CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

“Para fugir ao Diabo”

Caminhei de mão dada com a loucura

Feito menino nas ruas da mansidão

Comi, da goma branca, certa dose de ternura

Gemendo tinta nas cores do coração

 

Não temi causas curadas

Que o tempo lavou minha mágoa

Onde os olhos vertiam lágrimas

Logo corrida, poema como água

 

Muitos passos foram largos

Para alcançar a jornada

Uns, bem tortos e amargos

Outros, marcados para nada

 

Tanta calçada pisada

Para lavar minha dor

Rima nova, bem rimada

Para criar esta flor

 

Mais não posso dizer

É terreno enlameado

Lá na frente fui morrer

Descalço, para fugir ao Diabo.

***

Submited by

segunda-feira, janeiro 10, 2011 - 05:20

Poesia :

No votes yet

antonioduarte

imagem de antonioduarte
Offline
Título: Moderador Poesia
Última vez online: há 41 semanas 1 dia
Membro desde: 01/09/2010
Conteúdos:
Pontos: 2570

Comentários

imagem de Susan

Caminhar com a loucura é

Caminhar com a loucura

é ver além dos olhos podem enxergar

é sofrer , rir , amar ...

E a tantos diabos por fugir ,

que não vale apena deixar se atingir ....

Muito bom , maravilhoso texto !!!

beijos

Susan

imagem de antonioduarte

Obrigado Susan, Agradeço o

Obrigado Susan,

Agradeço o comentário.

Beijo.

imagem de Henrique

poema como água

A minha sede é tão igual

que poderia ter sido eu a escrever esta maravilha!!!

 

Parabéns

imagem de antonioduarte

Obrigado amigo

Obrigado amigo Henrique,

Pode-se contar quase como uma palavra do Mundo.

Abraço.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of antonioduarte

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Soneto “Cheguei Tardio” 4 1.363 03/15/2018 - 11:17 Português
Poesia/Poetrix “Quadra a ti” Acto 7º 1 844 06/13/2014 - 23:54 Português
Poesia/Soneto “Delicado” 3 1.140 12/04/2013 - 22:15 Português
Prosas/Lembranças “Tornado Pedra” 0 1.585 11/07/2013 - 02:30 Português
Poesia/Soneto “Terra” 0 2.043 11/07/2013 - 02:02 Português
Poesia/Soneto “Milagre de Flores” 0 989 04/03/2013 - 03:00 Português
Poesia/Haikai Quadra a ti” Acto 5º 0 1.857 03/22/2013 - 05:17 Português
Poesia/Soneto “Ecos Distantes” 0 1.331 02/22/2013 - 01:16 Português
Poesia/Soneto “Tantos… Tantos” 0 1.008 01/10/2013 - 04:34 Português
Poesia/Haikai “Quadra a ti” - ( Ato 6º ) 0 925 10/24/2012 - 15:11 Português
Poesia/Haikai "Quadra a ti: ( Géneros Distraídos) 0 1.592 10/24/2012 - 14:56 Português
Poesia/Amor “Numa lembrança de ti” 2 1.076 10/23/2012 - 16:35 Português
Prosas/Pensamentos "Sobra de Mim" 0 1.438 10/22/2012 - 23:21 Português
Poesia/Soneto “De Mim, Fundo No Olhar” 0 1.170 10/18/2012 - 23:47 Português
Poesia/Soneto “Porte Belo” 0 890 10/07/2012 - 13:09 Português
Poesia/Soneto “Míopes” 0 812 10/04/2012 - 21:55 Português
Poesia/Soneto “Perto do Céu” 4 1.761 10/03/2012 - 23:52 Português
Poesia/Arquivo de textos “Quando estás longe de mim” 2 1.175 10/03/2012 - 23:35 Português
Poesia/Soneto Ao despertar 0 2.064 10/03/2012 - 23:22 Português
Poesia/Soneto “Na Praia” 0 1.123 09/30/2012 - 11:53 Português
Poesia/Soneto "Caminho de Parecer" 1 1.952 09/27/2012 - 16:37 Português
Poesia/Meditação “Do céu ao mar” 1 1.526 09/16/2012 - 18:06 Português
Poesia/Arquivo de textos Versão destrocida: "Numa Lembrança de ti" 0 1.878 09/12/2012 - 11:58 Português
Poesia/Arquivo de textos “Estrela Proibida” 0 982 09/09/2012 - 22:04 Português
Poesia/Pensamentos “Teu rosto foi o primeiro” 0 1.588 08/04/2012 - 02:02 Português