CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Que

Que a Vida se areje da traça,
que você saiba que não passa,
que me fale de amor num sussurro,
que me proteja da vida e do murro,
que voe. Que use asa,
mas que volte para casa.

Que saiba do silêncio
e advinhe o que penso;
que meça o imenso
e que vibre como laço tenso
n'algum movimento suspenso.
E que se lixe para o bom-senso.

Que sinta arrepios na espinha
quando eu te chamo de minha.
Que reveja nossa vida,
que repense a tua partida,
que sempre cheire à Jabuticaba pré florida
e adie tua saída.

Que desça ao Inferno,
que ache algo Eterno.
Que se embriague com champanhe,
que sempre me acompanhe,
que caminhe em verso,
e elimine o reverso.

E que por ter tamanha densidade,
despreze a fútil vaidade;
que me beije com tanta intensidade
que eu me esqueça o que é saudade.

E que seja tal
que eu a queira como raro cristal,
num misto de ternura e desejo
que acontece em cada ensejo.

E que saibas, moça bonita, que te amo.
Um beijo.

Submited by

quinta-feira, julho 23, 2009 - 20:35

Poesia :

No votes yet

fabiovillela

imagem de fabiovillela
Offline
Título: Moderador Poesia
Última vez online: há 3 anos 15 semanas
Membro desde: 05/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 6158

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of fabiovillela

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Tristeza A Canção de Alepo 0 1.738 10/01/2016 - 21:17 Português
Poesia/Meditação Nada 0 1.304 07/07/2016 - 15:34 Português
Poesia/Amor As Manhãs 0 1.199 07/02/2016 - 13:49 Português
Poesia/Geral A Ave de Arribação 0 1.187 06/20/2016 - 17:10 Português
Poesia/Amor BETH e a REVOLUÇÃO DE VERDADE 0 1.278 06/06/2016 - 18:30 Português
Prosas/Outros A Dialética 0 1.471 04/19/2016 - 20:44 Português
Poesia/Desilusão OS FINS 0 1.637 04/17/2016 - 11:28 Português
Poesia/Dedicado O Camareiro 0 2.385 03/16/2016 - 21:28 Português
Poesia/Amor O Fim 1 1.319 03/04/2016 - 21:54 Português
Poesia/Amor Rio, de 451 Janeiros 1 1.287 03/04/2016 - 21:19 Português
Prosas/Outros Rostos e Livros 0 1.259 02/18/2016 - 19:14 Português
Poesia/Amor A Nova Enseada 0 1.403 02/17/2016 - 14:52 Português
Poesia/Amor O Voo de Papillon 0 1.092 02/02/2016 - 17:43 Português
Poesia/Meditação O Avião 0 924 01/24/2016 - 15:25 Português
Poesia/Amor Amores e Realejos 0 1.833 01/23/2016 - 15:38 Português
Poesia/Dedicado Os Lusos Poetas 0 1.274 01/17/2016 - 20:16 Português
Poesia/Amor O Voo 0 1.108 01/08/2016 - 17:53 Português
Prosas/Outros Schopenhauer e o Pessimismo Filosófico 0 1.994 01/07/2016 - 19:31 Português
Poesia/Amor Revellion em Copacabana 0 1.292 12/31/2015 - 14:19 Português
Poesia/Geral Porque é Natal, sejamos Quixotes 0 1.309 12/23/2015 - 17:07 Português
Poesia/Geral A Cena 0 1.379 12/21/2015 - 12:55 Português
Prosas/Outros Jihadismo: contra os Muçulmanos e contra o Ocidente. 0 1.187 12/20/2015 - 18:17 Português
Poesia/Amor Os Vazios 0 2.183 12/18/2015 - 19:59 Português
Prosas/Outros O impeachment e a Impopularidade Carta aberta ao Senhor Deputado Ivan Valente – Psol. 0 762 12/15/2015 - 13:59 Português
Poesia/Amor A Hora 0 1.800 12/12/2015 - 15:54 Português