CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Receio o sorriso da indiferença

Vi-te sentado num sorriso
trocista
como em palácio
desencantado
que ri de si e para si
num olhar alheio
ao tempo em que te parti
ao meio.

Tentei fixar a argúcia
da minha vista.
Descortinar nessa postura
algo mais da pessoa
que pressinto avassaladora
quando em ondas de emoção
abraça intensa paixão.

Inquieto-me…
Receio a insensibilidade,
o desprendimento
de afetos.
Um crescendo
de adeptos
a eleição da indiferença.
A futilidade do momento.
A ineficácia do tempo.

Um tempo outonal
apetecido ou odiado
(ainda que variado
de cores matizado
e cheiros olfatado)
marcando um final
de um ciclo vivencional.
De nós , da natureza
que em cândida pureza
estremeceu
ao cair da primeira folha
que alguém levou
e no livro da vida guardou.

OF 25-09-11
 

Submited by

domingo, dezembro 18, 2011 - 02:39

Poesia :

No votes yet

Odete Ferreira

imagem de Odete Ferreira
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 13 semanas 13 horas
Membro desde: 01/11/2011
Conteúdos:
Pontos: 1918

Comentários

imagem de Nostalgia

Esta mensagem é uma momento

Esta mensagem é uma momento real que, penso eu, muita gente, pelo menos as mais sensíveis, já tiveram oportunidade de vivenciar, ou pelo menos aperceberem-se dessa situação.
Está lindíssimo este seu poema.
Gosto muito de ler o seu trabalho.

Bjs

imagem de Odete Ferreira

P/ Nostalgia (Receio o sorriso...)

Subscrevo, amiga  Nostalgia... É angustiante, mesmo!

Fico muito grata pela presença, comentário e "inchada" por te saber apreciadora destes escritos!

Bjo, carinhoso :)

imagem de antonioduarte

Maravilhoso texto! Olá

Maravilhoso texto!

Olá Odete,é sempre bom ler-te e viajar contigo; pelos portais abertos ao sentimento que, ao mesmo tempo esclarecem; de maneira audaz, com algumas das luzes que nos iluminam pelo caminho...

Gostei de todo o tema e em especial da forma como levantas os valores da vida; dando-lhe um final de... Como quem se atira em frente, para aquilo que não foi dito, mas que se sabe escrito: 

"ao cair da primeira folha
que alguém levou
e no livro da vida guardou"

Parabéns Bj.

imagem de Odete Ferreira

P/antonioduarte (Receio o sorriso ...)

Olá,amigo: muito obg por teres apreciado em temática e desenvolvimento, este poema...

Às vezes bem que gostaria de ter aquela carruagem da Cinderela para viajardes em magia e pura fantasia!

Assim, restam as viagens que as palavras desenham na mente de quem nos lê, sendo que geralmente são viagens de sobressalto!

Tudo nos pode marcar, mas a indiferença é algo com que lido muito mal, sobretudo se não se descortinam razões para tal!

Bjo :)

 

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odete Ferreira

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Intervenção E a festa veste-se em cada madrugada 0 570 04/25/2016 - 01:29 Português
Prosas/Outros No sopé da montanha 0 344 12/30/2015 - 21:42 Português
Poesia/Meditação À míngua 0 602 12/30/2015 - 21:36 Português
Poesia/Fantasia Surrealidades 0 575 12/13/2015 - 18:07 Português
Poesia/Intervenção Não invoquem o meu nome em vão 0 852 11/25/2015 - 01:18 Português
Poesia/Fantasia Surreal XXVIII 2 472 09/05/2015 - 18:00 Português
Prosas/Outros Da alma 0 333 09/01/2015 - 18:58 Português
Poesia/Intervenção Da destemperança 0 684 08/26/2015 - 00:35 Português
Poesia/Meditação E no entre-Tanto faço caminho 0 467 07/02/2015 - 22:55 Português
Poesia/Meditação E continuamos pequeninos! 0 587 06/02/2015 - 19:15 Português
Poesia/Intervenção Nem te renego nem me nego 0 547 04/25/2015 - 01:08 Português
Poesia/Dedicado Laudatória 0 397 03/24/2015 - 18:03 Português
Poesia/Dedicado És...Mulher 0 827 03/08/2015 - 17:53 Português
Poesia/Amor Vida(s) 0 644 02/14/2015 - 17:07 Português
Poesia/Amor Moras nos meus sonhos 0 800 02/13/2015 - 15:30 Português
Poesia/Dedicado Olhares 0 1.102 01/22/2015 - 00:58 Português
Prosas/Outros Do exato momento da VIragem 0 663 12/30/2014 - 13:27 Português
Poesia/Geral Semeio-me de Natal 0 798 12/22/2014 - 23:14 Português
Poesia/Meditação Beleza horizontal 0 720 12/05/2014 - 19:07 Português
Poesia/Geral Tens o milagre na mão 0 589 11/17/2014 - 01:27 Português
Poesia/Dedicado E eu seguia-te 0 545 11/08/2014 - 16:06 Português
Poesia/Soneto Resgate 0 907 11/03/2014 - 00:47 Português
Poesia/Tristeza Vazios 0 724 10/21/2014 - 15:01 Português
Poesia/Geral Versos molhados 0 552 10/08/2014 - 23:52 Português
Poesia/Fantasia Da vida extraímos sinfonia 0 733 10/02/2014 - 23:57 Português