CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Para Além da Ilusão

 

Quanto homem, quanta mulher feia, ou bonita,
vive numa teia, e com a sua Alma extremamente aflita,
pois que a vida se empolou.
O rumo que a sua vida afinal tomou
defraudou a expectativa, que lhe era bendita,
e o seu sonho logo se evaporou
e, por esta nova forma de sentir a vida,
ela acabou por se deixar ficar comprometida,
e grandemente cativa...

Quanto homem, quanta mulher bem decidida,
que sabe bem o que da vida quer,
mas que dela se encontra refém,
porém, não tem outra alternativa.
Ela hesita em mudar o percurso que a sua vida tem,
porque lhe falta coragem para aventurar-se
a lançar-se numa verdadeira viragem,
como à sua vida muito convém...

Quanto homem, quanta mulher já madura, até rapariga,
mas, que já sabe bem o que ela quer,
estando sujeita a uma violência, qualquer
se não tiver uma mão amiga - aquela alma que a instiga...
se mantém a viver numa falsa calma,
fustigada pelo desamor
e pela dor que, em consequência, também lhe fustiga a Alma

Quanto homem, quanta mulher informada
mas a quem a vida já muito castigou,
vive uma vida sem cor, sem carinho, e sem amor,
e vê com horror a sua vida depravada
porque o destino, apenas o destino, e mais nada, a logrou.
No decurso do seu caminho ela encarnou
de um tal modo a responsabilidade,
que a fez esquecer-se a sua própria necessidade,
e viver assim uma vida de dor,
por sentir um pudor, sem fim,
que a impediu de estabelecer,
uma nova realidade no seu modo de viver.

Quanto homem, quanta mulher mais, ou menos activa...
pessoas extremamente permissivas e solidárias
vivem em enorme carência afectiva
por tantas e outras quantas questões, várias
familiares, sociais, ou monetárias
e nunca se aventuram a iniciativas
abdicando de alcançar uma nova meta.
Elas sujeitando-se a viver aos trambolhões
em dependências, e cativas de chavões,
e deixam a sua vida se escoar,
até a morte as levar,
quantas, e quantas, vezes precocemente
porque, em nome de uma pseudo-virtude,
nunca se sentiram capazes de tomar
a mais evidente, e promitente,
por vezes uma tão simples atitude...

apsferreira

 

www.albanosoaresferreira.blogspot.com

Submited by

segunda-feira, dezembro 12, 2011 - 12:01

Poesia :

Your rating: None (2 votes)

apsferreira

imagem de apsferreira
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 4 anos 51 semanas
Membro desde: 09/21/2009
Conteúdos:
Pontos: 3457

Comentários

imagem de Nostalgia

Pensamentos muito profundos

Pensamentos muito profundos estes que, infelizmente, retratam o dia a dia de muitas pessoas.
Aparentemente somos pessoas livres (?), mas na verdade, não somos. Dependemos sempre de alguém ou de alguma coisa, aliás, dependemos (mais ou menos) uns dos outros.
É um ciclo vicioso, tão vicioso que por vezes cativa, amordaça, etc...

Parabéns yes

imagem de apsferreira

Obrigado por esta tua

Obrigado por esta tua análise,

que acrescenta um pouco mais ao meu

poema, mas valoriza-o muito.

:-)

 

imagem de joanadarc

Bravo Albano, Mais um momento

Bravo Albano,

Mais um momento grandioso, posto em linhas travessas, virando de cabeça para baixo, pondo tudo às avessas...sois brilhante, quando escreves.

Joana

imagem de apsferreira

"Poxa", Joana, muito

"Poxa", Joana, muito obrigado.

É muita gentileza tua, dizer tanto.

Mas fico muito feliz,

por gostares,

:-)

imagem de Mydeepsoul

Tantas e tantas verdades,

Tantas e tantas verdades, quase me cortam a respiração...

Esquecemos ou nao queremos lembrar, para poder justificar a nossa inércia face à vida, que tudo parte de NÓS próprios... Tudo...

A coragem para agir, muitos entendem certamente que "dará imenso trabalho"... pena... porque apenas sobrevivem...

imagem de apsferreira

De facto é verdade,

De facto é verdade, Mydeepsoul.

Muitas verdades que ignoram-se, por vezes,

durante uma vida inteira...

Obrigado,

:-)

imagem de apsferreira

Isso é preciso, por

Isso é preciso, por vezes, Fátima... 

Mas, outras nem tanto. Obrigado, por

a tua doçura, minha querida,

:-)

 

 

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of apsferreira

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral E eu escrevo... 6 2.375 02/25/2018 - 21:03 Português
Poesia/Amor Incúria 8 1.452 11/20/2013 - 17:49 Português
Poesia/Dedicado Saudade 2 1.431 01/30/2013 - 23:43 Português
Poesia/Aforismo As Pessoas, Que São Boas 0 1.160 01/28/2013 - 03:20 Português
Poesia/Aforismo Brumas, no Olhar 2 1.571 01/21/2013 - 02:54 Português
Poesia/Aforismo Ah, Catraia Tonta... 0 1.904 01/20/2013 - 20:54 Português
Poesia/Amor A Irracionalidade do Amor 2 1.397 01/20/2013 - 20:34 Português
Poesia/Amizade O Teu Sorriso 2 970 01/18/2013 - 23:29 Português
Poesia/Amor Pedido, à Minha Estrelinha 2 1.432 10/19/2012 - 13:41 Português
Poesia/Amor Será, Que Tu Já Te Apercebeste, Meu Amor? 0 1.191 10/18/2012 - 05:55 Português
Poesia/Dedicado A Cor da Vida 0 1.540 10/11/2012 - 22:19 Português
Poesia/Fantasia Eu Sonho O Teu Despertar 0 1.890 10/09/2012 - 12:14 Português
Poesia/Dedicado Quer Quer Viver Para Sempre? 0 1.182 10/05/2012 - 07:53 Português
Poesia/Amor Ouve, Meu Amor... 0 1.376 10/04/2012 - 08:01 Português
Poesia/Paixão Apenas, Imaginação... 0 1.227 09/30/2012 - 11:13 Português
Poesia/Amor Eu quero-te, porque te quero 0 1.682 09/26/2012 - 03:53 Português
Poesia/Dedicado Desejos de Amor 0 1.523 09/24/2012 - 05:38 Português
Poesia/Meditação Porquê? 0 1.015 09/22/2012 - 04:03 Português
Poesia/Meditação Senhor... 0 1.704 09/19/2012 - 04:28 Português
Poesia/Dedicado Eu Viajo com o Teu Sorriso 0 1.083 09/17/2012 - 11:49 Português
Poesia/Soneto Alma de Mulher 0 1.873 09/09/2012 - 20:48 Português
Poesia/Aforismo Quando Muda O Mês 0 1.247 09/01/2012 - 19:41 Português
Poesia/Meditação Por "Trinta Dinheiros" 2 2.114 08/28/2012 - 17:51 Português
Poesia/Amor Incursão 0 1.527 08/21/2012 - 19:55 Português
Poesia/Aforismo Este Meu Fado 1 1.872 08/08/2012 - 02:48 Português