CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

VOU

Não há pressão da matéria em mim
Nem sinto o chão que a gravidade incute
Falta parede que me retenha
Tampouco há tecto que me mantenha…
E por mais que ainda vos escute,
o meu espírito bordeja o esperado fim

De: NESTA ESTADIA EM NADA

Submited by

domingo, maio 31, 2009 - 21:33

Poesia :

No votes yet

RicardoSantos

imagem de RicardoSantos
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 9 anos 16 semanas
Membro desde: 04/15/2009
Conteúdos:
Pontos: 89

Comentários

imagem de Henrique

Re: VOU

Criativo e inspirado, boas palavras!!! :-)

imagem de mariamateus

Re: VOU

OLÁ Ricardo :-)

Muito bom seu mini-poema,bem construído.

Frases bem escolhidas!

Abraço luz ;-)

imagem de KeilaPatricia

Re: VOU

muito bom gostei muito

:-)

imagem de Poetaminas

Re: VOU

Será que entendi o que você quis passar?

Não há pressão da matéria em mim
Nem sinto o chão que a gravidade incute

Você fala como se fosse a alma, ou o espírito que ninguem consegue prender. Tudo bem, mas "bordejando o esperado fim", está muito triste, menino!!!
Seja um espírito mais feliz, não é melhor? rsrsr
Desculpe, tenho também poemas bem tristes. Sei que passamos por momentos muito difícieis, e a poesia é uma terapia que nos restaura as forças que não teríamos, se guardássemos tudo engasgado dentro de nós.
Seu poemeto está lindo, mas tão sofridooooo!!!! rsrs beijos

imagem de angelalugo

Re: VOU p/ RicardoSantos

Olá Ricardo

Gostei muito do poema
versos intensos e reflexivos

Beijinhos no coração

imagem de Artemisa

Re: VOU

Adorei muito lindo..parabéns

imagem de jopeman

Re: VOU

Gostei bastante
Abraço

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of RicardoSantos

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Videos/Perfil 320 0 515 11/24/2010 - 22:54 Português
Fotos/ - 1190 0 569 11/24/2010 - 00:38 Português
Fotos/ - 1189 0 588 11/24/2010 - 00:37 Português
Poesia/Geral VOU 7 367 03/06/2010 - 03:31 Português
Poesia/Geral POR AÍ 5 361 03/06/2010 - 03:30 Português
Poesia/Geral TU 6 322 03/06/2010 - 03:10 Português
Poesia/Geral MOLDAR-NOS 3 317 03/06/2010 - 03:10 Português
Poesia/Geral A MULTIDÃO DO DESDÉM 4 328 03/05/2010 - 23:17 Português
Poesia/Geral NESTA ESTADIA EM NADA 4 356 03/05/2010 - 23:08 Português
Poesia/Geral IGUAL 4 304 03/05/2010 - 23:07 Português
Poesia/Geral O NADA QUE TEMOS 6 294 03/05/2010 - 14:11 Português
Poesia/Geral EU SONHO 4 352 03/05/2010 - 13:58 Português
Poesia/Geral SOU 4 273 03/05/2010 - 13:57 Português
Poesia/Geral NORTADA 2 283 10/07/2009 - 19:01 Português
Poesia/Geral VAZIO 3 326 08/27/2009 - 18:02 Português
Poesia/Geral GRITO MUDO 4 371 08/27/2009 - 17:58 Português
Poesia/Geral CONSOME 2 369 05/24/2009 - 00:34 Português
Poesia/Geral TIRADOS À SORTE 2 258 05/13/2009 - 15:30 Português
Poesia/Geral MIRAGEM 1 227 05/12/2009 - 21:34 Português