38 Português
Poesia/Paixão Ela parecia uma flor 0 61 06/03/2021 - 22:47 Português
Poesia/Tristeza Fragmentos de uma mensagem de amor I 0 67 06/02/2021 - 22:44 Português
Poesia/Amor Beleza rara 0 165 06/01/2021 - 19:39 Português
Poesia/Pensamentos De que loucuras falamos? 0 70 05/31/2021 - 19:32 Português
Poesia/Amor Tudo agora 0 78 05/30/2021 - 11:55 Português
Poesia/Amor Uma fagulha 0 93 05/27/2021 - 14:23 Português
Poesia/Amor Você é mais do que os olhos podem ver 0 122 05/26/2021 - 20:32 Português
Poesia/Amor Não pude me esconder 0 126 05/25/2021 - 19:29 Português
Poesia/Intervenção A casca da serpente 0 192 05/24/2021 - 21:33 Português
Poesia/Pensamentos Agouros 0 76 05/24/2021 - 20:16 Português
Poesia/Paixão Exorcismo 0 117 05/22/2021 - 14:09 Português
Poesia/Desilusão Saudade: Palavra que expressa um sentimento 0 115 05/21/2021 - 20:01 Português
Poesia/Amor Não leia este poema 0 104 05/20/2021 - 19:57 Português
Poesia/Desilusão Desejos de um coração inquieto 0 151 05/20/2021 - 14:41 Português
Poesia/Tristeza Nas asas do vento 0 165 05/19/2021 - 19:25 Português
Poesia/Pensamentos A (in)justiça social 0 146 05/17/2021 - 22:17 Português