CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Uma história para nós dois

Não existia forma mais profunda de se expressar
E não queria que o silêncio falasse por ela
O vento sul era gélido, cortava a alma em pedaços
Um corpo que não poderia ser aproveitado
O olhar mórbido fitava o vazio existencial
E o tempo simplesmente resolveu não passar mais.

No coração um desejo imenso
Um sentimento que não poderia ser explicado
E nem mesmo o melhor dos escribas e copistas
Poderia escrever uma história para nós dois
Depois que ninguém mais conseguia ver
O que havia sido escondido no profundo coração.

O vento que sussurrava nas folhas das árvores
No dia chuvoso e frio da despedida
Parecia sibilar as lembranças de algum sentimento
Que foi cruelmente apagado com o tempo
E nem mesmo se lembrava das últimas palavras
Que também não queria guardar nas memórias.

A existência humana é misteriosa e solitária
Mesmo em um mundo com bilhões de pessoas
Porque o ser humano chega sozinho
E, da mesma forma, parte a qualquer hora
Sem mesmo poder dizer adeus
Quando a linha do seu destino já foi traçada.

Ninguém tem o poder de adivinhar
O dia de uma partida que não foi desejada
E no coração que compartilhava os sentimentos
Fica sempre as palavras que havia postergado
E que poderia ter feito a diferença nos dias passados
Nas manhãs que construía uma história para nós dois.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

segunda-feira, outubro 25, 2021 - 19:05

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 6 horas 59 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 6738

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Desilusão Não seja cega 0 28 01/17/2022 - 16:18 Português
Poesia/Meditação Aprendi que Deus gosta dos aflitos 0 59 01/16/2022 - 19:37 Português
Poesia/Fantasia Sob o olhar da coruja 0 35 01/15/2022 - 18:20 Português
Poesia/Amor Se eu não puder te esquecer 0 54 01/15/2022 - 11:51 Português
Poesia/Pensamentos A longa viagem de Stone Halls 0 119 01/14/2022 - 11:37 Português
Poesia/Pensamentos Dias de um futuro esquecido 0 138 01/13/2022 - 11:23 Português
Poesia/Amor Quando tudo parecia real 0 62 01/12/2022 - 16:46 Português
Poesia/Pensamentos O pensamento humano 0 153 01/11/2022 - 16:42 Português
Poesia/Pensamentos Tormentas 0 59 01/10/2022 - 16:36 Português
Poesia/Desilusão Um dia termina 0 46 01/09/2022 - 17:05 Português
Poesia/Desilusão Pavor 0 39 01/09/2022 - 17:01 Português
Poesia/Intervenção A humanidade não causa mais afeição 0 55 01/07/2022 - 11:28 Português
Poesia/Amor Um dia de chuva na lembrança de quem tanto amou 0 63 01/06/2022 - 11:04 Português
Poesia/Amor O sonho mais bonito 0 88 01/05/2022 - 11:15 Português
Prosas/Pensamentos O Deus da História 0 84 01/04/2022 - 11:17 Português
Poesia/Meditação A loucura nem sempre é caos 0 207 01/03/2022 - 14:53 Português
Poesia/Amor Amar, como eu amei 0 63 01/03/2022 - 11:33 Português
Poesia/Amor Peregrinações 0 182 01/02/2022 - 11:45 Português
Prosas/Pensamentos Resoluções 0 49 01/02/2022 - 11:40 Português
Poesia/Meditação Raízes profundas 0 50 12/30/2021 - 11:11 Português
Poesia/Intervenção O caos é uma escada 0 101 12/29/2021 - 11:45 Português
Poesia/Canção Não se pode mensurar 0 48 12/28/2021 - 10:48 Português
Poesia/Desilusão O que o sol fez com aquela alegria 0 59 12/27/2021 - 11:00 Português
Poesia/Meditação Os conselhos de meu pai 0 62 12/26/2021 - 14:36 Português
Poesia/Tristeza O fim não pode ser agora 0 59 12/24/2021 - 11:03 Português