CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

CINZAS

Cinzas

 

As cinzas são sempre cinzentas,

Nascidas fogo de asas amarelentas,

São restos da sua refeição abrasadora,

Que come à sua quente manjedoura,

Só está satisfeito quando tudo come,

Ficando as cinzas do que consome.

 

As cinzas negras voam com a ventania,

Não escolhendo hora nem noite nem dia,

Espalhando-as por toda a parte,

Demonstrando a sua imensa força e arte,

Ninguém o vê nem o consegue deter,

Espalhando as cinzas que o fogo fez morrer.

 

O fogo é insaciável tudo consegue engolir,

Devora tudo e depois se põe a rir,

Não tem garganta nem se vê a sua boca,

Quanto mais come mais acha pouca,

A refeição que alguém lhe pôs na mesa,

E ele come sempre tudo à pressa.

 

Cinzas vivas são sempre recordadas,

E morrem se deixam de ser lembradas,

Cinzas pretas e brancas filhas do fogo,

Sem tempo, nem presente, nem logo,

No chão duro que não conhece ninguém,

Onde ficam as cinzas pretas também.

 

 

 

Tavira, 28 de Maio de 2011-Estêvão

Submited by

quinta-feira, novembro 14, 2013 - 17:06

Poesia :

No votes yet

José Custódio Estêvão

imagem de José Custódio Estêvão
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 12 semanas 2 dias
Membro desde: 03/14/2012
Conteúdos:
Pontos: 7732

Comentários

imagem de José Custódio Estêvão

POEMA

Corpo já foste, em cinzas te tornaste,
Enquanto corpo nunca pensaste,
Que o fogo é o tempo que tudo leva,
Transforma o corpo em nada, nada conserva.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of José Custódio Estêvão

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral AS ONDS DO MAR 2 551 02/24/2019 - 17:15 Português
Poesia/Fantasia O MEU NOME 0 527 12/14/2018 - 11:36 Português
Poesia/Meditação O TEMPO LEVA TUDO 0 487 09/28/2018 - 15:56 Português
Prosas/Pensamentos 34- O HOMEM 6 926 03/21/2018 - 16:04 Português
Poesia/Amor VERMELHO 0 1.089 09/04/2017 - 10:13 Português
Poesia/Amor UMA ORQUÍDEA PARA TI 0 1.055 07/17/2017 - 10:50 Português
Poesia/Meditação AS PEDRAS DOS RIOS 0 870 06/07/2017 - 09:54 Português
Prosas/Pensamentos PENSAMENTOS 34 0 1.137 05/24/2017 - 11:09 Português
Poesia/Amor AMO-TE COMO ÉS 0 1.213 05/24/2017 - 10:59 Português
Poesia/Meditação SABER SER FRELIZ 0 636 05/09/2017 - 16:51 Português
Poesia/Amizade TU 0 748 04/21/2017 - 11:52 Português
Poesia/Meditação PARA DE TE QUEIXAR 2 842 03/26/2017 - 20:34 Português
Poesia/Meditação PARA QUÊ MATAR? 5 831 03/24/2017 - 12:31 Português
Poesia/Meditação CHEGAR, VER E VENCER 0 1.165 03/13/2017 - 15:57 Português
Poesia/Amor BEIJOS TEUS 0 939 02/22/2017 - 11:12 Português
Poesia/Amor OLHANDO O MAR 0 717 02/08/2017 - 11:26 Português
Poesia/Amor SAUDADE 0 847 02/01/2017 - 11:29 Português
Poesia/Geral FRIO 0 724 01/26/2017 - 11:27 Português
Poesia/Geral FRIO 0 756 01/26/2017 - 11:23 Português
Poesia/Fantasia AS ONDAS DO MAR 0 781 01/11/2017 - 10:49 Português
Poesia/Meditação AMANHECEU OUTRA VEZ 0 828 01/04/2017 - 12:22 Português
Poesia/Alegria RIR 0 1.673 12/21/2016 - 10:58 Português
Poesia/Amor O BARCO DOS NOSSOS SONHOS 1 1.485 12/15/2016 - 14:05 Português
Prosas/Pensamentos PENSAMENTOS 0 866 12/07/2016 - 12:16 Português
Poesia/Amor RECORDANDO 0 830 12/07/2016 - 12:01 Português