CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

“Crepúsculo da vida”

Aonde vais ó tempo

Que comes o suor da carne

Que levas nas mãos pensamentos

Com ventos, surto de enfarte 

 

Plantas de goma, tintas de flor madura

Cheiro de gentes atarefadas

Vozes contentes, marcas de formosura

Lágrimas e sorrisos,

Lamentos e bengalas cansadas

 

Marcas de mim, estrofe desiludida

Olhos de ver, campos perturbados

Horizonte caído, crepúsculo da vida

Dia vencido, carinhos sacrificados

 

Onde vais, ó tempo, que me refinas

Nos lábios encontro paladares salgados

De ti vaio, quando me animas

Teus fôlegos, brios, olhos molhados.

***

Submited by

sexta-feira, março 25, 2011 - 18:41

Poesia :

No votes yet

antonioduarte

imagem de antonioduarte
Offline
Título: Moderador Poesia
Última vez online: há 41 semanas 1 dia
Membro desde: 01/09/2010
Conteúdos:
Pontos: 2570

Comentários

imagem de RosaDSaron

Belíssimo!Amei! Parabéns!

Belíssimo!Amei!

Parabéns!

imagem de antonioduarte

Muito obrigado por

Muito obrigado por comentar.

"Crepúsculo da vida" nasceu como um suspiro que se evade do coração em memória do tempo,  esse, que molda toda a emoção.

Abraço amigo.

imagem de MarneDulinski

“Crepúsculo da vida”

Lindo poema, gostei!

Meus parabéns,

Marnedulinski

imagem de antonioduarte

É sempre bom saber que o

É sempre bom saber que o Mundo ainda é lindo; há parte da maldade  que o Homem lhe dá. Mas, mesmo assim, ainda vagueia nos corações a agressividade do tempo que nos deixa memórias jovens para acalmar aqueles momentos de solidão.

Obrigado por comentar e melhor que tudo: apreciar, ou confortar.

Grande abraço.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of antonioduarte

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Soneto “Cheguei Tardio” 4 1.362 03/15/2018 - 11:17 Português
Poesia/Poetrix “Quadra a ti” Acto 7º 1 843 06/13/2014 - 23:54 Português
Poesia/Soneto “Delicado” 3 1.140 12/04/2013 - 22:15 Português
Prosas/Lembranças “Tornado Pedra” 0 1.582 11/07/2013 - 02:30 Português
Poesia/Soneto “Terra” 0 2.043 11/07/2013 - 02:02 Português
Poesia/Soneto “Milagre de Flores” 0 989 04/03/2013 - 03:00 Português
Poesia/Haikai Quadra a ti” Acto 5º 0 1.856 03/22/2013 - 05:17 Português
Poesia/Soneto “Ecos Distantes” 0 1.331 02/22/2013 - 01:16 Português
Poesia/Soneto “Tantos… Tantos” 0 1.006 01/10/2013 - 04:34 Português
Poesia/Haikai “Quadra a ti” - ( Ato 6º ) 0 922 10/24/2012 - 15:11 Português
Poesia/Haikai "Quadra a ti: ( Géneros Distraídos) 0 1.588 10/24/2012 - 14:56 Português
Poesia/Amor “Numa lembrança de ti” 2 1.076 10/23/2012 - 16:35 Português
Prosas/Pensamentos "Sobra de Mim" 0 1.435 10/22/2012 - 23:21 Português
Poesia/Soneto “De Mim, Fundo No Olhar” 0 1.168 10/18/2012 - 23:47 Português
Poesia/Soneto “Porte Belo” 0 888 10/07/2012 - 13:09 Português
Poesia/Soneto “Míopes” 0 812 10/04/2012 - 21:55 Português
Poesia/Soneto “Perto do Céu” 4 1.757 10/03/2012 - 23:52 Português
Poesia/Arquivo de textos “Quando estás longe de mim” 2 1.175 10/03/2012 - 23:35 Português
Poesia/Soneto Ao despertar 0 2.063 10/03/2012 - 23:22 Português
Poesia/Soneto “Na Praia” 0 1.120 09/30/2012 - 11:53 Português
Poesia/Soneto "Caminho de Parecer" 1 1.948 09/27/2012 - 16:37 Português
Poesia/Meditação “Do céu ao mar” 1 1.523 09/16/2012 - 18:06 Português
Poesia/Arquivo de textos Versão destrocida: "Numa Lembrança de ti" 0 1.874 09/12/2012 - 11:58 Português
Poesia/Arquivo de textos “Estrela Proibida” 0 981 09/09/2012 - 22:04 Português
Poesia/Pensamentos “Teu rosto foi o primeiro” 0 1.582 08/04/2012 - 02:02 Português