CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Uma Alegoria Para As Almas Desgraçadas

Eu traço meu traço nas vísceras de Zeus
Buscando escapar da Tristeza em ascensão,
Destas almas, deste pântano em decomposição,
Dos ditames repetidos deste vazio sem adeus,

[quando]

O rastro de Teseu segue em disartria
Tal qual esta poesia sem heroismo, [que]
Alinhada à necromancia e ao solipsismo
Concatena a falta plena em sua oligarquia,

Uma espécie de ensejo para o fracasso
Veemente, que a cada sina torna vociferante
A vontade de coagular o meu sangue vibrante
Nestas linhas amassadas de fulgor escasso,

E da indiferença inerte faço hemodromômetro,
Pois não há mais que veneno nas artérias,
No extremo de minhas feridas etéreas
Há apenas o mercúrio e o termômetro,

Da minha sorte de Minotauro, o agouro
Para o solífugo futuro do enterro preterido,
O torpor que, julgava eu, havia me esquecido,
Amaldiçoa novamente as rugas do meu couro,

Assim a hanseníase sentimental segue solferina,
Reavivando a enomancia libertina que [eu] proponho,
Pois o antônimo do meu fim é litúrgico-enfandonho
Feito a ossatura nua da vontade uterina.

Submited by

quarta-feira, dezembro 22, 2010 - 04:05

Poesia :

No votes yet

malentacchi

imagem de malentacchi
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 10 anos 27 semanas
Membro desde: 06/22/2009
Conteúdos:
Pontos: 704

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of malentacchi

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Tristeza Lamúrias 0 1.246 03/21/2011 - 04:53 Português
Poesia/Tristeza O Torniquete Atenuado 0 1.364 02/28/2011 - 02:25 Português
Poesia/Tristeza Solve et Coagula 0 896 02/28/2011 - 02:22 Português
Poesia/Tristeza Incompreensível (Como Tantos Outros) 2 1.146 01/26/2011 - 01:13 Português
Poesia/Soneto O Aviltamento do Verso 0 1.044 01/26/2011 - 01:03 Português
Poesia/Tristeza Quando os Espectros Machucam A Carne 0 1.176 01/26/2011 - 01:00 Português
Poesia/Tristeza Primaveras Mortas 0 1.124 01/19/2011 - 02:22 Português
Poesia/Tristeza Escrita Inferior 0 1.255 01/02/2011 - 20:59 Português
Poesia/Tristeza Mais Uma Injúria Afásica Para Os Pronomes Em Primeira Pessoa 0 1.036 01/02/2011 - 20:56 Português
Poesia/Tristeza Dificuldades Com o Verso Amaldiçoado 0 1.077 12/26/2010 - 20:57 Português
Poesia/Tristeza Exi[s]t-ência 0 876 12/26/2010 - 20:55 Português
Poesia/Tristeza Entre A Sociopatia E A Filosofia Dos Não Valores 0 1.673 12/22/2010 - 04:13 Português
Poesia/Tristeza Uma Alegoria Para As Almas Desgraçadas 0 1.609 12/22/2010 - 04:05 Português
Poesia/Tristeza Conclave Para Um Diálogo Entres Sombras 0 1.674 12/22/2010 - 04:00 Português
Poesia/Tristeza Sobre a Perversidade e seus Hematoversos 0 1.543 12/21/2010 - 05:52 Português
Poesia/Tristeza A Filosofia dos Túmulos 0 1.552 12/21/2010 - 05:50 Português
Poesia/Tristeza Da Ínfima Procura 0 1.667 12/21/2010 - 05:49 Português
Poesia/Tristeza A Exumação de Todas As Minhas Mortes 0 856 12/21/2010 - 05:48 Português
Poesia/Tristeza Exurgent mortius at ad me venient (o morto se levante e venha a mim) 0 1.283 12/17/2010 - 05:23 Português
Poesia/Tristeza Um Punhado de Versos Fúnebres Para Josef K. 0 1.413 12/17/2010 - 05:21 Português
Poesia/Tristeza A Proeminência da Falha 0 1.003 12/17/2010 - 05:19 Português
Poesia/Tristeza Ode à Tânatos 0 1.085 12/17/2010 - 05:16 Português
Videos/Perfil 855 0 1.299 11/24/2010 - 23:04 Português
Videos/Perfil 482 0 1.420 11/24/2010 - 22:58 Português
Videos/Perfil 481 0 1.796 11/24/2010 - 22:58 Português