CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Do nada muita coisa se escreve


Ás vezes, e por meras vezes

O poema vem do nada

Surge-nos como uma fada

Lançada apenas para passar o tempo

 

Vemos do nada algo interessante

Escrevemos que o nada que tudo é nos impressiona

Porém as palavras simplesmente aparecem, do nada

Que tudo faz e a nossa inspiração não abandona

 

Se o nada fosse um poema

Seria o poema de alguém que não sabe escrever

Pois escrever do nada não tem tema

Escreve-se apenas por prazer

 

Escrevo hoje do nada que tudo é

Sem ter medo que o nada apareça

Se for um peixe, é bom até

Nadando por entre a água presa

 

Nada que se fez nada em tudo

Ser que se fez de si algo mais

De um nada, sem conteúdo

Fazem-se versos magistrais

 

Apaixonei-me hoje pelo nada

Vem tudo á minha cabeça

Não me lembro hoje de tema

Escrevo do nada que é água presa

 

O poeta é o nada que é tudo

Do nada faz grande magia

Consegue ir buscar toda a “porcaria”

Para fazer do nada algo não mudo

Submited by

quarta-feira, julho 20, 2011 - 13:21

Poesia :

No votes yet

flavinhop

imagem de flavinhop
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 50 semanas
Membro desde: 01/24/2010
Conteúdos:
Pontos: 331

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of flavinhop

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Videos/Poesia Somos o que somos, e se pudessemos não ser?? 0 1.081 07/17/2012 - 14:29 Português
Videos/Poesia Em Portugal Guardou-se o Hino, video 0 1.072 06/25/2012 - 16:16 Português
Poesia/Intervenção Em Portugal Guardou-se o Hino 0 732 06/25/2012 - 16:13 Português
Poesia/Intervenção A economia sente-se má 0 660 06/24/2012 - 16:21 Português
Poesia/Geral Aluno: Nutricionista de si mesmo 0 909 06/24/2012 - 16:17 Português
Poesia/Geral Porque hoje é mais um sábado 1 704 06/23/2012 - 19:32 Português
Poesia/Geral Mal De Alzheimer, Poema sintomatológico 0 1.440 06/23/2012 - 09:03 Português
Videos/Poesia Portugal e Os BÉBÉS SOCIAIS 0 1.218 06/23/2012 - 09:00 Português
Poesia/Dedicado Portugal perde por não saber 0 568 01/18/2012 - 10:35 Português
Poesia/Geral Deixemos o novo ano entrar 0 807 01/12/2012 - 11:16 Português
Poesia/Intervenção Quem somos nós, Portugueses 0 602 01/12/2012 - 11:12 Português
Poesia/Intervenção Fomos Conquistados pelos chineses 1 897 12/31/2011 - 17:19 Português
Poesia/Geral Bons Velhos Tempos 3 2.009 12/21/2011 - 15:04 Português
Poesia/Intervenção A sociedade por dentro e por fora 0 764 12/20/2011 - 21:04 Português
Poesia/Intervenção Fumamos para esquecer, Morremos por fumar, O que se esquece??? 0 838 12/12/2011 - 17:29 Português
Poesia/Geral Doença de Parkinson 0 894 12/09/2011 - 20:19 Português
Poesia/Geral Sida: Retrato da Doença 0 1.041 12/09/2011 - 20:16 Português
Poesia/Soneto How to know your heart is bleeding 0 1.683 07/26/2011 - 19:21 inglês
Poesia/Geral Cancro Pulmonar 0 872 07/24/2011 - 10:16 Português
Poesia/Meditação Penso eu cá para os meus botões: Valerá tudo a pena? 3 1.016 07/24/2011 - 07:46 Português
Videos/Poesia Poema Leucemia 0 2.680 07/21/2011 - 13:20 Português
Poesia/Geral A ciência poética do entendimento 0 951 07/20/2011 - 13:53 Português
Poesia/Geral Hepatite auto-imune 0 1.062 07/20/2011 - 13:28 Português
Poesia/Geral Do nada muita coisa se escreve 0 1.113 07/20/2011 - 13:21 Português
Poesia/Geral Leucemia 3 1.138 07/07/2011 - 14:15 Português