CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

A PRAÇA NÃO ERA ASSIM - (Homenagem ao meu amigo poeta)

 

Eu vejo uma cabeça de boneca 
ali ao chão jogada.
Ela é irrelevante na paisagem,
ela perdeu sua menina sapeca,
por isso está triste, degolada.

Será tarde, será noite, ou lindo dia?
Este vento gelado me arrepia.
Onde está o poeta, meu amigo?
O seresteiro dos acrósticos, da alegria?
Não ouço o recitar de poemas, aplausos, gritaria.
Porque ninguém vem aqui falar comigo?

A praça parece um portal, uma janela.
As pessoas, em silêncio, de mansinho,
fluem lentamente e passam por ela.
Não percebem o banco desocupado.
Não sentem nem a falta do velhinho,
que ficava ali sentado.

Alguma coisa muito estranha aconteceu.
Será que estou vivo? Quem morreu?
O homem do realejo tem um periquito
vermelho esmagado na mão.
Alguém me disse que ele era esquisito,
um homem sem Deus, sem coração.

O fotógrafo da praça de cabeça coberta
por um pano preto, insiste,
através da lente, em me olhar.
Nervoso calculou o tempo que nem existe
e disparou a foto. Na hora certa,
a luz do flash brilhou e se congelou no ar.

Estática e triste está a praça.
Para onde foi o casal de namorados?
Porque fico eu aqui parado,
vendo o tempo que goteja devagar?
Vendo tanta coisa sem graça.
E não vejo ninguém a se abraçar.

O semáforo da esquina
travou ou se desesperançou.
Não mais reflete por entre a neblina,
as cores da vida, do movimento.
Só vejo o vermelho, o cinza e o preto.
sendo cada cor, um eterno momento.

As pessoas não se cumprimentam.
Passam, silenciosas, umas através das outras,
e outras passam por dentro de mim.
Alguma coisa muito estranha aconteceu.
Amigo, a praça nunca antes foi assim.

J. Thamiel
11.11.16
09:12h

Submited by

sexta-feira, novembro 11, 2016 - 12:16

Poesia :

No votes yet

J. Thamiel

imagem de J. Thamiel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 11 horas 21 minutos
Membro desde: 05/02/2016
Conteúdos:
Pontos: 2803

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of J. Thamiel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Desilusão ELA PARTIU? 0 144 08/15/2019 - 18:40 Português
Poesia/Dedicado THIAGO THAMIEL 0 194 08/01/2019 - 02:22 Português
Poesia/Amor BEM ANTES 0 233 07/31/2019 - 14:01 Português
Poesia/Geral EL POETA QUE VINO DEL FRIO 0 155 07/28/2019 - 06:32 Português
Poesia/Geral PARA QUE SERVE A POESIA 2 166 07/19/2019 - 15:49 Português
Poesia/Geral ¿PARA QUÉ SIRVE LA POESÍA? 0 218 07/18/2019 - 13:48 Espanhol
Poesia/Geral O POETA QUE VEIO DO FRIO 0 218 07/17/2019 - 14:21 Português
Poesia/Geral REFLEXÃO DE UM PIRILAMPO 0 195 07/13/2019 - 15:47 Português
Poesia/Geral A M É M 0 177 07/09/2019 - 15:38 Português
Poesia/Geral UMA QUESTÃO DE ÓTICA, CONCORDA? 1 195 06/27/2019 - 00:08 Português
Poesia/Geral AMANHÃ TEM MAIS 0 311 06/23/2019 - 15:26 Português
Poesia/Amor REDENCIÓN 0 364 06/17/2019 - 16:19 Espanhol
Poesia/Amor REDENÇÃO 0 222 06/17/2019 - 12:51 Português
Poesia/Fantasia CONVITE 0 290 06/13/2019 - 01:22 Português
Poesia/Geral POETA HUMILDE 3 471 06/11/2019 - 17:50 Português
Poesia/Fantasia O ENIGMA 0 246 06/07/2019 - 13:07 Português
Poesia/Geral UN DIVINO PARTO 0 204 06/03/2019 - 14:21 Português
Poesia/Fantasia UN DIVINO PARTO 0 1.153 06/02/2019 - 17:22 Espanhol
Poesia/Geral FEITU DONU DI GRANJA 0 240 06/01/2019 - 21:03 Português
Poesia/Meditação MEU FILHO 0 240 05/31/2019 - 15:46 Português
Poesia/Fantasia TURBILHÃO DE PENSAMENTOS 0 253 05/28/2019 - 17:11 Português
Poesia/Fantasia NOVO JEITO DE AMAR 0 207 05/28/2019 - 02:18 Português
Poesia/Geral OH, MARIPOSA, PORQUE ESVOAÇAIS? 0 239 05/22/2019 - 21:39 Português
Poesia/Geral SÍTIO DAS ÁGUAS LENTAS 2 306 05/22/2019 - 15:56 Português
Poesia/Fantasia RUMO AO FUTURO 0 229 05/19/2019 - 23:59 Português