CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Para... I

Querida mãe,

Perdoa-me. Perdoa-me pelos meus ataques, pelas tuas noites sem dormir, perdoa-me. Não me arrependo nada do que fiz nem do que irei fazer, no entanto, a unica coisa de que me arrependo é de te ter magoado tanto assim. Por favor, tenta perceber. Esta vida tem demasiado sofrimento para mim. Eu sou uma pessoa que precisa de alegria, precisa de acreditar que tudo está bem, mesmo quando não está. E isso não estava a acontecer. Não é culpa tua. Por favor, fica bem, não te deites abaixo por minha causa. Se não, sentir-me-ei ainda pior. Se quiseres saber como me sentia, basta ir ao meu blog (ana-fm.blogs.sapo.pt). Lá estará tudo explicado. Os meus ataques de raiva, os meus ataques de pânico, as minhas crises de depressão. Este mundo é demasiado mau para mim. Eu não aguento ver tanto sofrimento e viver calada. Não consigo.
Por favor, diz ao ruben que eu gosto muito dele e que ele têm é de ser forte e não se desleixar nos estudos. (Continuo a dizer que ele deve de deixar de jogar ps quando há escola... mas pronto...). Diz ao pai, que apesar de tudo o que ele me fez, de toda a dor que me causou, que eu nao estou magoada. Já não.
Mãe, porque é que não percebeste? Eu dei-te dicas. O meu mau-humor constante, o meu estado apático. Porque não percbeste? Porque é que não me obrigaste a ir a um psicólogo? Porque é que não percebeste? Eu so queria sentir que alguém se preocupava comigo. E no entanto, depois de estar um pouco contente, achaste que eu já estava bem. E voltaste ao que eras. A ralhar e tudo. Mãe, essa altura foi a pior para mim. Eu deixei de confiar em ti, no momento em que tu te meteste a ultima vez entre mim e aquele avestruz. Odeio sentir-me uma obra de caridade. Odeio pensar que todos têm pena de mim. E tu, foste pedir para ele não falar mais para mim. EU é que tenho de decidir isso. Não és tu. Apesar de te afectar, o assunto era meu e só meu. Não tinhas nada de que te meter. Deixei de te contar os meus problemas a partir daí. Como confiar numa pessoa que nos diz uma coisa e depois pelas costas faz outra. Eu odeio ser tratada como uma criança. Porra! Eu cresci demasiado depressa, por isso, agora aceita que sou mais velha do que aparento.
Mãe, nunca te esqueças que eu te adoro e que sempre gostei de ti. Mãe há só uma no mundo.

 

Atenciosamente,
Ana F.M.
 

Submited by

terça-feira, março 8, 2011 - 21:34

Prosas :

No votes yet

Ana_fm

imagem de Ana_fm
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 3 semanas
Membro desde: 03/08/2011
Conteúdos:
Pontos: 1826

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Ana_fm

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Pensamentos Um mundo novo 3 851 03/12/2018 - 18:37 Português
Prosas/Terror Desesperada... 2 1.733 02/27/2018 - 12:31 Português
Poesia/Geral Almofada 2 1.347 08/06/2011 - 00:20 Português
Fotos/Pessoais Eu... :) 0 2.278 08/01/2011 - 22:16 Português
Anúncios/Outros - Oferece-se Os meus blogs 0 2.303 07/15/2011 - 22:39 Português
Poesia/Amizade Coração 0 1.385 07/15/2011 - 22:13 Português
Poesia/Meditação sem titulo (5) 3 1.044 05/29/2011 - 23:49 Português
Poesia/Geral TPM 6 1.990 05/25/2011 - 22:34 Português
Poesia/Pensamentos nesta noite 4 1.761 05/24/2011 - 22:55 Português
Poesia/Paixão sem titulo (6) 6 1.769 05/24/2011 - 19:43 Português
Poesia/Amizade diferentes 4 1.904 05/10/2011 - 18:05 Português
Poesia/Amizade apenas um amigo 4 1.434 05/10/2011 - 18:04 Português
Poesia/Geral beber 6 1.783 05/10/2011 - 18:01 Português
Poesia/Tristeza mar de solidão 2 1.038 04/30/2011 - 14:21 Português
Poesia/Meditação quero acreditar 2 1.130 04/30/2011 - 14:19 Português
Poesia/Pensamentos transformaçao 2 1.500 04/30/2011 - 14:15 Português
Poesia/Tristeza Tenho medo 0 2.428 04/28/2011 - 23:00 Português
Poesia/Tristeza Máquina estragada 0 1.504 04/28/2011 - 23:00 Português
Poesia/Tristeza Agarra-me 0 1.913 04/28/2011 - 22:59 Português
Poesia/Geral Pôr do sol 0 2.256 04/28/2011 - 22:58 Português
Poesia/Geral à janela. 0 2.105 04/28/2011 - 22:57 Português
Poesia/Meditação perdida 0 2.270 04/28/2011 - 22:56 Português
Poesia/Tristeza Mais uma dor 0 1.101 04/28/2011 - 22:56 Português
Poesia/Pensamentos unknown 0 1.894 04/28/2011 - 22:55 Português
Poesia/Pensamentos sem rumo 4 1.990 04/12/2011 - 12:48 Português