CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O TEMPO NÃO SE QUEIMA, VIVE-SE

O tempo não se queima, vive - se

 

 

Eu não quero matar o tempo nada fazendo,

Eu quero viver o meu tempo bem vivendo,

A trabalhar a criar e até cantando,

Eu não quero viver o meu tempo chorando,

Não quero desperdiçar o tempo apenas a olhar,

Para o nada para o vazio para me matar.

 

O tempo é precioso em todos os momentos de viver,

Por isso eu não quero matar o tempo à espera de morrer,

Quero o tempo dentro da alma que tenho,

Por isso, tenho de ter determinação, arte ou engenho,

Pois se eu não viver o tempo, é o tempo que me mata,

Isso eu não quero, quero ter uma mente sensata.

 

Se eu disser não ao tempo só porque ele me quer usar,

Para criar o que eu não quero por não gostar,

Do que ele quer que eu faça dentro da minha solidão,

Sou eu mesmo e não ele que quer ser dono da razão,

O meu instinto criador é criador do meu tempo,

Portanto, sou eu que devo usar o tempo bem vivendo.

 

Usar o meu tempo apenas sentindo o vento,

E vivê – lo sem viver, apenas posso ser um lamento,

Assim, eu não quero viver o tempo, não quero não,

Quero usá – lo sempre sem reservas para bem do meu coração,

Pois assim, eu tenho coragem para o usufruir,

Pois o tempo que é meu e não o quero deixar fugir.

 

O tempo usa o meu presente e o meu passado,

Para me pôr à prova desde que fui criado,

Mostrando quem sou com a minha valentia,

E se nada lhe mostrar, apenas tenho cobardia,

Porque tenho medo de o usar sempre apenas comendo,

Mas eu assim, não sou, apenas sei viver o tempo vivendo.

 

Se eu pudesse vivia o meu tempo sempre com um sorriso,

Mostrando ao tempo a minha vida no meu viso,

Talvez o tempo sorrisse também sempre mais para mim,

E a minha alma seria muito mais alegre e não assim,

Tendo comigo a alegria de ir vivendo no tempo que uso,

E nunca teria por vezes o meu espírito tão confuso.

 

Tavira, 9 de Outubro de 2010 – Estêvão

Submited by

sexta-feira, abril 5, 2013 - 08:59

Poesia :

No votes yet

José Custódio Estêvão

imagem de José Custódio Estêvão
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 semana 6 dias
Membro desde: 03/14/2012
Conteúdos:
Pontos: 7710

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of José Custódio Estêvão

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Amor VERMELHO 0 200 09/04/2017 - 09:13 Português
Poesia/Amor UMA ORQUÍDEA PARA TI 0 286 07/17/2017 - 09:50 Português
Poesia/Meditação AS PEDRAS DOS RIOS 0 304 06/07/2017 - 08:54 Português
Prosas/Pensamentos PENSAMENTOS 34 0 418 05/24/2017 - 10:09 Português
Poesia/Amor AMO-TE COMO ÉS 0 375 05/24/2017 - 09:59 Português
Poesia/Meditação SABER SER FRELIZ 0 123 05/09/2017 - 15:51 Português
Poesia/Amizade TU 0 155 04/21/2017 - 10:52 Português
Poesia/Meditação PARA DE TE QUEIXAR 2 284 03/26/2017 - 19:34 Português
Poesia/Meditação PARA QUÊ MATAR? 5 381 03/24/2017 - 11:31 Português
Poesia/Meditação CHEGAR, VER E VENCER 0 109 03/13/2017 - 14:57 Português
Poesia/Amor BEIJOS TEUS 0 292 02/22/2017 - 10:12 Português
Poesia/Amor OLHANDO O MAR 0 230 02/08/2017 - 10:26 Português
Poesia/Amor SAUDADE 0 222 02/01/2017 - 10:29 Português
Poesia/Geral FRIO 0 187 01/26/2017 - 10:27 Português
Poesia/Geral FRIO 0 132 01/26/2017 - 10:23 Português
Poesia/Fantasia AS ONDAS DO MAR 0 207 01/11/2017 - 09:49 Português
Poesia/Meditação AMANHECEU OUTRA VEZ 0 239 01/04/2017 - 11:22 Português
Poesia/Alegria RIR 0 493 12/21/2016 - 09:58 Português
Poesia/Amor O BARCO DOS NOSSOS SONHOS 1 557 12/15/2016 - 13:05 Português
Prosas/Pensamentos PENSAMENTOS 0 399 12/07/2016 - 11:16 Português
Poesia/Amor RECORDANDO 0 186 12/07/2016 - 11:01 Português
Prosas/Pensamentos PENSAMENTOS 0 191 11/30/2016 - 11:39 Português
Poesia/Fantasia TEMPO DE SOL 0 195 11/30/2016 - 11:26 Português
Prosas/Pensamentos PENSAMENTOS 0 451 11/23/2016 - 11:23 Português
Poesia/Amor AMOR 0 938 11/23/2016 - 11:15 Português