CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

A REFORMA

A reforma

 

 

Eu sei que vais para a reforma,

Cumprir uma social norma,

Pensas que te vais sentir em liberdade,

Não vais gostar de te sentir uma nulidade,

Não vais ter nada para fazer,

E vais sentir-te aos poucos morrer.

 

Vais andar pelos bancos de um jardim,

Sentas-te e pensas no teu fim,

Começas a sentir saudade do teu emprego,

Pensas e agora sentes da vida o medo,

Cheio de sabedoria e de experiência,

É para esqueceres agora nesta tua vivência.

 

Estavas desejando de sair do activo,

E agora eu sei que te sentes um mendigo,

Pedindo à vida que não se despeça,

Do teu corpo e da alma que fenece,

Lentamente e tu te vais apercebendo,

Que vives apenas do vento que vais bebendo.

 

Já não tens os teus amigos do teu emprego,

Sentes-te abandonado e com medo,

Andas para trás e para a frente,

Mas andar para trás é o que tu sentes,

Todos os dias e até já andas a sonhar,

Que qualquer dia até deixas de pensar.

 

Tudo isto será assim, se assim tu quiseres,

Dá asas à tua experiência pelos teus saberes,

Que aprendeste tanto durante o teu trabalho,

De vez em quando ainda pensas, nada valho,

Mas dá asas à tua fértil imaginação,

Não deixes morrer o teu coração.

 

Se assim fizeres a tua vida começa de novo,

E deixa de ficar cheia que nem um ovo,

Dos teus pensamentos que só te resta morrer,

Mas, rapidamente de novo começas a viver,

Não queimes o teu tempo apenas esperando,

Que o tempo a pouco e pouco te vai levando.

 

 

Tavira, 28 de Maio de 2012-Estêvão

Submited by

quarta-feira, agosto 19, 2015 - 09:59

Poesia :

No votes yet

José Custódio Estêvão

imagem de José Custódio Estêvão
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 6 dias 2 horas
Membro desde: 03/14/2012
Conteúdos:
Pontos: 7749

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of José Custódio Estêvão

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação Pensamento 0 370 12/20/2019 - 17:18 Português
Poesia/Meditação Pensamento 0 235 12/20/2019 - 17:13 Português
Poesia/Amor Três coisas 2 285 12/12/2019 - 18:00 Português
Poesia/Geral AS ONDS DO MAR 5 2.455 12/09/2019 - 13:23 Português
Poesia/Fantasia O MEU NOME 0 947 12/14/2018 - 11:36 Português
Poesia/Meditação O TEMPO LEVA TUDO 0 1.202 09/28/2018 - 15:56 Português
Prosas/Pensamentos 34- O HOMEM 6 1.728 03/21/2018 - 16:04 Português
Poesia/Amor VERMELHO 0 1.394 09/04/2017 - 10:13 Português
Poesia/Amor UMA ORQUÍDEA PARA TI 0 2.020 07/17/2017 - 10:50 Português
Poesia/Meditação AS PEDRAS DOS RIOS 0 2.368 06/07/2017 - 09:54 Português
Prosas/Pensamentos PENSAMENTOS 34 0 1.773 05/24/2017 - 11:09 Português
Poesia/Amor AMO-TE COMO ÉS 0 1.773 05/24/2017 - 10:59 Português
Poesia/Meditação SABER SER FRELIZ 0 1.003 05/09/2017 - 16:51 Português
Poesia/Amizade TU 0 1.220 04/21/2017 - 11:52 Português
Poesia/Meditação PARA DE TE QUEIXAR 2 1.190 03/26/2017 - 20:34 Português
Poesia/Meditação PARA QUÊ MATAR? 5 2.417 03/24/2017 - 12:31 Português
Poesia/Meditação CHEGAR, VER E VENCER 0 1.761 03/13/2017 - 15:57 Português
Poesia/Amor BEIJOS TEUS 0 1.453 02/22/2017 - 11:12 Português
Poesia/Amor OLHANDO O MAR 0 995 02/08/2017 - 11:26 Português
Poesia/Amor SAUDADE 0 1.600 02/01/2017 - 11:29 Português
Poesia/Geral FRIO 0 1.103 01/26/2017 - 11:27 Português
Poesia/Geral FRIO 0 1.251 01/26/2017 - 11:23 Português
Poesia/Fantasia AS ONDAS DO MAR 0 1.077 01/11/2017 - 10:49 Português
Poesia/Meditação AMANHECEU OUTRA VEZ 0 1.294 01/04/2017 - 12:22 Português
Poesia/Alegria RIR 0 2.218 12/21/2016 - 10:58 Português