CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Não se destroem Obras de Arte


O que mais doeu no meu coração
Foi ver a obra de arte vandalizada
Quem, em sã consciência, destrói uma obra de arte?
Vândalos, criminosos
Extremistas sem um mínimo de noção das coisas.
Não se pode compactuar com a barbárie
Onde estão os princípios de civilização?
Depredar o Patrimônio Público é tomar o poder?
Na cabeça de quem cabe umas ideias dessas?
O que vimos em Brasília
Não se pode definir com palavras
Lamentável que o ser humano chegue a tal ponto
Que acredite que isso é revolução
E que mudará os destinos da nação.
E esses são os que se autodenominam patriotas
Defensores da Pátria, Deus e Família
Se assim for, não me representam.
Não se faz justiça com as próprias mãos
Não no mundo moderno em que estamos inseridos.
Nada pode justificar essa destruição
De todos os moveis e objetos depredados
Ver a obra de arte destruída
Feriu o meu coração de poeta!

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

segunda-feira, janeiro 9, 2023 - 12:15

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 10 horas 29 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 15276

Comentários

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Desilusão A parte fraca do coração 6 115 04/17/2024 - 00:43 Português
Poesia/Desilusão O lamento do sofrer 6 117 04/16/2024 - 11:40 Português
Poesia/Meditação O fim do mundo bate à porta 6 134 04/15/2024 - 23:38 Português
Poesia/Meditação Eu posso dizer não! 6 138 04/15/2024 - 11:29 Português
Poesia/Meditação A angústia de Caim 7 224 04/15/2024 - 00:52 Português
Poesia/Amor Não era brincadeira 6 146 04/13/2024 - 14:09 Português
Poesia/Amor Fascinante 6 502 04/10/2024 - 20:11 Português
Poesia/Amor Em cada pétala de rosa 7 360 04/10/2024 - 02:31 Português
Poesia/Meditação A Mulher Samaritana 6 818 04/08/2024 - 23:06 Português
Poesia/Intervenção Contra o racismo 6 272 04/07/2024 - 14:06 Português
Poesia/Desilusão Do amor não correspondido 6 513 04/06/2024 - 14:18 Português
Poesia/Intervenção Contra o bullying 6 455 04/05/2024 - 22:58 Português
Poesia/Amor Impossível ignorar 6 557 04/05/2024 - 02:43 Português
Poesia/Desilusão Não posso te esquecer 6 785 04/04/2024 - 02:54 Português
Poesia/Desilusão Seu prisioneiro 6 424 04/02/2024 - 11:51 Português
Poesia/Amor Um poema sem palavras 6 495 04/01/2024 - 19:33 Português
Poesia/Desilusão Quando não se pode evitar 6 441 03/30/2024 - 13:27 Português
Poesia/Pensamentos Observação 6 888 03/27/2024 - 22:12 Português
Poesia/Desilusão Agora o coração reclama 6 414 03/26/2024 - 20:13 Português
Poesia/Intervenção A insensatez da guerra 6 442 03/25/2024 - 19:49 Português
Poesia/Intervenção Senso crítico nebuloso 6 503 03/24/2024 - 13:39 Português
Poesia/Desilusão Entre as sombras da noite 6 753 03/23/2024 - 14:32 Português
Poesia/Intervenção O espelho da realidade 6 467 03/22/2024 - 13:17 Português
Poesia/Dedicado À beleza do verso 6 1.043 03/21/2024 - 20:00 Português
Poesia/Amor Permita-me 6 161 03/21/2024 - 11:51 Português