CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

A Roda da Vida e a Selecção Natural

A dor parecia que a rasgava ao meio,
Gritava alto, por alguém em seu auxilio, vir,
Mas nem seu marido, nem vizinho, ninguém veio,
Só com ela, teria de contar, para simplesmente parir.

Levantou-se com custo, para a àgua ir aquecer,
Os olhos mal abriam, com a dor, que logo os fechava,
Mas tinha, de ter força para o seu filho nascer,
Por ele, tinha de ir buscar coragem…por este filho, que embora na barriga, já tanto amava.

De repente, sentiu um puxão forte, muito forte mesmo,
Tão forte, que foi direita ao chão da cozinha,
Parecia que se tinha aberto o solo, em direcção ao abismo,
Olhou e viu-se urinada de medo, sozinha.

Começara…seu corpo brotava algo que nem ela sabia, ao certo,
Tocou no orifício do seu corpo e sentiu algo duro, com cabelo,
Puxou e desfez-se em matéria fecal, nada mais saiu, nem de longe, nem de perto,
Puxou novamente, fazendo força, na sua zona genital, cheia de pelo.

Estava a dar resultado, o puxão, o puxar com as suas mãos, tudo em sintonia,
Tudo ao mesmo tempo, fez com que saísse, uma bela criança,
Que berrava, ainda coberta de sangue, numa forte sinfonia,
Tinha nascido, a sua filha, a sua fortuna, a sua esperança.

A dor havia sido gratificante,
Pois, mesmo sozinha, tinha feito sua filha nascer,
Até morrer, haveria de se recordar, daquele dia, na sua vida, tão marcante,
Em que fez alguém vir ao seu mundo e a ela dar vontade de viver.

Pegou na menina e enrolou-a num cobertor de lã,
Mas, algo estava errado, pois o seu corpo, ainda contraía, mexendo,
Algo ou alguém tentava sair dela, não com tanta força, como a irmã,
Mas, sim…era outra criança, um rapaz, nascia moribundo.

Estava morto, nem queria acreditar, tinha tido um gravidez gemelar,
E nem sequer sabia de tal coisa, seria por causa dela, que ele teria morrido,
Só pensava agora, que a sua menina, queria aconchegar,
Porque já bastava a dor, do menino que havia perdido.

Cortou ambos os cordões, com uma tesoura da costura e corte,
Embrulhou o menino no mesmo cobertor, que à irmã, albergou ao nascimento,
Limpou com a àgua fervida a filha e vestiu-lhe uma roupinha quentinha, mas à sorte,
Queria limpar também o menino, dar um rápido desfecho, àquele seu tormento.

Afinal, um anjo havia nascido,
Mas, outro ainda no seu ventre, havia morrido.

Vestiu o menino, com a roupa que sua avó, lhe havia dado,
Tinha-lhe dito que esta era a roupa da comunhão, de sua mãe,
Ele parecia um sonho, um anjo, um príncipe encantado,
Que agora, se reunia à sua avó…que havia, precisamente meses antes, morrido também.

 

 

 

Submited by

sábado, dezembro 3, 2011 - 23:35

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

joanadarc

imagem de joanadarc
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 ano 48 semanas
Membro desde: 07/18/2011
Conteúdos:
Pontos: 1575

Comentários

imagem de joanadarc

Cara Sofia, A tua avalizada

Cara Sofia,

A tua avalizada opinião já é um facto consumado, por estes lados...fico mais uma vez grata dessa tua atenção, a ela, e estou certa que vais amar o seu desfecho que está muito proximo, embora possa parecer mais um desenrolar de misérias, vais ver que muitas vezes, DEUS escreve mesmo certo, por linhas tortas.

NHIECKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Joana

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of joanadarc

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Paixão ESPERO-TE 6 1.501 03/15/2018 - 11:14 Português
Poesia/Dedicado OS HOMENS TAMBÉM CHORAM... 4 710 03/15/2018 - 11:13 Português
Poesia/Paixão O HOMEM COM MEDO 3 727 03/15/2018 - 11:12 Português
Poesia/Pensamentos DEMOCRACIA DA EXPRESSÃO 11 2.054 02/27/2018 - 12:13 Português
Poesia/Paixão FICA-TE A MATAR... 1 702 04/20/2013 - 01:07 Português
Poesia/Paixão FICA-TE A MATAR... 0 1.747 04/06/2013 - 01:55 Português
Poesia/Paixão FICA-TE A MATAR... 0 1.011 04/06/2013 - 01:50 Português
Poesia/Paixão DEBAIXO DA TUA PELE 1 1.300 03/28/2013 - 19:05 Português
Poesia/Dedicado A SOMBRA DA SOLIDÃO 1 1.571 03/04/2013 - 12:47 Português
Poesia/Paixão DEVIA TER-TE... 2 772 03/01/2013 - 18:25 Português
Poesia/Meditação DIZERES MUDOS 2 795 03/01/2013 - 18:15 Português
Poesia/Pensamentos DEIXAR O DESTINO TRABALHAR 3 584 03/01/2013 - 18:10 Português
Poesia/Erótico SODOMIZO-TE…O Diabo do Corpo 5 1.194 10/04/2012 - 23:55 Português
Poesia/Paixão MORRES 8 1.259 07/03/2012 - 00:57 Português
Videos/Pessoal Bruno Mars - It Will Rain 0 1.221 07/01/2012 - 00:12 Português
Videos/Música Lana Del Rey - Blue Jeans 0 1.415 07/01/2012 - 00:03 Português
Poesia/Paixão TARDO EM TI... 2 1.171 06/30/2012 - 23:59 Português
Poesia/Paixão A BELA E O MONSTRO 4 2.494 06/30/2012 - 23:38 Português
Videos/Música Alejandro Sanz - y solo se me ocorre amarte 0 1.431 06/30/2012 - 23:31 Português
Videos/Música Heartbeat City - The Cars 0 1.571 06/30/2012 - 23:11 Português
Poesia/Dedicado Já não tenho medo 12 1.895 06/25/2012 - 01:21 Português
Poesia/Dedicado ESTE COMBOIO NÃO VAI PARAR 4 911 06/24/2012 - 22:20 Português
Videos/Música Pedro Abrunhosa - Tenho o Diabo no Corpo 0 1.874 06/22/2012 - 23:30 Português
Videos/Música Susana Félix - Idade do Céu 0 1.565 06/16/2012 - 22:36 Português
Poesia/Paixão CAÍRAM AS PONTES ENTRE NÓS 0 933 06/10/2012 - 21:47 Português