CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Imanente

"A morte é tão-somente uma mudança de forma da matéria viva."
Paolo Mantegazza

Por Thánatos, luctífero (1) e sobgrave,
Geento o imo, litifica-se o convale,
Que aluta e em d'Aubigné (2) se contravale,
Só a ablepsia do melisma renui a clave.

Desentenebrecendo o que retrave,
E a desasir-se em flúmen numa cale,
"Congruo tempore et congruo loco", que ale
Resplandecentemente a uma arquitrave (3):

Na anisotropia, símil ao que se aze,
Em mesozeugma, um "ad diem". É fugace
O compasso (binário), tal que quase

Apostata. De elado ao evo... o anteface
Deliquesce, oligócrono. Ao eoo que enfase,
"Deo gratias"!, raia uma Tábua (4) que congrace.

(1) DICKINSON, Emily  "As by the dead we love to sit", 1862

(2) D'AUBIGNÉ, Théodore Agrippa "Les Tragiques", 1616

(3) DICKINSON, Emily "This World is not Conclusion", 1862

(4) TRISMEGISTO, Hermes "A Tábua de Esmeralda", 800 d.C.

Submited by

quinta-feira, maio 19, 2022 - 06:13

Poesia :

No votes yet

Rute Iria

imagem de Rute Iria
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 semana 4 dias
Membro desde: 10/24/2020
Conteúdos:
Pontos: 302

Comentários

imagem de Rute Iria

Da "Ciranda de Pedra"

"Mas a gente não é só isso, entende? Dentro desse corpo, Virgínia, há como que um sopro, isso é o que a gente é de verdade. E isso não morre nunca. Com a morte esse sopro se liberta, vai-se embora varando as esferas todas, completamente livre, tão livre… O corpo se apaga como uma lâmpada, esfria como…"

TELLES, Lygia Fagundes "Ciranda de Pedra", 1954

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Rute Iria

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Soneto Irrepetível 0 74 06/06/2024 - 21:12 Português
Poesia/Soneto Da Impaciência 1 167 05/23/2024 - 14:40 Português
Poesia/Soneto Albedo 0 204 05/13/2024 - 01:01 Português
Poesia/Soneto Crer 0 136 04/21/2024 - 11:20 Português
Poesia/Soneto Arrebol 0 173 04/14/2024 - 12:24 Português
Poesia/Soneto D'imaterial 0 331 04/05/2024 - 04:11 Português
Poesia/Soneto Insomnia 0 218 03/30/2024 - 12:23 Português
Poesia/Soneto by the river, by the sound 0 132 03/23/2024 - 01:15 Português
Poesia/Soneto Maria da Paz 0 142 03/14/2024 - 09:31 Português
Poesia/Soneto Nada 0 170 03/08/2024 - 20:46 Português
Poesia/Soneto Afinal Perto (a infância) 0 218 02/25/2024 - 03:13 Português
Poesia/Soneto À Tona de Si 0 258 02/13/2024 - 16:03 Português
Poesia/Soneto Metanóia 0 249 02/11/2024 - 00:50 Português
Poesia/Soneto Sim 0 215 02/05/2024 - 22:30 Português
Poesia/Soneto "Miseriarum" 0 241 01/26/2024 - 22:06 Português
Poesia/Soneto Imanente 1 1.002 01/17/2024 - 14:58 Português
Poesia/Soneto Diferente 2 268 01/17/2024 - 14:55 Português
Poesia/Soneto Renascer 2 1.474 01/17/2024 - 14:51 Português
Poesia/Soneto Por Themis 1 495 01/17/2024 - 14:47 Português
Poesia/Soneto Sem Norte 2 1.126 12/27/2023 - 23:09 Português
Poesia/Soneto Dentro 2 1.096 12/19/2023 - 00:55 Português
Poesia/Soneto Vítrea 1 865 12/06/2023 - 22:21 Português
Poesia/Soneto Da Fisicalidade 5 1.312 12/05/2023 - 14:59 Português
Poesia/Soneto Silêncio 3 1.180 12/05/2023 - 14:22 Português
Poesia/Soneto Forasteira 5 1.261 12/05/2023 - 05:34 Português