CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O Hino Cotidiano (Gabriela Mistral)

Neste meu novo dia
que me concedes, ó Senhor,
dá minha cota de alegria,
faz com que eu saiba ser melhor.

Concede-me o dom da saúde,
a fé, o ardor, a intrepidez,
o séquito da juventude;
e a colheita da verdade,
a reflexão, a sensatez,
séquito da maturidade.

Serei feliz se, ao fim do dia,
um ódio a menos eu sentir;
e se mais luz meus passos guia
e um erro a mais eu extinguir;

se, com minha descortesia
ninguém suas lágrimas verteu,
e se alguém recebeu a alegria
que meu carinho ofereceu.

Cada queda, seja onde for,
que me ensine a reconhecer
todo tropeço enganador
que a vista ruim não soube ver.

E com mais força eu me incorpore,
sem protestar, sem blasfemar;
E minha ilusão a senda doure
E que esta senda eu possa amar.

Que eu dê a soma de bondade,
de atividades e de amor
que a cada ser se manda dar:
soma de aromas para a flor
e de alvas nuvens para o mar.

E que, enfim, o envaidecimento
em sua grandeza material,
não me leve até o esquecimento
de que sou barro e sou mortal.

Que eu ame a todos neste dia,
que a todo custo eu ache a luz.
Que eu ame o gozo, e a agonia,
e a provação de minha cruz!

Gabriela Mistral (1889-1957), poetisa chilena e Nobel de Literatura.

Submited by

terça-feira, agosto 4, 2015 - 22:52

Poesia :

No votes yet

AjAraujo

imagem de AjAraujo
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 8 semanas 13 horas
Membro desde: 10/29/2009
Conteúdos:
Pontos: 15585

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of AjAraujo

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Fantasia Cabelos de fogo 0 109 04/28/2018 - 21:38 Português
Poesia/Dedicado A criança dentro de ti 0 90 04/28/2018 - 21:20 Português
Poesia/Pensamentos O porto espiritual 0 88 04/28/2018 - 21:00 Português
Poesia/Dedicado Ano Novo (Ferreira Gullar) 1 313 02/20/2018 - 19:17 Português
Prosas/Drama Os ninguéns (Eduardo Galeano) 0 205 12/31/2017 - 19:09 Português
Poesia/Dedicado Passagem de ano (Carlos Drummond de Andrade) 0 230 12/31/2017 - 18:59 Português
Prosas/Contos Um conto de dor e neve (AjAraujo) 0 1.112 12/20/2016 - 11:42 Português
Prosas/Contos Conto de Natal (Rubem Braga) 0 560 12/20/2016 - 11:28 Português
Prosas/Contos A mensagem na garrafa - conto de Natal (AjAraujo) 0 1.534 12/04/2016 - 13:46 Português
Poesia/Intervenção Educar não é... castigar (AjAraujo) 0 421 07/08/2016 - 00:54 Português
Poesia/Intervenção Dois Anjos (Gabriela Mistral) 0 1.495 08/04/2015 - 23:50 Português
Poesia/Dedicado Fonte (Gabriela Mistral) 0 800 08/04/2015 - 22:58 Português
Poesia/Meditação O Hino Cotidiano (Gabriela Mistral) 0 783 08/04/2015 - 22:52 Português
Poesia/Pensamentos As portas não são obstáculos, mas diferentes passagens (Içami Tiba) 0 944 08/02/2015 - 23:48 Português
Poesia/Dedicado Pétalas sobre o ataúde - a história de Pâmela (microconto) 0 1.606 03/30/2015 - 11:56 Português
Poesia/Dedicado Ode para a rendição de uma infância perdida 0 978 03/30/2015 - 11:45 Português
Poesia/Tristeza Entre luzes e penumbras 0 1.142 03/30/2015 - 11:39 Português
Poesia/Tristeza No desfiladeiro 1 1.613 07/26/2014 - 00:09 Português
Poesia/Intervenção Sinais da história 0 1.056 07/17/2014 - 00:54 Português
Poesia/Fantasia E você ainda acha pouco? 0 1.846 07/17/2014 - 00:51 Português
Poesia/Aforismo Descanso eterno 2 2.318 07/03/2014 - 22:28 Português
Poesia/Intervenção Paisagem (Charles Baudelaire) 0 1.532 07/03/2014 - 03:16 Português
Poesia/Meditação Elevação (Charles Baudelaire) 0 1.502 07/03/2014 - 03:05 Português
Poesia/Intervenção A uma mendiga ruiva (Charles Baudelaire) 0 2.822 07/03/2014 - 02:55 Português
Poesia/Intervenção Coração avariado 1 1.221 06/25/2014 - 03:09 Português