CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O DESCONHECIDO

O desconhecido

 

 

Eu quero conhecer o desconhecido,

Para aprender e ficar convencido,

Que existe o que tinha no meu pensamento,

Os meus olhos viram, mostrou-me o tempo,

Da minha idade e nunca é tarde para saber,

Portanto, o desconhecido, eu preciso de conhecer.

 

Primeiro, eu quero ver tudo â minha volta,

Perto de mim, as coisas que andam à solta,

Saber contar o que vejo é importante,

Para que deixe de pensar que sou ignorante,

Enriquecer o meu saber para poder contar,

O que existe tão perto e longe meu lugar.

 

Depois de conhecer tudo perto de mim,

Sem pensar que sei tudo e cheguei ao fim,

Tenho de pensar o que sei não é tudo,

É tão pequeno que quanto mais sei mais estudo,

E eu até trocava tudo do meu saber,

Por aquilo que ainda tenho que aprender.

 

O saber é tão grande e eu tão pequenino,

Por muito que eu saiba não deixarei de ser menino,

Do conhecimento que é infinito e eu não,

As coisas que eu sei apenas cabem na minha mão,

Que posso fechá-la e guardar o que aprendi,

Que é tão pouco que nada sinto dentro de mim.

 

Vou aprendendo e quanto mais sei mas há para aprender,

Mesmo que fosse eterno nunca seria dono do saber,

Pois o conhecimento fica sempre mais além,

Está sempre no futuro e ninguém o tem,

Ninguém é seu dono mas sim o grande tempo,

Que me vai trazendo um pouco do seu conhecimento.

 

Sobre o saber eu não sei dizer mais nada,

Ele é tão grande que só o infinito apenas o guarda,

E eu tão pequenino sou que penso que nada sei,

Mas do pouco que eu aprendi algo eu já ensinei,

Agora fico calado só quero ver e escutar para aprender,

Do que sei parece que só sei ler e escrever.

 

 

Fortaleza, 29 de Outubro de 2011 –Estêvão

Submited by

quarta-feira, abril 2, 2014 - 08:57

Poesia :

No votes yet

José Custódio Estêvão

imagem de José Custódio Estêvão
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 3 semanas 6 dias
Membro desde: 03/14/2012
Conteúdos:
Pontos: 7749

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of José Custódio Estêvão

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação Pensamento 0 524 12/20/2019 - 16:18 Português
Poesia/Meditação Pensamento 0 385 12/20/2019 - 16:13 Português
Poesia/Amor Três coisas 2 501 12/12/2019 - 17:00 Português
Poesia/Geral AS ONDS DO MAR 5 2.739 12/09/2019 - 12:23 Português
Poesia/Fantasia O MEU NOME 0 1.134 12/14/2018 - 10:36 Português
Poesia/Meditação O TEMPO LEVA TUDO 0 1.426 09/28/2018 - 14:56 Português
Prosas/Pensamentos 34- O HOMEM 6 1.985 03/21/2018 - 15:04 Português
Poesia/Amor VERMELHO 0 1.631 09/04/2017 - 09:13 Português
Poesia/Amor UMA ORQUÍDEA PARA TI 0 2.187 07/17/2017 - 09:50 Português
Poesia/Meditação AS PEDRAS DOS RIOS 0 2.588 06/07/2017 - 08:54 Português
Prosas/Pensamentos PENSAMENTOS 34 0 2.048 05/24/2017 - 10:09 Português
Poesia/Amor AMO-TE COMO ÉS 0 1.964 05/24/2017 - 09:59 Português
Poesia/Meditação SABER SER FRELIZ 0 1.243 05/09/2017 - 15:51 Português
Poesia/Amizade TU 0 1.502 04/21/2017 - 10:52 Português
Poesia/Meditação PARA DE TE QUEIXAR 2 1.393 03/26/2017 - 19:34 Português
Poesia/Meditação PARA QUÊ MATAR? 5 2.651 03/24/2017 - 11:31 Português
Poesia/Meditação CHEGAR, VER E VENCER 0 2.022 03/13/2017 - 14:57 Português
Poesia/Amor BEIJOS TEUS 0 1.675 02/22/2017 - 10:12 Português
Poesia/Amor OLHANDO O MAR 0 1.144 02/08/2017 - 10:26 Português
Poesia/Amor SAUDADE 0 1.818 02/01/2017 - 10:29 Português
Poesia/Geral FRIO 0 1.244 01/26/2017 - 10:27 Português
Poesia/Geral FRIO 0 1.444 01/26/2017 - 10:23 Português
Poesia/Fantasia AS ONDAS DO MAR 0 1.263 01/11/2017 - 09:49 Português
Poesia/Meditação AMANHECEU OUTRA VEZ 0 1.579 01/04/2017 - 11:22 Português
Poesia/Alegria RIR 0 2.494 12/21/2016 - 09:58 Português