CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Falo do Estio

Sinto fazer sentido quando me lêem,
Não faz sentido escrever, vazio
De corpo e alma, como se
Fossem as pétalas sem cheiro e a rosa

Se acaso ninguém a cheirasse,
Ou o cheiro não fosse importante
Pro ser humano ou explicasse o que é terem
Os sentidos corpo e alma, vossa

A jornada de sentir tudo em pleno
E com urgência, sentindo bastante
E não quanto baste chover
Ou será a alma que me mente,

A chuva deixa enrugada a pele,
Resumiria deste modo tudo,
Quando vejo enrugado o mundo,
E falo sobre gentes e tempo,

Não de enxurradas mas do estio,
Quando não me vêm e sinto o vazio,
A pele enrugada a vista enevoada,
Parecendo chuva de nevoeiro,

Ou será a alma que me mente
Acerca da missão do corpo de sentir
Somente quando chove certo e quente,
Por mandato da ilusão.

Estivesse deitado e fosse pó, o sol
Se encarregaria de estender a mão
E desligar o botão donde me sai a voz
E talvez a alma que nada diz,

Que me conforte …

Jorge Santos (02/2017)
http://namastibetpoems.blogspot.com

Submited by

sábado, fevereiro 10, 2018 - 20:16

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

Joel

imagem de Joel
Online
Título: Membro
Última vez online: há 4 minutos 44 segundos
Membro desde: 12/20/2009
Conteúdos:
Pontos: 9555

Comentários

imagem de Joel

Falo do sítio

do s'tio falo

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Joel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral Último Poema 2 924 05/25/2018 - 10:08 Português
Ministério da Poesia/Acrósticos mariposa 10 2.368 05/25/2018 - 10:08 Português
Poesia/Geral Sem glúten. 10 144 05/25/2018 - 10:06 Português
Ministério da Poesia/Geral O Gebo e o Sonho. 10 62 05/25/2018 - 10:03 Português
Ministério da Poesia/Geral Amor omisso. 10 75 05/25/2018 - 09:59 Português
Prosas/Romance State of a Dream (From Oracles to Shamans ) 20 52 05/25/2018 - 09:57 Português
Ministério da Poesia/Geral Pena ser levado a sério e ainda... 10 27 05/25/2018 - 09:54 Português
Ministério da Poesia/Geral Fabuloso, fictício ou fábula ... 10 51 05/25/2018 - 09:53 Português
Ministério da Poesia/Geral S'isto que tenho dito, fosse verdade ao menos ... 10 30 05/25/2018 - 09:51 Português
Ministério da Poesia/Geral Coroai-me de espinhos frios ... 10 28 05/25/2018 - 09:50 Português
Ministério da Poesia/Geral Sem casas não haveriam ruas ... 10 49 05/25/2018 - 09:48 Português
Ministério da Poesia/Geral Matéria é escuro e o ouro... 10 29 05/25/2018 - 09:46 Português
Ministério da Poesia/Geral Põe flores no meu quarto ou não, nenhuma ... 10 27 05/25/2018 - 09:44 Português
Ministério da Poesia/Geral Como rei deposto numa nação de rosas ... 10 27 05/25/2018 - 09:42 Português
Ministério da Poesia/Geral (Demente em contra-mão) 10 28 05/25/2018 - 09:41 Português
Poesia/Geral "Ida e volta" 10 32 05/25/2018 - 09:39 Português
Poesia/Geral Eu não digo… 10 34 05/25/2018 - 09:38 Português
Ministério da Poesia/Geral Quero o beijo antes que seja boca, 10 46 05/25/2018 - 09:36 Português
Ministério da Poesia/Geral Minha alma é um lego 10 61 05/25/2018 - 09:34 Português
Ministério da Poesia/Geral Sou pasto de fogo fácil 10 52 05/25/2018 - 09:32 Português
Ministério da Poesia/Geral Peixes ... 10 30 05/25/2018 - 09:31 Português
Poesia/Geral Nada tenho pra dizer ... 10 42 05/25/2018 - 09:30 Português
Ministério da Poesia/Geral Com'um grifo ... 10 32 05/25/2018 - 09:28 Português
Ministério da Poesia/Geral Cinza cinza ... 10 103 04/20/2018 - 16:37 Português
Ministério da Poesia/Geral Nada me faz encanto 10 46 04/20/2018 - 16:35 Português