CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

UM TROVÃO

Um trovão ribomba no universo, risca o céu com fortes relâmpagos, parecendo que a natureza está zangada com as atitudes agressivas dos humanos, que a têm ferido de morte nalgumas zonas do planeta.

Só temos este para vivermos felizes ou não e os seres humanos, não pensam ou não querem pensar ou meditar um pouco, preservando - o, como se fosse o nosso pai ou a nossa mãe que nos deram o ser, e até mesmo os nossos filhos, porque fazemos dele a nossa casa, bem cuidada, que nos serve tanto a nós como aos nossos continuadores.

Mas os humanos não querem saber, desde que de momento se sintam bem, não querendo saber das consequências das agressões que lhe fazem, e por vezes a natureza vinga - se, espalhando as catástrofes, com a sua colaboração mas, ninguém aprende nada com estas lições, o que é preciso é que haja dinheiro para viver ou enriquecer e o resto não interessa. Eles são tão fracos de espírito que, não pensam que estão a cavar prematuramente a sua própria sepultura, onde se enterrarão a eles e o dinheiro fica.

Há - de chegar o momento, em que a natureza seja exterminada e com ela serão também todos os seres vivos existentes, e a Terra será um deserto, como qualquer planeta do Universo sem vida a deambular no espaço como um fantasma. E eu lanço um grito de alerta: humanos, acordem enquanto é tempo que o tempo está a acabar, para que este prognóstico não seja uma realidade futura. É mais cego aquele que não quer ver do que o próprio cego.

 

 

 

 

 

Submited by

quarta-feira, março 23, 2016 - 11:09

Prosas :

No votes yet

José Custódio Estêvão

imagem de José Custódio Estêvão
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 12 semanas 2 dias
Membro desde: 03/14/2012
Conteúdos:
Pontos: 7732

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of José Custódio Estêvão

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral AS ONDS DO MAR 2 551 02/24/2019 - 17:15 Português
Poesia/Fantasia O MEU NOME 0 527 12/14/2018 - 11:36 Português
Poesia/Meditação O TEMPO LEVA TUDO 0 487 09/28/2018 - 15:56 Português
Prosas/Pensamentos 34- O HOMEM 6 924 03/21/2018 - 16:04 Português
Poesia/Amor VERMELHO 0 1.089 09/04/2017 - 10:13 Português
Poesia/Amor UMA ORQUÍDEA PARA TI 0 1.055 07/17/2017 - 10:50 Português
Poesia/Meditação AS PEDRAS DOS RIOS 0 870 06/07/2017 - 09:54 Português
Prosas/Pensamentos PENSAMENTOS 34 0 1.137 05/24/2017 - 11:09 Português
Poesia/Amor AMO-TE COMO ÉS 0 1.213 05/24/2017 - 10:59 Português
Poesia/Meditação SABER SER FRELIZ 0 636 05/09/2017 - 16:51 Português
Poesia/Amizade TU 0 748 04/21/2017 - 11:52 Português
Poesia/Meditação PARA DE TE QUEIXAR 2 842 03/26/2017 - 20:34 Português
Poesia/Meditação PARA QUÊ MATAR? 5 831 03/24/2017 - 12:31 Português
Poesia/Meditação CHEGAR, VER E VENCER 0 1.165 03/13/2017 - 15:57 Português
Poesia/Amor BEIJOS TEUS 0 939 02/22/2017 - 11:12 Português
Poesia/Amor OLHANDO O MAR 0 717 02/08/2017 - 11:26 Português
Poesia/Amor SAUDADE 0 847 02/01/2017 - 11:29 Português
Poesia/Geral FRIO 0 723 01/26/2017 - 11:27 Português
Poesia/Geral FRIO 0 756 01/26/2017 - 11:23 Português
Poesia/Fantasia AS ONDAS DO MAR 0 781 01/11/2017 - 10:49 Português
Poesia/Meditação AMANHECEU OUTRA VEZ 0 827 01/04/2017 - 12:22 Português
Poesia/Alegria RIR 0 1.672 12/21/2016 - 10:58 Português
Poesia/Amor O BARCO DOS NOSSOS SONHOS 1 1.485 12/15/2016 - 14:05 Português
Prosas/Pensamentos PENSAMENTOS 0 866 12/07/2016 - 12:16 Português
Poesia/Amor RECORDANDO 0 830 12/07/2016 - 12:01 Português