CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

RECORDAR-TE É UMA CONSTANTE

Levaste contigo

o meu Eu

no dia da tua partida.

Sei que jamais desligarei
do teu sorriso.

Do teu cheiro doce.

Jamais perderei a sensação de paz.

Do tocar o teu rosto.

Amo-te eternamente.

Ainda que não faças parte
da minha vida terrena,

és a parte inteira da vida
que me levaste.

Recordar-te é uma constante.

Não ouvir o teu

“mãe”

é um sol negro.

Hoje,
terias dezoito anos
de felicidade.

Hoje,
desfaço-me em mil anos
de tristeza e dor.

Ainda que ausente,
estarás nos nossos corações…

… no do mano e no meu.

Submited by

quarta-feira, maio 2, 2012 - 21:59

Poesia :

Your rating: None (4 votes)

mariamateus

imagem de mariamateus
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 2 semanas 6 dias
Membro desde: 02/24/2009
Conteúdos:
Pontos: 2988

Comentários

imagem de poetadoabc

METAMORFOSE

Em estradas tortuosas destino igual
E todos os caminhos levam a um fim certo
Entre a vida e a morte qual é o mal?
Os dois estão sempre perto

Quem me garante que a morte é o fim
Examine uma lagarta que estranha faceta
Ela precisa morrer para que assim
Se transforme numa linda borboleta.

José Carlos Gueta
O POETA DO ABC

Fonte:
http://poetadoabc.blogspot.com.br/2011/01/metamorfose.html

imagem de Nostalgia

Uma maravilhosa dedicatória.

Uma maravilhosa dedicatória. Triste certamente, pela mensagem da perda irreparável, mas tão bela que toca o coração de qualquer um.
A vida está num percurso paralelo com a morte com que nos confrontamos dia a dia. Há que saber seguir em frente.
..+++

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of mariamateus

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Amor MORRO ENTRE PALAVRAS QUE NADA TE DIZEM 1 903 02/26/2018 - 12:29 Português
Poesia/Dedicado RECORDAR-TE É UMA CONSTANTE 2 1.362 07/01/2013 - 20:10 Português
Poesia/Tristeza OLHO-ME 1 1.119 04/01/2013 - 08:37 Português
Poesia/Desilusão RODOPIAM COMO PEÕES 0 1.257 03/30/2013 - 19:55 Português
Poesia/Tristeza LÁGRIMAS 1 850 03/25/2013 - 17:15 Português
Poesia/Tristeza EM SAUDADE ME DERRAMO PELO TEMPO 1 956 03/16/2013 - 21:59 Português
Poesia/Desilusão QUEBRADA 1 1.030 03/08/2013 - 20:35 Português
Poesia/Tristeza PERDIDA 0 713 03/08/2013 - 01:12 Português
Poesia/Tristeza NOITE ADENTRO 4 1.301 03/05/2013 - 21:05 Português
Poesia/Tristeza NADA ME CONFORTA 1 1.103 03/05/2013 - 21:02 Português
Poesia/Tristeza LUAR QUE ABRAÇA MEUS OMBROS 0 928 03/02/2013 - 00:09 Português
Poesia/Amor TEU BEIJO EM MIM 2 912 03/01/2013 - 10:52 Português
Poesia/Tristeza CONTADAS DORES … 0 668 02/11/2013 - 12:26 Português
Poesia/Tristeza SAUDADES QUE ME CERRAM OS OLHOS 2 1.349 01/14/2013 - 21:11 Português
Poesia/Amor OLHOS PARADOS 0 1.522 12/09/2012 - 17:03 Português
Poesia/Paixão LUA MINHA 1 1.139 12/08/2012 - 23:35 Português
Poesia/Amor OLHA-ME NOS OLHOS 0 867 12/07/2012 - 15:59 Português
Poesia/Amor MAIS DO QUE O SOL ESCONDE A NOITE 0 1.542 12/06/2012 - 19:35 Português
Poesia/Meditação SILENCIOSA NOITE 2 1.205 12/06/2012 - 18:30 Português
Poesia/Tristeza ENTRE AS PAREDES DO MEU QUARTO 1 1.187 12/04/2012 - 22:48 Português
Poesia/Meditação AO SABOR DO TEMPO 0 1.591 11/29/2012 - 19:41 Português
Poesia/Amor BEIJO RECHEADO DE DESEJO 2 1.014 11/26/2012 - 18:50 Português
Poesia/Tristeza DESSE MAR DE SAUDADE 1 1.577 09/30/2012 - 21:33 Português
Poesia/Meditação ESSA QUE DORME AO COLO DA NOITE 1 1.237 09/25/2012 - 01:47 Português
Poesia/Meditação FRÁGEIS DEDOS 1 1.329 09/18/2012 - 21:32 Português