CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

AI O SABONETE

Ai o sabonete

 

 

Ai se eu tivesse a liberdade do sabonete,

Todos os dias eu podia ver-te,

Toda nua, voluptuosa no teu banho,

Esfregar-te e ver aumentar o meu tamanho,

Não do meu corpo inteiro, apenas uma parte,

Com todo o meu empenho e tanta arte,

Percorrendo o teu corpo com suavidade,

E sentir-te a tremer de felicidade.

 

Assim, como não sou o sabonete,

Apenas vestida eu posso ver-te,

Dar asas à minha tanta imaginação,

E fazer acelerar o meu coração,

Sonhar que estou agarrado a ti,

Mas este sonho irreal não passa daqui,

Enquanto, o teu olhar não encontrar o meu,

E o amor entre os dois ainda não aconteceu.

 

Como desse sabonete eu tenho tanta inveja,

E até ciúmes quando o teu corpo esfrega,

As tuas partes mais íntimas do teu ser,

E eu cá da rua, sozinho, não te posso ver,

Pensando apenas ocupar o lugar do sabonete,

Para esfregar o teu corpo e poder ver-te

O delírio dos teus olhos para o céu,

Fazendo acelerar o coração que é meu.

 

O lugar desse sabonete é só meu,

Desejo derreter-me no corpo que é teu,

Conseguiste ver-me e o meu olhar encantou,

E este meu desespero já acabou,

Agora tenho o sabonete para nos esfregar,

E sentirmos os dois o amor entrar,

Já não tenho ciúmes do sabonete,

Pois a qualquer hora eu já posso ver-te.

 

 

Tavira, 15 de Junho de 2012-Estêvão

Submited by

quinta-feira, setembro 24, 2015 - 09:50

Poesia :

No votes yet

José Custódio Estêvão

imagem de José Custódio Estêvão
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 2 dias 15 horas
Membro desde: 03/14/2012
Conteúdos:
Pontos: 7732

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of José Custódio Estêvão

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral AS ONDS DO MAR 2 415 02/24/2019 - 17:15 Português
Poesia/Fantasia O MEU NOME 0 342 12/14/2018 - 11:36 Português
Poesia/Meditação O TEMPO LEVA TUDO 0 303 09/28/2018 - 15:56 Português
Prosas/Pensamentos 34- O HOMEM 6 763 03/21/2018 - 16:04 Português
Poesia/Amor VERMELHO 0 966 09/04/2017 - 10:13 Português
Poesia/Amor UMA ORQUÍDEA PARA TI 0 949 07/17/2017 - 10:50 Português
Poesia/Meditação AS PEDRAS DOS RIOS 0 776 06/07/2017 - 09:54 Português
Prosas/Pensamentos PENSAMENTOS 34 0 1.058 05/24/2017 - 11:09 Português
Poesia/Amor AMO-TE COMO ÉS 0 1.153 05/24/2017 - 10:59 Português
Poesia/Meditação SABER SER FRELIZ 0 552 05/09/2017 - 16:51 Português
Poesia/Amizade TU 0 663 04/21/2017 - 11:52 Português
Poesia/Meditação PARA DE TE QUEIXAR 2 755 03/26/2017 - 20:34 Português
Poesia/Meditação PARA QUÊ MATAR? 5 728 03/24/2017 - 12:31 Português
Poesia/Meditação CHEGAR, VER E VENCER 0 773 03/13/2017 - 15:57 Português
Poesia/Amor BEIJOS TEUS 0 843 02/22/2017 - 11:12 Português
Poesia/Amor OLHANDO O MAR 0 655 02/08/2017 - 11:26 Português
Poesia/Amor SAUDADE 0 767 02/01/2017 - 11:29 Português
Poesia/Geral FRIO 0 617 01/26/2017 - 11:27 Português
Poesia/Geral FRIO 0 672 01/26/2017 - 11:23 Português
Poesia/Fantasia AS ONDAS DO MAR 0 716 01/11/2017 - 10:49 Português
Poesia/Meditação AMANHECEU OUTRA VEZ 0 756 01/04/2017 - 12:22 Português
Poesia/Alegria RIR 0 1.518 12/21/2016 - 10:58 Português
Poesia/Amor O BARCO DOS NOSSOS SONHOS 1 1.328 12/15/2016 - 14:05 Português
Prosas/Pensamentos PENSAMENTOS 0 775 12/07/2016 - 12:16 Português
Poesia/Amor RECORDANDO 0 699 12/07/2016 - 12:01 Português