A ferro e fogo

Abandonada sorte,
cresci nas sombras
que hoje povoam minha mente.

Humilhada,
violada,
nada sentia,
não ouvia,
acordei tão assustada.

Era os meus catorze anos,
não teve compaixão,
destrui para sempre
a menina que havia em mim.

Como perdoar?

Como esquecer?

Há marcas no meu corpo
e em todo o meu ser.

Marcas
a ferro e fogo,
marcas até morrer.

Submited by

Jueves, Julio 9, 2009 - 01:23

Poesia :

Sin votos aún

mariamateus

Imagen de mariamateus
Desconectado
Título: Membro
Last seen: Hace 28 semanas 2 días
Integró: 02/24/2009
Posts:
Points: 2987

Comentarios

Imagen de jopeman

Re: A ferro e fogo

Como apagar marcas cravadas a ferro e fogo?
Há vivências que nos marcam para toda a vida, não podemos é deixar que toda a vida seja marcada por essas vivências
Saudades de te ler
Bjos

Imagen de Henrique

Re: A ferro e fogo

Como perdoar?

Como esquecer?

Sem uma não consegues a outra e vice-versa.

As marcas do corpo, hoje são o teu corpo,
as marcas do teu ser, espero que retomes a menina que em ti havia e a tragas ao teu quotidiano de mulher.

Sai das sombras, caminha à luz do que te resta e encontrarás em algum regaço a felicidade que te pertence...

Renasce e vive, pois há ainda muita vida em ti....

Adoro-te

beijinho

;-)

Imagen de analyra

Re: A ferro e fogo

"de distintas tintas marcas me fazia, hoje apago elas com borracha de poesia..."
Como é bom o exorcismo das chagas em forma de letras.
Grande abraço
Gosto muito da tua temática,e a forma então...uma delícia. ;-)

Imagen de onovopoeta

Re: A ferro e fogo

As marcas podem até ficarem, mas temos que nos esforçarmos pra que elas sejam ignoradas, pra que as coisas novas preencham os nossos passos e a nossa vida, fique com DEUS.

Imagen de meninadorio

Re: A ferro e fogo

Marcas assim, nem o tempo as apaga; mas não podemos deixar que elas nos ocupem a mente, ceifando sonhos...

Add comment

Inicie sesión para enviar comentarios

other contents of mariamateus

Tema Título Respuestas Lecturas Último envíoordenar por icono Idioma
Poesia/Amor MORRO ENTRE PALAVRAS QUE NADA TE DIZEM 1 1.158 02/26/2018 - 13:29 Portuguese
Poesia/Dedicada RECORDAR-TE É UMA CONSTANTE 2 1.579 07/01/2013 - 21:10 Portuguese
Poesia/Tristeza OLHO-ME 1 1.449 04/01/2013 - 09:37 Portuguese
Poesia/Desilusión RODOPIAM COMO PEÕES 0 1.650 03/30/2013 - 20:55 Portuguese
Poesia/Tristeza LÁGRIMAS 1 1.085 03/25/2013 - 18:15 Portuguese
Poesia/Tristeza EM SAUDADE ME DERRAMO PELO TEMPO 1 1.206 03/16/2013 - 22:59 Portuguese
Poesia/Desilusión QUEBRADA 1 1.453 03/08/2013 - 21:35 Portuguese
Poesia/Tristeza PERDIDA 0 895 03/08/2013 - 02:12 Portuguese
Poesia/Tristeza NOITE ADENTRO 4 1.696 03/05/2013 - 22:05 Portuguese
Poesia/Tristeza NADA ME CONFORTA 1 1.334 03/05/2013 - 22:02 Portuguese
Poesia/Tristeza LUAR QUE ABRAÇA MEUS OMBROS 0 1.125 03/02/2013 - 01:09 Portuguese
Poesia/Tristeza CONTADAS DORES … 0 889 02/11/2013 - 13:26 Portuguese
Poesia/Amor TEU BEIJO EM MIM 0 1.330 02/07/2013 - 15:34 Portuguese
Poesia/Tristeza SAUDADES QUE ME CERRAM OS OLHOS 2 1.660 01/14/2013 - 22:11 Portuguese
Poesia/Amor OLHOS PARADOS 0 1.761 12/09/2012 - 18:03 Portuguese
Poesia/Pasión LUA MINHA 1 1.508 12/09/2012 - 00:35 Portuguese
Poesia/Amor OLHA-ME NOS OLHOS 0 1.190 12/07/2012 - 16:59 Portuguese
Poesia/Amor MAIS DO QUE O SOL ESCONDE A NOITE 0 1.803 12/06/2012 - 20:35 Portuguese
Poesia/Meditación SILENCIOSA NOITE 2 1.457 12/06/2012 - 19:30 Portuguese
Poesia/Tristeza ENTRE AS PAREDES DO MEU QUARTO 0 1.473 12/04/2012 - 19:11 Portuguese
Poesia/Meditación AO SABOR DO TEMPO 0 1.887 11/29/2012 - 20:41 Portuguese
Poesia/Amor BEIJO RECHEADO DE DESEJO 1 1.287 11/26/2012 - 19:50 Portuguese
Poesia/Tristeza DESSE MAR DE SAUDADE 1 1.983 09/30/2012 - 22:33 Portuguese
Poesia/Meditación ESSA QUE DORME AO COLO DA NOITE 1 1.915 09/25/2012 - 02:47 Portuguese
Poesia/Meditación FRÁGEIS DEDOS 1 1.589 09/18/2012 - 22:32 Portuguese