CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

A Autora

Porque sei que levas o livro
que haverá de me manter vivo,
percebo em cada letra a tua Essência
e nela, a minha permanência.

És tu a dona de minha alma cativa
e me habitas como poesia viva.
Daquelas que se escreve dia a dia,
enquanto se espanta a sombra da agonia.

Livro dourado e em azul escrito.
Caminho em tuas frases
e bebo o amor que me trazes.

E sei que é por tua luz que sigo imune.
Livre e livro da dor e do queixume,
pois me sei em teu corpo, como perfume.

Para Lilian

Submited by

quarta-feira, novembro 4, 2009 - 20:30

Poesia :

No votes yet

fabiovillela

imagem de fabiovillela
Offline
Título: Moderador Poesia
Última vez online: há 3 anos 9 semanas
Membro desde: 05/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 6158

Comentários

imagem de FlaviaAssaife

Re: A Autora

Fábio,

Lindo, lindo poema!

"És tu a dona de minha alma cativa
e me habitas como poesia viva.
Daquelas que se escreve dia a dia,
enquanto se espanta a sombra da agonia."

Amei estes versos! :-)

imagem de MarneDulinski

Re: A Autora

fabioVillela!

A Autora

E sei que é por tua luz que sigo imune.
Livre e livro da dor e do queixume,
pois me sei em teu corpo, como perfume.
BELEZA...
Marne

imagem de LaRoche

Re: A Autora

fabiovillela,
Parabéns pela suavidade deste soneto. Gostei de ler a poesia: personificada musa; e a musa que se escreve em versos. Muito belo. Parabéns.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of fabiovillela

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Tristeza A Canção de Alepo 0 1.680 10/01/2016 - 21:17 Português
Poesia/Meditação Nada 0 1.231 07/07/2016 - 15:34 Português
Poesia/Amor As Manhãs 0 1.154 07/02/2016 - 13:49 Português
Poesia/Geral A Ave de Arribação 0 1.132 06/20/2016 - 17:10 Português
Poesia/Amor BETH e a REVOLUÇÃO DE VERDADE 0 1.221 06/06/2016 - 18:30 Português
Prosas/Outros A Dialética 0 1.417 04/19/2016 - 20:44 Português
Poesia/Desilusão OS FINS 0 1.589 04/17/2016 - 11:28 Português
Poesia/Dedicado O Camareiro 0 2.308 03/16/2016 - 21:28 Português
Poesia/Amor O Fim 1 1.292 03/04/2016 - 21:54 Português
Poesia/Amor Rio, de 451 Janeiros 1 1.244 03/04/2016 - 21:19 Português
Prosas/Outros Rostos e Livros 0 1.216 02/18/2016 - 19:14 Português
Poesia/Amor A Nova Enseada 0 1.347 02/17/2016 - 14:52 Português
Poesia/Amor O Voo de Papillon 0 1.048 02/02/2016 - 17:43 Português
Poesia/Meditação O Avião 0 884 01/24/2016 - 15:25 Português
Poesia/Amor Amores e Realejos 0 1.774 01/23/2016 - 15:38 Português
Poesia/Dedicado Os Lusos Poetas 0 1.227 01/17/2016 - 20:16 Português
Poesia/Amor O Voo 0 1.061 01/08/2016 - 17:53 Português
Prosas/Outros Schopenhauer e o Pessimismo Filosófico 0 1.936 01/07/2016 - 19:31 Português
Poesia/Amor Revellion em Copacabana 0 1.245 12/31/2015 - 14:19 Português
Poesia/Geral Porque é Natal, sejamos Quixotes 0 1.259 12/23/2015 - 17:07 Português
Poesia/Geral A Cena 0 1.341 12/21/2015 - 12:55 Português
Prosas/Outros Jihadismo: contra os Muçulmanos e contra o Ocidente. 0 1.135 12/20/2015 - 18:17 Português
Poesia/Amor Os Vazios 0 2.106 12/18/2015 - 19:59 Português
Prosas/Outros O impeachment e a Impopularidade Carta aberta ao Senhor Deputado Ivan Valente – Psol. 0 694 12/15/2015 - 13:59 Português
Poesia/Amor A Hora 0 1.741 12/12/2015 - 15:54 Português