CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

TOXIMUNDO

Há pavor entre as pessoas!
Está a aumentar, dia-a-dia,
um cenário muito imundo.
As noticias não são boas.
Há mais uma epidemia
com gentalha deste mundo.
Actuam à revelia,
mesmo dentro de prisões
e, como que por magia,
tal e qual como as baratas,
proliferam aos milhões,
nas zonas mais caricatas.
Onde existem traficantes,
há muita perseguição
a tanta . oh se tanta! - gente!
São acérrimos amantes
desta maldita paixão:
fazer de sãos, uns doentes.
Os dependentes da droga,
quer seja da cocaina,
marijuana ou maconha,
usam as que estão em voga,
tais como... a velha heroína, 
_ou nomes que me proponha.
Começam por drogas leves,
pensando que não afectam
a sua mente “ainda” sã,
e esses tempos tão breves,
que os traficantes objectam,
viram reais, amanhã.
Vem a fase indesejada:
mente e corpo... pedem mais.
As leves já não resultam.
- Querem tudo! Nunca nada,
porque os seus “vazios demais”,
geram dores... que não ocultam.
Certos de que essa adicção
não acontece, jamais,
vão fumando, ou snifando...
Sentem-se bem! Por que não?
Mas as crises existenciais,
requerem outro comando.
Enquanto alguns estão no mundo,
- digamos, seres que vegetam
e que dói-nos ver sofrer –
outros, segundo, a segundo,
lentamente... se deletam,
e podem mesmo morrer.
A droga esconde-se em tudo
que hoje se faz. Que indecência!
É já um tema sem fundo.
Todo o culpado está mudo.
Por que há tanta delinquência
neste impune toximundo?

Maria Letr@
2022-11-10

Submited by

sexta-feira, novembro 25, 2022 - 22:07

Poesia :

No votes yet

Maria Letra

imagem de Maria Letra
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 3 horas 4 minutos
Membro desde: 11/20/2012
Conteúdos:
Pontos: 2663

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Maria Letra

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Dedicado QUANDO JULGARES-ME É UM ERRO 0 4 02/03/2023 - 12:57 Português
Poesia/Geral ONDE COMEÇA A ESPERA 0 2 02/03/2023 - 12:52 Português
Poesia/Geral QUEM NÃO ESTIVER BEM... QUE SE MUDE! 0 127 11/27/2022 - 23:18 Português
Poesia/Pensamentos OS MEUS QUERERES 0 76 11/27/2022 - 21:47 Português
Poesia/Meditação SÃO AMORES_PARTES DE MIM 0 70 11/27/2022 - 21:32 Português
Prosas/Outros O EXCEPCIONAL INTÉRPRETE MUSICAL DIMASH QUDAIBERGEN 0 94 11/26/2022 - 23:57 Português
Prosas/Outros O CUSCAS QUER IR AO QATAR 0 99 11/26/2022 - 23:51 Português
Poesia/Tristeza TOXIMUNDO 0 110 11/25/2022 - 22:07 Português
Críticas/Outros AINDA O IDOSO CARENCIADO 0 131 11/25/2022 - 17:42 Português
Poesia/Meditação O OBVERSO DO UNIVERSO 0 92 11/25/2022 - 17:15 Português
Poesia/Geral CORRIDA EM DIRECÇÃO À META 0 98 11/24/2022 - 16:37 Português
Poesia/Geral CAMINHADA DE AMOR 0 152 11/24/2022 - 16:19 Português
Poesia/Tristeza O MUNDO ESTÁ DOENTE 0 128 11/24/2022 - 13:29 Português
Poesia/Tristeza O FLAGELO DA PERDA 1 709 06/17/2021 - 15:23 Português
Poesia/Geral NA MIRA DE GENTE FALSA 0 596 06/13/2021 - 20:41 Português
Poesia/Intervenção SOCIALIZAR_OU NÃO? 0 522 06/13/2021 - 20:36 Português
Poesia/Geral RENOVAÇÃO 0 683 05/27/2021 - 16:34 Português
Poesia/Intervenção AUTO DA SUBSERVIÊNCIA 0 591 05/25/2021 - 00:03 Português
Poesia/Soneto LUZ E DESAIRE 0 734 05/21/2021 - 17:32 Português
Poesia/Desilusão ESPECTRO DO QUE ME RESTA 0 675 05/06/2021 - 23:10 Português
Poesia/Soneto QUERIA SER POMBA COM ASAS DE ESTANHO 0 695 05/06/2021 - 21:29 Português
Poesia/Soneto DEIXA-ME VIVER! 2 872 04/27/2021 - 20:40 Português
Poesia/Tristeza MUITOS FORAM OS QUE PARTIRAM 0 745 04/25/2021 - 10:42 Português
Poesia/Intervenção REVOLUÇÃO 0 745 04/25/2021 - 08:39 Português
Poesia/Dedicado UM HINO À NOITE 0 806 04/22/2021 - 23:15 Português