CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Sonhos revisitados

Um olhar distante realçava a agonia de quem viveu muito tempo
E que, apesar da longa jornada,
Sabia que o destino ainda reservava uma grande surpresa.

Tinha contemplado muitas coisas extraordinárias durante o seu viver
Umas boas e outras nem tanto assim,
Mas continuava a perceber que alguma coisa faltava acontecer.

Durante o dia contemplava o nascer do sol e imaginava o despertar da história
Em cada flor a desabrochar
Acompanhava o pôr-do-sol no entardecer de sua vida.

Mas a vida do ser humano é sempre cheia de detalhes
E, na vida desse guerreiro mais um acontecimento ainda estava por vir.

Numa bela tarde de calor
Seus olhos cansados avistam uma linda jovem de cabelos compridos
Que caminha em sua direção em passos decididos e relutante ao mesmo tempo.
Sem esconder a ansiedade de vê-lo de perto.

Em poucas palavras relata sua trajetória de vida e dos sonhos perdidos no tempo.
“Sou fruto de uma semente que deixou há muito tempo”
E, no desconhecido mundo de suas aventuras, procura saber onde foi.
Mesmo sabendo que falta pouco tempo para saber.

Tinha em sua vida um grande rebento que edificou com carinho e muito trabalho
Mas, não se lembrava daquela filha que aquela menina descrevia como sendo sua mãe
O que fazia dele um avô de alguém que ele jamais sonhara existir.

Lembrou que há muitos anos passados ele tinha conhecido uma moça
Semelhança idêntica aquela ali diante de seus olhos cansados
E, em uma noite, seus corpos se uniram em um amor louco e imprudente.

Nas suas lembranças de garoto com as mulheres
Amores sempre viam e iam da mesma forma
Como nuvens que se formam nas tardes de verão.

Carente de afeto e solta pelo mundo cruel
A jovem menina pede um auxilio ao ancião
Na esperança de dias melhores.

Na primavera do tempo de vida
Surge a crucial decisão a tomar no centro de suas considerações.
Sabedor que a família não aceitará uma intrusa e bastarda como herdeira.
Mas, os olhos meigos da menina o convencem de sua legitima natureza.

Sabe que não pode deixar que a primavera morra
E seus sonhos precisam ser revisitados
Decide amparar à meiga e singela flor em seus braços.
Na certeza de cumprir com sua missão nessa existência.

No final desse dia
O olhar profundo revela um agradecimento ao Criador
Por proporcionar um momento sublime de lembranças singelas
E de contemplar tão lindos olhos de um amor que há muito aconteceu.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

quarta-feira, agosto 28, 2019 - 21:21

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 23 horas 23 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 4070

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Intervenção A árvore está viva 0 7 01/23/2020 - 19:58 Português
Poesia/Tristeza As máscaras da melancolia 0 10 01/22/2020 - 22:23 Português
Poesia/Tristeza Perguntas sem respostas 0 13 01/21/2020 - 19:29 Português
Poesia/Amor Você é real em mim 0 23 01/20/2020 - 18:53 Português
Poesia/Desilusão Vou ver a sombra que você se tornou 0 27 01/17/2020 - 18:34 Português
Poesia/Amor As estrelas são testemunhas 0 44 01/16/2020 - 18:38 Português
Poesia/Desilusão E esse foi o fim 0 18 01/14/2020 - 20:59 Português
Poesia/Tristeza Porque saudade é abraçar o vazio 3 188 01/14/2020 - 18:26 Português
Poesia/Amor Vestida com o manto de amor 0 17 01/14/2020 - 18:25 Português
Poesia/Amor Pedi um amor que tivesse os seus olhos 0 32 01/13/2020 - 19:41 Português
Poesia/Meditação No topo da montanha 0 39 01/10/2020 - 19:39 Português
Poesia/Canção Sonhos do Poeta 0 46 01/09/2020 - 22:26 Português
Poesia/Alegria Há um sorriso em mim 0 52 01/08/2020 - 11:55 Português
Poesia/Pensamentos Ignorante razão 0 28 01/07/2020 - 20:08 Português
Poesia/Pensamentos Paraíso dos demônios 0 27 01/06/2020 - 13:39 Português
Poesia/Desilusão Fragmentos de uma ilusão 0 40 01/03/2020 - 13:08 Português
Poesia/Meditação Desejos de Ano Novo 0 52 01/02/2020 - 11:40 Português
Poesia/Alegria Sonhos de Fim de Ano 0 75 12/30/2019 - 12:48 Português
Poesia/Amor A inocência do coração 0 79 12/29/2019 - 13:17 Português
Poesia/Desilusão Contágio 0 79 12/28/2019 - 14:01 Português
Poesia/Amor Quem ama ouve sempre a voz do amor 0 46 12/26/2019 - 20:48 Português
Poesia/Pensamentos O Natal de Stone Halls 0 55 12/25/2019 - 00:18 Português
Poesia/Pensamentos Abstração 0 114 12/13/2019 - 23:47 Português
Poesia/Canção Seus olhos me perseguem 0 72 12/09/2019 - 22:50 Português
Poesia/Amor Ela dormiu em meus braços 0 55 12/07/2019 - 12:46 Português