CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

DEIXEM VOAR AS POMBAS

Deixem voar as pombas

 

 

As pombas que voam no azul do céu,

Levam a esperança e a liberdade que Deus lhes deu,

Trazem a paz à minha alma e fazem bater o meu coração,

Elas têm asas, voam e eu apenas piso o meu chão,

Mas gostava muito de voar como as pombas sabem,

Mas só o faço com os sonhos que elas me trazem.

 

Vivam as pombas e a liberdade de poder voar,

E viva eu por ter a liberdade de por aqui andar,

Pisando este chão que não me deixa ir ao fundo,

Pois eu sou um vivente que foi colocado neste mundo,

Por amor ou não eu não sei mas gostaria de saber,

Se quando cheguei aqui eu fui amado ao nascer.

 

Quando vejo as pombas a voar, se forem de branca cor,

Lembro-me da paz e que o mundo precisa de amor,

Não renego as pombas que de outra cor eu vejo,

Elas também lembram a paz e a liberdade e o meu desejo,

De poder sentir o vento forte ou frio e o revolto mar,

Com os meus olhos que vêem e gostam de amar.

 

Gosto de ver as pombas voar com o meu sentimento,

Enfrentando o frio, o calor e a força do vento,

Batem as asas e sabem sempre para onde vão,

E lá do céu elas vêem sempre o que há no chão,

Não usam da maldade e são livres sempre de voar,

Quer seja nesta terra que eu piso e até o mar.

 

Deixem as pombas voar, elas embelezam o céu,

São tão singelas que entram no coração que é meu,

Dão-me a esperança e poder de também sonhar,

Que um dia, tal como elas hei-de poder voar,

Com as minhas asas que tenho meu pensamento,

E como elas sentir a liberdade de enfrentar o vento.

 

Como é bom sonhar, sabe bem esta ilusão,

Deixar a realidade por instante e sentir o meu coração,

Para ver as pombas voar em liberdade no céu,

Que é azul e à noite torna-se escuro como breu,

E assim, posso ver as estrelas sempre a cintilar,

Com as minhas asas de sonho lá eu posso chegar.

 

Como as pombas também gostaria de ser orientado,

Para sonhar e poder como eu fui concebido e nado,

Não sei nada sobre esse momento, ninguém me contou,

Só sei que nasci e até aqui a minha alma já voou,

Mas gostaria de me sentir orientado como elas,

Que não sendo como eu mas são tão simples e tão belas.

 

 

Fortaleza, 5 de Novembro de 2011-Estêvão

 

 

 

Submited by

quarta-feira, maio 14, 2014 - 11:25

Poesia :

No votes yet

José Custódio Estêvão

imagem de José Custódio Estêvão
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 9 semanas 3 dias
Membro desde: 03/14/2012
Conteúdos:
Pontos: 7749

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of José Custódio Estêvão

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação Pensamento 0 477 12/20/2019 - 16:18 Português
Poesia/Meditação Pensamento 0 336 12/20/2019 - 16:13 Português
Poesia/Amor Três coisas 2 455 12/12/2019 - 17:00 Português
Poesia/Geral AS ONDS DO MAR 5 2.661 12/09/2019 - 12:23 Português
Poesia/Fantasia O MEU NOME 0 1.094 12/14/2018 - 10:36 Português
Poesia/Meditação O TEMPO LEVA TUDO 0 1.371 09/28/2018 - 14:56 Português
Prosas/Pensamentos 34- O HOMEM 6 1.956 03/21/2018 - 15:04 Português
Poesia/Amor VERMELHO 0 1.579 09/04/2017 - 09:13 Português
Poesia/Amor UMA ORQUÍDEA PARA TI 0 2.141 07/17/2017 - 09:50 Português
Poesia/Meditação AS PEDRAS DOS RIOS 0 2.546 06/07/2017 - 08:54 Português
Prosas/Pensamentos PENSAMENTOS 34 0 2.004 05/24/2017 - 10:09 Português
Poesia/Amor AMO-TE COMO ÉS 0 1.917 05/24/2017 - 09:59 Português
Poesia/Meditação SABER SER FRELIZ 0 1.197 05/09/2017 - 15:51 Português
Poesia/Amizade TU 0 1.477 04/21/2017 - 10:52 Português
Poesia/Meditação PARA DE TE QUEIXAR 2 1.335 03/26/2017 - 19:34 Português
Poesia/Meditação PARA QUÊ MATAR? 5 2.600 03/24/2017 - 11:31 Português
Poesia/Meditação CHEGAR, VER E VENCER 0 1.980 03/13/2017 - 14:57 Português
Poesia/Amor BEIJOS TEUS 0 1.640 02/22/2017 - 10:12 Português
Poesia/Amor OLHANDO O MAR 0 1.101 02/08/2017 - 10:26 Português
Poesia/Amor SAUDADE 0 1.774 02/01/2017 - 10:29 Português
Poesia/Geral FRIO 0 1.207 01/26/2017 - 10:27 Português
Poesia/Geral FRIO 0 1.407 01/26/2017 - 10:23 Português
Poesia/Fantasia AS ONDAS DO MAR 0 1.214 01/11/2017 - 09:49 Português
Poesia/Meditação AMANHECEU OUTRA VEZ 0 1.515 01/04/2017 - 11:22 Português
Poesia/Alegria RIR 0 2.411 12/21/2016 - 09:58 Português