CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

NOS AIS DO VENTO

Nos ais do vento ruídos,
rangeres de portas,
a fragilidade da bondade
nunca reconhecida.

A terra gritante revolta-se,
nada a respeita.

Despontam estrelas
inclinando saudavelmente a cabeça
perante luares enfeitiçados.

Entre o brilho amordaço-me
quando teimam destruir um todo
que habita em cada ser abençoado.

Gentes,
Pensamento
batendo de frente
com falta de amar e ser amado.

Aspiro o gotejar da chuva
arrefecendo este rosto afogueado
em memórias.

Submited by

quarta-feira, novembro 11, 2009 - 01:35

Poesia :

No votes yet

mariamateus

imagem de mariamateus
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 28 semanas 5 dias
Membro desde: 02/24/2009
Conteúdos:
Pontos: 2987

Comentários

imagem de anadeornelas

Re: NOS AIS DO VENTO

Maria Mateus, poeta da terra quente,

"Aspiro o gotejar da chuva
arrefecendo este rosto afogueado
em memórias."

...eu aspiro a sua escrita e me fico, assim, guardando na memória...

1 beijo com sorriso ;-) :-)

imagem de RosaDSaron

Re: NOS AIS DO VENTO

Amiga Maria,
Tua poesia sempre trás o perfume dos mais lindos sentimentos sentidos e vivenciados...

Que belo!
Amei tanto!

Parabens!
Beijos
Rosa

imagem de jopeman

Re: NOS AIS DO VENTO

Como apagar as memórias? E se nada reconhece a terra ela se revolta...Há falta de amor, Ai do vento :-)
Gostei bastante
Bjos

imagem de RobertoEstevesdaFonseca

Re: NOS AIS DO VENTO

Teus poemas trazem mensagens profundas para íntima reflexão de muitos.

Agradeço o privilégio de poder ler-te.

Parabéns pelo lindo e profundo poema.

Beijo no coração,
REF

imagem de AnaCoelho

Re: NOS AIS DO VENTO

O vento trouxe até mim este lamento numa brisa fria, memórias que o tempo escreve na alma...

Entre o brilho amordaço-me
quando teimam destruir um todo
que habita em cada ser abençoado.

Beijos

imagem de Henrique

Re: NOS AIS DO VENTO

Nos ais do vento ruídos...

Um amordaçar de revolta que tentas pôr à solta no teu poema, tentam destruir um todo e será que o ser continua abençoado? Eis a questão.

Beijo

imagem de MarneDulinski

Re: NOS AIS DO VENTO

Nos ais do vento ruídos,
rangeres de portas,
a fragilidade da bondade
nunca reconhecida.

LINDO POEMA, GOSTEI!
md

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of mariamateus

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Amor MORRO ENTRE PALAVRAS QUE NADA TE DIZEM 1 1.160 02/26/2018 - 13:29 Português
Poesia/Dedicado RECORDAR-TE É UMA CONSTANTE 2 1.587 07/01/2013 - 21:10 Português
Poesia/Tristeza OLHO-ME 1 1.458 04/01/2013 - 09:37 Português
Poesia/Desilusão RODOPIAM COMO PEÕES 0 1.661 03/30/2013 - 20:55 Português
Poesia/Tristeza LÁGRIMAS 1 1.091 03/25/2013 - 18:15 Português
Poesia/Tristeza EM SAUDADE ME DERRAMO PELO TEMPO 1 1.211 03/16/2013 - 22:59 Português
Poesia/Desilusão QUEBRADA 1 1.467 03/08/2013 - 21:35 Português
Poesia/Tristeza PERDIDA 0 897 03/08/2013 - 02:12 Português
Poesia/Tristeza NOITE ADENTRO 4 1.714 03/05/2013 - 22:05 Português
Poesia/Tristeza NADA ME CONFORTA 1 1.343 03/05/2013 - 22:02 Português
Poesia/Tristeza LUAR QUE ABRAÇA MEUS OMBROS 0 1.128 03/02/2013 - 01:09 Português
Poesia/Tristeza CONTADAS DORES … 0 898 02/11/2013 - 13:26 Português
Poesia/Amor TEU BEIJO EM MIM 0 1.341 02/07/2013 - 15:34 Português
Poesia/Tristeza SAUDADES QUE ME CERRAM OS OLHOS 2 1.672 01/14/2013 - 22:11 Português
Poesia/Amor OLHOS PARADOS 0 1.766 12/09/2012 - 18:03 Português
Poesia/Paixão LUA MINHA 1 1.516 12/09/2012 - 00:35 Português
Poesia/Amor OLHA-ME NOS OLHOS 0 1.199 12/07/2012 - 16:59 Português
Poesia/Amor MAIS DO QUE O SOL ESCONDE A NOITE 0 1.816 12/06/2012 - 20:35 Português
Poesia/Meditação SILENCIOSA NOITE 2 1.459 12/06/2012 - 19:30 Português
Poesia/Tristeza ENTRE AS PAREDES DO MEU QUARTO 0 1.477 12/04/2012 - 19:11 Português
Poesia/Meditação AO SABOR DO TEMPO 0 1.898 11/29/2012 - 20:41 Português
Poesia/Amor BEIJO RECHEADO DE DESEJO 1 1.289 11/26/2012 - 19:50 Português
Poesia/Tristeza DESSE MAR DE SAUDADE 1 1.987 09/30/2012 - 22:33 Português
Poesia/Meditação ESSA QUE DORME AO COLO DA NOITE 1 1.925 09/25/2012 - 02:47 Português
Poesia/Meditação FRÁGEIS DEDOS 1 1.596 09/18/2012 - 22:32 Português