CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

DIAS ASSINALADOS

Os dias assinalados

 

 

Dia do pai, dia da mãe, cada dia tem o seu nome,

Para gastar o dinheiro com que se come,

Para se ganhar ainda mais e tornar a gastar,

O dinheiro que se ganha é que nos faz trabalhar.

 

Inventam-se os nomes e os dias são assinalados,

Para fazer girar ainda mais os mercados,

Gastando o que se tem e o que não se tem,

Para fazer lembrar o dia do pai e dia da mãe.

 

Também inventaram o dia da mulher,

Para que os homens não se possam esquecer,

Que nascem dela, e consideram-na um ser menor,

Entristecendo a sua alma e no coração causa dor.

 

Também não esqueceram do dia dos namorados,

Mas não assinalaram o dia dos cansados,

Que não querem trabalhar mas querem receber,

Porque trabalhar faz calos e até faz doer.

 

Um dia muito importante, o da criança também vem,

Até dizem que são o melhor que o mundo tem,

Mas o mundo não é a melhor coisa para ela,

Porque é violento e apenas no papel pensam nela.

 

O dia da árvore também existe, é contemplada,

No calendário também é assinalada,

Mas agressões que lhe é feita pelos criadores,

Parece que por ela não sofrem de amores.

 

Porque não se criou também o dia da vida?

Será que ela ficou no calendário esquecida?

Pois sem vida apenas existe negro do nada,

E a matam-se as vidas e tantas são desperdiçadas.

 

Os dias são infinitos e a vida não é para sempre,

Ensinam a matá-la com jogos deprimentes,

Como se fosse possível a vida ressuscitar,

Marquem mais este dia mas não ensinem a matar.

 

 

 

Tavira, 19 de Março de 2012-Estêvão

Submited by

quarta-feira, fevereiro 18, 2015 - 13:18

Poesia :

No votes yet

José Custódio Estêvão

imagem de José Custódio Estêvão
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 17 semanas 1 dia
Membro desde: 03/14/2012
Conteúdos:
Pontos: 7749

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of José Custódio Estêvão

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação Pensamento 0 340 12/20/2019 - 17:18 Português
Poesia/Meditação Pensamento 0 209 12/20/2019 - 17:13 Português
Poesia/Amor Três coisas 2 257 12/12/2019 - 18:00 Português
Poesia/Geral AS ONDS DO MAR 5 2.393 12/09/2019 - 13:23 Português
Poesia/Fantasia O MEU NOME 0 889 12/14/2018 - 11:36 Português
Poesia/Meditação O TEMPO LEVA TUDO 0 1.151 09/28/2018 - 15:56 Português
Prosas/Pensamentos 34- O HOMEM 6 1.683 03/21/2018 - 16:04 Português
Poesia/Amor VERMELHO 0 1.361 09/04/2017 - 10:13 Português
Poesia/Amor UMA ORQUÍDEA PARA TI 0 1.983 07/17/2017 - 10:50 Português
Poesia/Meditação AS PEDRAS DOS RIOS 0 2.317 06/07/2017 - 09:54 Português
Prosas/Pensamentos PENSAMENTOS 34 0 1.731 05/24/2017 - 11:09 Português
Poesia/Amor AMO-TE COMO ÉS 0 1.722 05/24/2017 - 10:59 Português
Poesia/Meditação SABER SER FRELIZ 0 962 05/09/2017 - 16:51 Português
Poesia/Amizade TU 0 1.155 04/21/2017 - 11:52 Português
Poesia/Meditação PARA DE TE QUEIXAR 2 1.136 03/26/2017 - 20:34 Português
Poesia/Meditação PARA QUÊ MATAR? 5 2.364 03/24/2017 - 12:31 Português
Poesia/Meditação CHEGAR, VER E VENCER 0 1.721 03/13/2017 - 15:57 Português
Poesia/Amor BEIJOS TEUS 0 1.388 02/22/2017 - 11:12 Português
Poesia/Amor OLHANDO O MAR 0 967 02/08/2017 - 11:26 Português
Poesia/Amor SAUDADE 0 1.546 02/01/2017 - 11:29 Português
Poesia/Geral FRIO 0 1.074 01/26/2017 - 11:27 Português
Poesia/Geral FRIO 0 1.191 01/26/2017 - 11:23 Português
Poesia/Fantasia AS ONDAS DO MAR 0 1.045 01/11/2017 - 10:49 Português
Poesia/Meditação AMANHECEU OUTRA VEZ 0 1.254 01/04/2017 - 12:22 Português
Poesia/Alegria RIR 0 2.155 12/21/2016 - 10:58 Português