CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

BRINCANDO COM AS PALAVRAS

Se o lôbrego cenário em que te fechas,
recrudesce e amodorra a tua vida,
não quero mais ouvir as tuas queixas,
fundadas na tua mente empedernida.

Cada vez que, rangendo ao meu ouvido,
me vens falar da tua fé e crença,
afadigas  meu ser que, consumido,
acredita que em ti, é já doença.

Aurindo uma doutrina em que não creio,
coleias, devagar, no meu caminho,
sem perceberes que eu, não serpenteio …

Se aquilo em que acredito, tu não crês,
prefiro mudar meu rumo, e estar sózinho,
Ao remansar da tua insensatez.

Submited by

quarta-feira, novembro 21, 2012 - 16:54

Poesia :

No votes yet

Maria Letra

imagem de Maria Letra
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 ano 7 semanas
Membro desde: 11/20/2012
Conteúdos:
Pontos: 2604

Comentários

imagem de Maria Letra

BRINCANDO COM AS PALAVRAS

Muito obrigada, Star Girl. Farei o mesmo em relação ao que escreves.
Um grande abraço.
Maria Letra

imagem de Star Girl

"Cada vez que, rangendo ao

"Cada vez que, rangendo ao meu ouvido,
me vens falar da tua fé e crença,
afadigas meu ser que, consumido,
acredita que em ti, é já doença."

Que bela bricadeira, muito boum ler-te, andarei a apreciar mais vezes teus versos, Abraços da StarGirl!

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Maria Letra

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Tristeza O FLAGELO DA PERDA 1 483 06/17/2021 - 16:23 Português
Poesia/Geral NA MIRA DE GENTE FALSA 0 410 06/13/2021 - 21:41 Português
Poesia/Intervenção SOCIALIZAR_OU NÃO? 0 299 06/13/2021 - 21:36 Português
Poesia/Geral RENOVAÇÃO 0 530 05/27/2021 - 17:34 Português
Poesia/Intervenção AUTO DA SUBSERVIÊNCIA 0 414 05/25/2021 - 01:03 Português
Poesia/Soneto LUZ E DESAIRE 0 497 05/21/2021 - 18:32 Português
Poesia/Desilusão ESPECTRO DO QUE ME RESTA 0 500 05/07/2021 - 00:10 Português
Poesia/Soneto QUERIA SER POMBA COM ASAS DE ESTANHO 0 473 05/06/2021 - 22:29 Português
Poesia/Soneto DEIXA-ME VIVER! 2 661 04/27/2021 - 21:40 Português
Poesia/Tristeza MUITOS FORAM OS QUE PARTIRAM 0 577 04/25/2021 - 11:42 Português
Poesia/Intervenção REVOLUÇÃO 0 548 04/25/2021 - 09:39 Português
Poesia/Dedicado UM HINO À NOITE 0 565 04/23/2021 - 00:15 Português
Prosas/Outros A MINHA PERPECTIVA SOBRE ALGUMAS DAS DIFERENTES CLASSES SOCIAIS-COM A COLABORAÇÃO DE MIGUEL LETRA 0 742 04/13/2021 - 13:14 Português
Poesia/Meditação ESPERO_POR_TI_MADRUGADA 2 422 04/07/2021 - 21:34 Português
Poesia/Desilusão A NOVA PÁSCOA 0 434 04/04/2021 - 08:09 Português
Poesia/Geral O QUE SERIA DE MIM 0 467 03/28/2021 - 03:54 Português
Poesia/Soneto TEMPOS DE AFLIÇÃO 2 543 03/27/2021 - 00:34 Português
Poesia/Geral ESPERANDO PELA MARÉ ALTA 0 590 03/26/2021 - 00:45 Português
Poesia/Geral MULHER-ESCRITORA 0 416 03/25/2021 - 17:28 Português
Poesia/Tristeza RECOMEÇAR 0 446 03/25/2021 - 02:32 Português
Poesia/Desilusão O VAZIO DA MINHA ALMA 0 1.710 03/11/2021 - 13:51 inglês
Poesia/Geral O GRITO DO INDÍGENA 2 631 03/10/2021 - 22:31 Português
Poesia/Tristeza TERRAS DE DESAMOR 0 670 03/09/2021 - 22:04 Português
Poesia/Intervenção VIOLÊNCIA 0 466 03/09/2021 - 21:46 Português
Poesia/Geral A MULHER E O OBVERSO DO IRREVERSÍVEL 0 423 03/08/2021 - 22:30 Português