CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Alquimia do Natal - Boas Festas

 

 

 

http://portate-mal.blogspot.com/2011/12/gregorian-christmas-chants-and-visions.html

Alquimia de Natal

Esventro cada palavra
na sua semântica,
nada a ver com a teoria quântica….
Uma teimosia para lá do querer,
um desejo narcísico,
uma vontade anímica
de algo original escrever…

Tola, pura insanidade!
Sobre esta quadra
já tudo se disse…
Procurar a originalidade,
mera reciclagem do lixo
indiferenciado na mente,
separado por dedos mágicos
até encontrar a semente
da flor da felicidade.

Ah! Então sim!
Um espírito de alquimista,
laborioso se daria
e à tarefa com alegria
de multiplicar ao infinito
a essência da semente.
E todos os dias seria Natal!

Ensacada em sacos porosos,
transportada em nuvens de poeira,
disfarçada em bela feiticeira,
deixaria nos campos de batalha,
nos campos de refugiados,
nos campos ceifados
de alimentos em falha,
nos lugares de desempregados,
nos espaços dolorosos,
nos olhares desesperançados
o odor esgueirado dos sacos,
a essência da felicidade!

Assim, a semântica do Natal
dispensaria o alarido da solidariedade!
E os sorrisos envergonhados
e os seres, unos, abraçados
seriam reinos de afetividade
e concertos de música celestial.

Odete Ferreira, em 22-12-11, com votos de uma quadra natalícia vivida à medida dos desejos de cada um, usando e abusando de gestos tão simples como o sorriso e um afago na face de uma criança!

 

Submited by

sexta-feira, dezembro 23, 2011 - 14:14

Poesia :

Your rating: None (2 votes)

Odete Ferreira

imagem de Odete Ferreira
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 semanas 5 dias
Membro desde: 01/11/2011
Conteúdos:
Pontos: 1927

Comentários

imagem de Teresa Almeida

"Assim, a semântica do

"Assim, a semântica do Natal
dispensaria o alarido da solidariedade!
E os sorrisos envergonhados
e os seres, unos, abraçados
seriam reinos de afetividade
e concertos de música celestial."

 

E um Natal assim queremos que sempre seja!

BJUZZ

imagem de Odete Ferreira

P/Teresa Almeida (Alquimia...)

Obg, amiga Teresa pela tua visita e destaque no comentário.

Apesar de se dizer que Natal é quando o Homem quiser, esta frase feita está a léguas de ser ao menos uma pálida realidade.

E não sei para onde caminhamos. Façamos, pois, o que estiver ao nosso alcance!

Bjo, amiga

imagem de Nostalgia

Maravilhoso, amiga Odete,

Maravilhoso, amiga Odete, maravilhoso. 
Esse é sem dúvida o espírito de Natal, que no mundo em que vivemos seria preciso os tais mágicos pós de alquimia.

Bjs

imagem de Odete Ferreira

P/ Nostalgia (Alquimia...)

Olá, amiga: grata pela leitura e fruição do poema.

Sem dúvida que qualquer alma sensível não fica insensível perante os deserdados do mundo, mas o(s) poder(es) fazem o fazer de enfrquecer muitas almas....

Bjo no teu heart smiley

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odete Ferreira

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Tristeza Entardecer com sabor a despedida 1 694 03/15/2018 - 13:59 Português
Poesia/Tristeza Música 1 798 03/15/2018 - 13:58 Português
Poesia/Desilusão Apenas mais um dia 1 1.302 03/15/2018 - 13:57 Português
Poesia/Meditação Se a vida fosse sempre assim 1 921 03/15/2018 - 13:56 Português
Ministério da Poesia/Fantasia Seres incompletos 3 1.019 03/15/2018 - 13:56 Português
Prosas/Outros No sopé da montanha 1 393 03/08/2018 - 19:01 Português
Poesia/Meditação Tempo(s) 1 940 03/08/2018 - 18:43 Português
Poesia/Fantasia Surrealidades 1 705 03/08/2018 - 18:42 Português
Poesia/Tristeza Emocão 5 1.189 03/08/2018 - 16:48 Português
Poesia/Dedicado Mulher-Dor 3 204 03/08/2018 - 16:14 Português
Poesia/Intervenção E a festa veste-se em cada madrugada 3 692 02/27/2018 - 11:43 Português
Poesia/Meditação À míngua 0 639 12/30/2015 - 22:36 Português
Poesia/Intervenção Não invoquem o meu nome em vão 0 1.055 11/25/2015 - 02:18 Português
Poesia/Fantasia Surreal XXVIII 2 545 09/05/2015 - 19:00 Português
Prosas/Outros Da alma 0 369 09/01/2015 - 19:58 Português
Poesia/Intervenção Da destemperança 0 785 08/26/2015 - 01:35 Português
Poesia/Meditação E no entre-Tanto faço caminho 0 506 07/02/2015 - 23:55 Português
Poesia/Meditação E continuamos pequeninos! 0 734 06/02/2015 - 20:15 Português
Poesia/Intervenção Nem te renego nem me nego 0 635 04/25/2015 - 02:08 Português
Poesia/Dedicado Laudatória 0 456 03/24/2015 - 19:03 Português
Poesia/Dedicado És...Mulher 0 880 03/08/2015 - 18:53 Português
Poesia/Amor Vida(s) 0 728 02/14/2015 - 18:07 Português
Poesia/Amor Moras nos meus sonhos 0 927 02/13/2015 - 16:30 Português
Poesia/Dedicado Olhares 0 1.212 01/22/2015 - 01:58 Português
Prosas/Outros Do exato momento da VIragem 0 699 12/30/2014 - 14:27 Português