CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

A Anomalia do Poeta Anônimo

A monarquia da desgraça congrega seus emblemas,
Quando descrevo com fervor todos meus problemas,
Da tristeza incidente a esta solidão eficiente,
Eu atesto a clarividência singular-deficiente,

Dos meus atos dissecados, que arranco da jugular,
Coincidentemente, com a saudade que fica a julgar,
Tantos passos esquivos, ressecados à exaustão,
De navegar a doença do meu rosto sem expressão,

E, nestes dias, catastroficamente incompletos, confesso
O maior crime dos séculos, da indulgência ao retrocesso,
Defino, pois, o espectro do meu aspecto poético:

- Um signo cadavérico para cada derrota consumida,
Para cada lápide que adorna minha ferida,
Transcrevo-me. Submetido a este autodestrutivo fulgor esquelétic

Peço desculpas pela formatação do texto virtual.

Submited by

segunda-feira, março 1, 2010 - 06:22

Poesia :

No votes yet

malentacchi

imagem de malentacchi
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 10 anos 12 semanas
Membro desde: 06/22/2009
Conteúdos:
Pontos: 704

Comentários

imagem de Henrique

Re: A Anomalia do Poeta Anônimo

- Um signo cadavérico para cada derrota consumida,
Para cada lápide que adorna minha ferida,
Transcrevo-me. Submetido a este autodestrutivo fulgor esquelétic...

O profundo de uma tristeza num bom poema!!!

:-)

imagem de MarneDulinski

Re: A Anomalia do Poeta Anônimo

malentacchi!
GOSTEI MUITO, BOA RIMA,PORÉM MUITO TRISTE!
Meus parabéns,
Marne

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of malentacchi

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Tristeza Lamúrias 0 1.219 03/21/2011 - 04:53 Português
Poesia/Tristeza O Torniquete Atenuado 0 1.342 02/28/2011 - 02:25 Português
Poesia/Tristeza Solve et Coagula 0 876 02/28/2011 - 02:22 Português
Poesia/Tristeza Incompreensível (Como Tantos Outros) 2 1.112 01/26/2011 - 01:13 Português
Poesia/Soneto O Aviltamento do Verso 0 1.013 01/26/2011 - 01:03 Português
Poesia/Tristeza Quando os Espectros Machucam A Carne 0 1.149 01/26/2011 - 01:00 Português
Poesia/Tristeza Primaveras Mortas 0 1.086 01/19/2011 - 02:22 Português
Poesia/Tristeza Escrita Inferior 0 1.227 01/02/2011 - 20:59 Português
Poesia/Tristeza Mais Uma Injúria Afásica Para Os Pronomes Em Primeira Pessoa 0 973 01/02/2011 - 20:56 Português
Poesia/Tristeza Dificuldades Com o Verso Amaldiçoado 0 1.018 12/26/2010 - 20:57 Português
Poesia/Tristeza Exi[s]t-ência 0 838 12/26/2010 - 20:55 Português
Poesia/Tristeza Entre A Sociopatia E A Filosofia Dos Não Valores 0 1.644 12/22/2010 - 04:13 Português
Poesia/Tristeza Uma Alegoria Para As Almas Desgraçadas 0 1.597 12/22/2010 - 04:05 Português
Poesia/Tristeza Conclave Para Um Diálogo Entres Sombras 0 1.638 12/22/2010 - 04:00 Português
Poesia/Tristeza Sobre a Perversidade e seus Hematoversos 0 1.503 12/21/2010 - 05:52 Português
Poesia/Tristeza A Filosofia dos Túmulos 0 1.507 12/21/2010 - 05:50 Português
Poesia/Tristeza Da Ínfima Procura 0 1.635 12/21/2010 - 05:49 Português
Poesia/Tristeza A Exumação de Todas As Minhas Mortes 0 820 12/21/2010 - 05:48 Português
Poesia/Tristeza Exurgent mortius at ad me venient (o morto se levante e venha a mim) 0 1.233 12/17/2010 - 05:23 Português
Poesia/Tristeza Um Punhado de Versos Fúnebres Para Josef K. 0 1.371 12/17/2010 - 05:21 Português
Poesia/Tristeza A Proeminência da Falha 0 966 12/17/2010 - 05:19 Português
Poesia/Tristeza Ode à Tânatos 0 1.057 12/17/2010 - 05:16 Português
Videos/Perfil 855 0 1.249 11/24/2010 - 23:04 Português
Videos/Perfil 482 0 1.375 11/24/2010 - 22:58 Português
Videos/Perfil 481 0 1.713 11/24/2010 - 22:58 Português